Concurso Alphaversos 2018 #2º – Galáxia do Caos

Chegamos a grande final do Concurso Alphaversos 2018! Conheçam nosso 2º colocado: Galáxia do Caos! Uma ópera espacial distópica, onde os habitantes de uma estação devem sobreviver após o incidente […]

Chegamos a grande final do Concurso Alphaversos 2018! Conheçam nosso 2º colocado: Galáxia do Caos! Uma ópera espacial distópica, onde os habitantes de uma estação devem sobreviver após o incidente que isolou seu setor do resto da galáxia, pondo fim ao governo central e jogando todos numa era de trevas, disputas e incertezas.

O vice-campeão ganhará um PDF de 3D&T da Loja da Jambô (Manual do Defensor). Parabéns a todos os competidores!


Autor: Douglas “Mago D’Zilla” Reis (São Paulo – SP). Temas: distopia, disputa de território, sobrevivência.

Resumo: Num futuro muito distante, a humanidade é apenas uma das duzentas raças a habitarem a Via Láctea. A rápida comunicação e o tráfego interestelar eram providos principalmente pelas Eclusas, estruturas colossais deixadas por uma antiga raça inteligente desaparecida conhecida apenas como Ancestrais. Mas num evento cataclísmico recente, as Eclusas pararam de funcionar, deixando as populações da Via Láctea praticamente ilhadas nos setores em que se encontram, as alternativas de viagens e comunicações hiperluminais (acima da velocidade da luz) relativamente restritas.

Com as antigas redes de comércio e prestações de serviços interestelares destruídas, cada setor da galáxia, cada sistema estelar precisa agora lutar para obter, garantir ou preservar os recursos de que precisa para sobreviver nesta Galáxia do Caos.


Galáxia do Caos

A raça humana foi uma das mais recentes integrações à Comunidade Galáctica, isso já há tempos imemoriais. Ao desenvolver a primeira forma rudimentar de deslocamento hiperluminal, a humanidade pôde também localizar e acessar a Eclusa mais próxima da Terra, a 18 anos-luz de distância, em órbita da gigante azul Sírius.

O processo de admissão de uma nova raça à CG sempre foi longo, custoso e minucioso. Quase dois séculos se passaram na Terra antes que as naves e nativos do planeta pudessem efetuar a primeira travessia pela Eclusa Sirius e iniciar intercâmbios com outras raças. Mas uma vez integrada, a humanidade foi a raça que mais se espalhou pelos sistemas estelares da galáxia, adaptando-se onde e quando necessário às condições locais para melhor aproveitamento dos recursos encontrados. Houve até pela primeira vez na história da CG um pedido formal de se REVOGAR a admissão da raça humana, que foi indeferido e arquivado por razões meramente técnicas. Afinal, àquela altura, inúmeras variantes da humanidade estavam disseminadas pelo Quadrante Dois.

O uso que a Comunidade Galáctica fazia das colossais estações de transporte chamadas Eclusas era temerário, já que as mesmas operavam em modo autônomo através de tecnologia que nenhuma das raças da Comunidade era capaz de compreender. Mesmo ocupando os ambientes internos e acessando quase a totalidade dos habitáculos disponíveis, nunca houve ninguém que soubesse dizer como a tecnologia Ancestral era capaz de transferir instantaneamente o conteúdo livre das docas internas entre uma Eclusa e outra, distantes em média 300 anos-luz entre si.

Então, com o que pareceu ser uma fortíssima tempestade no HIPERESPAÇO (dimensão paralela teoricamente dominada pela tecnologia Ancestral), as Eclusas proporcionaram uma última e catastrófica viagem a todos os usuários, arrancando até mesmo as naves que estavam presas às docas internas e despejando-as aleatoriamente em algum outro ponto de destino da galáxia. E então, sem qualquer indício de motivo ou explicação, as Eclusas se desativaram.

Você hoje é um habitante da Eclusa Avatrax, em órbita da estrela gigante azul de mesmo nome, localizada no Quadrante Três. Outrora um ponto importante de passagem entre três das grandes potências galácticas, nunca foi necessário à administração da Eclusa buscar por recursos nos arredores: as tarifas de travessia cobradas de acordo com a Lei Galáctica eram suficientes para manter as necessidades da Eclusa com ampla margem. Agora, um ano depois do Cataclismo, Avatrax se encontra em situação precária.

Canibalizando peças e sistemas tanto das naves que saíram do hiperespaço naquela última fatídica viagem, quanto das que chegavam até ali depois pelo espaço comum, os engenheiros conseguiram reativar o mínimo absoluto dos sistemas da Eclusa para manter a vida a bordo. Mas sem obter recursos externos, sem organizar defesas contra a crescente pirataria interestelar, e sem impor um mínimo de ordem à população de sobreviventes, Avatrax em pouco tempo se tornará um túmulo coletivo orbitando em silêncio no espaço.

NPCs Importantes (Quem Conhecer)

Comodoro Hoxtol – Humano, Administrador de Avatrax. Inflexível na Lei que impôs sobre a Eclusa, entende qualquer discordância como uma ameaça à sobrevivência da comunidade.

Cytrann – Ciborgue, líder dos piratas baseados no cinturão de asteroides de um sistema estelar próximo. Outrora um aborrecimento menor, agora um perigo grave e constante.

Marcus Novell – Humano do planeta Vergell, DNA imbuído com sequências vegetais. Novell tem contatos com o submundo de Avatrax, e é bem conhecido como provedor de serviços de manutenção a todo tipo de sistema e aparato tecnológico. Como todo vergeliano, a vegetação capilar fica amarela quando sente medo, mas poucos já viram tal acontecer a ele.

Capitã Nathya Pendrog – Evoliana, líder das forças de defesa de Avatrax. Comanda a nave mais poderosa da frota avatraxiana, o cruzador estelar Tyrax. Temível piloto de caça, mente analítica com capacidade quase sobrenatural de analisar cenários de combate.

Joca Nastrom – Torvolita, dono da cantina mais popular de Avatrax, conhecida apenas como “Bar do Joca”. Todo tipo de ilegalidade que ocorre na Eclusa tem algum nível de envolvimento de Nastrom. Até o dia presente a fachada de legalidade do Bar do Joca não foi desmentida. Cassino clandestino opera de forma discreta e lucrativa.

Leeranya Darnax – Starlaxiana, luminar-mor da Luz da Galáxia em Avatrax. Guia espiritual de todos os Adeptos da Luz, Darnax tem agido proativamente em expandir a aceitação da Luz da Galáxia na Eclusa e nos sistemas vizinhos, quando tem oportunidade de viajar. Procura obter passagem em qualquer nave que parta de Avatrax para tanto.

Luz da Galáxia – Sistema de crenças que avalia cada indivíduo inteligente como um foco de “luz”, e que todos os focos devem contribuir para o brilho sinérgico e virtuoso dessa luz de forma coletiva.

Piratas Espaciais - Galáxia do Caos - Concurso Alphaversos 2018

Piratas espaciais: de pequeno aborrecimento a grande ameaça.

Regras

Personagens jogadores na Galáxia do Caos tipicamente terão pontuação de 7 a no máximo 12 Pontos.

Referências para as principais espécies em Avatrax:

  • Ciborgues – Seguem estatísticas próprias do Manual Básico, página 57).
  • Evolianos – Igual a Elfos (Manual Básico, página 49).
  • Humanos – Seguem o padrão. Adaptações superficiais são interpretadas como um combo “Vantagem + Desvantagem”.
  • Starlaxianos – Igual a Youkais Anjos (Manual Básico, página 54).
  • Torvolitas – Igual a Anões (Manual Básico, página 48).

Qualquer outra espécie alienígena pode ser adaptada das Raças presentes no Manual.

Magia: Ela existe na Galáxia do Caos, porém é mais difícil de acessar, e depende de domínio de tecnologia específica. Acessar Magia Branca, Negra e Elemental, e as Vantagens a elas relativas, custa o dobro da pontuação do Manual Básico e requer obrigatoriamente a Vantagem Genialidade (custo normal) e a Desvantagem Fetiche (pontuação normal, assim como qualquer Desvantagem relativa a magia).

Viajando Pelo Espaço: Personagens jogadores podem ter acesso a meios de viajar ou operar além dos limites pressurizados da eclusa Avatrax. Seguem os custos em pontos para os personagens contarem com tais recursos:

  • Hipervelas (1 ponto): sistema de propulsão que permite a uma nave viajar a até 10c (10x a velocidade da luz).
  • Mini-canhão Próton (1 ponto): sistema de defesa básico para naves interplanetárias. PdF 1, escala Sugoi.
  • Hiperfase (3 pontos): sistema de propulsão que permite a uma nave viajar até 1 ano-luz em um dia de jornada.
  • Canhão Próton (3-5 pontos): sistema de defesa avançado, próprio para naves interestelares. PdF 3-5, escala Sugoi.
  • Shuttle (5 pontos): veículo de pequeno porte (escala Sugoi; F1, H1, R2, A1, PdF0) capaz de transportar piloto e até 7 passageiros, ou pequenas cargas.
  • Raio Torsor (7-10 pontos): sistema de defesa militar, PdF 7-10, escala Kiodai
  • Cargo Shuttle (7 pontos): veículo de porte médio (escala Sugoi; F3, H1, R2, A1, PdF0) capaz de transportar até 40 passageiros, ou cargas médias.
  • Clipper Estelar (15 pontos): veículo de grande porte (escala Kiodai; F4, H3, R4, A4, PdF 0), adaptável para cargueiro de grande porte, ou aplicações militares.
  • Cruzador Estelar (50 pontos): veículo de dimensões colossais (escala Kami, F9, H6, R10, A10, PdF0), quase sempre militares.

Para uma nave efetiva, é preciso adquirir à parte os sistemas de defesa e propulsão. Por exemplo, um grupo de 5 jogadores com personagens de 7 pontos concordam em ceder 2 pontos cada um para adquirirem uma nave comunitária. Com 10 pontos para isso, adquirem um Shuttle (5), um conjunto de Hipervelas (1), um propulsor de Hiperfase (3) e um mini-canhão Próton (1).

Sugestões de Personagem

? Um oficial da Força Estelar Terráquea, agora privado dos privilégios da patente por estar sem nenhum apoio da FET, precisa convencer as autoridades locais que seus talentos valem o ar que ele respira na Avatrax.

? Um contrabandista que ficou ilhado em Avatrax com sua carga ilegal, e agora precisa dar um jeito de se desvencilhar do produto… ou de fazer negócios ali a partir de então.

? Um engenheiro que estava a serviço de uma grande empresa interestelar, a Galaxtron, precisa agora encontrar uma colocação sob a Lei de Avatrax, ou ter os privilégios de habitação revogados em 7 dias-padrão.

Ganchos de Aventura:

? Cytrann enviou a maior força de ataque pirata já vista em Avatrax, e agora os piratas ocupam uma das principais docas da Eclusa, já invadindo os setores adjacentes a partir dali. Hoxtol autorizou a qualquer habitante da Eclusa, legal ou ilegal, o emprego de força letal contra os piratas.

? Um planeta errante foi localizado nas proximidades de Avatrax, e pode ser uma fonte inestimável de recursos que a Eclusa desesperadamente precisa. Uma colônia torvolita de um sistema estelar vizinho já enviou saqueadores ao planeta, e avisou que não tolerará concorrência.

? Boatos entre os frequentadores do Bar do Joca falam que restos de um cruzador estelar desaparecido há séculos-padrão estariam em órbita num cinturão de asteroides de uma estrela próxima. É uma fonte de recursos tentadora… mas boatos dizem também que o que causou a perda do cruzador foi uma monstruosidade lendária, o DEVORADOR ESTELAR, criatura de plasma e energia que habita a estrela.

Antagonistas

Pirata do bando de Cytran (7 pontos)

F1, H2, R2, A0, PdF1.

Vantagens e Desvantagens: Ataque Especial ou Ataque Múltiplo, Patrono (Cytran); Código de Honra da Derrota.


Avaliação

Galáxia do Caos é um space opera temperado com um evento distópico que literalmente joga a civilização galáctica ao caos. Os temas estão bem amarrados entre si e as regras foram extensamente trabalhadas no texto, uma decisão arriscada, mas que adiciona ao cenário, focando-se em dar uma roupagem nova às vantagens únicas do Manual Básico, além de ajudar na montagem das naves espaciais usadas pelos personagens jogadores. O cenário é bem contido em sua proposta de sobrevivência e disputa ao redor de Avatrax, ao mesmo tempo que se mantém aberto para expansões.

? Presença dos Temas: 9,25  Todos espetacularmente presentes — e a catástrofe que amarra esses conceitos é bem fresca e recente.– Lancaster.

? Uso das Regras: 9,25 Usar o material já existente no Manual Básico com uma nova roupagem é sempre prático e muito divertido.– Armageddon.

? Aspectos Gerais: 9,5 É um bom mini-cenário, com um foco claro em uma região ou lugar específico (…) Me deu vontade de jogar!” – Oriebir. É o tipo de cenário que eu tentei fazer no Manual do Defensor.” – BURP.

# MÉDIA FINAL: 9,3 (2º colocado) #

A avaliação completa de “Galáxia do Caos”, com comentários e sugestões de todos os jurados, encontra-se na página 2.


O texto do minicenário passou por uma revisão rasteira, padronização e conformação no formato para serem publicados no blog. Você pode ler o texto como foi submetido e avaliado neste link.

As imagens usadas neste artigo pertencem a Jambô Editora (ambas são do cenário Brigada Ligeira Estelar).

Pages: 1 2

About Edu Guimarães

Mestra RPG desde os 10 anos e nunca mais parou. É nerd, biólogo, Leal e Bom.