Evangelion 3D&T: O clássico das séries mecha agora para sua mesa de 3D&T!

Um bom conhecedor de animes e amante das séries mecha com certeza vai se lembrar da trágica saga de Ikari Shnji e companhia a bordo dos perigosos EVAs, máquinas criados a partir da carcaça de uma criatura que causou um desastre em escala mundial. A série criada por Yoshiyuki Sadamoto em 1995 revolucionou o gênero dos robôs gigantes  nas animações e publicações japonesas, feito antes alcançado por Gundam Wing.

Não só apresentado como uma série sobre robôs gigantes, Evangelion vai além, trazendo temas mais profundos, e curiosamente tão atrelados ao nosso cotidiano.  Seus personagens não são grandes heróis com perspectivas altruístas de vida, mas pessoas falíveis e atreladas a traumas pessoais e sem entender realmente seu significado de existência.

Poderíamos dissecar profundamente a série, mas isso fica para um futuro review, trazendo a nostalgia daqueles que acompanharam os animes em seu boom nos anos 90 (incluindo o nanico que escreve esta matéria, xD). Hoje vamos nos preocupar com a ação frenética entre EVAs e Anjos, além de campanhas que possam envolver assuntos relacionados, como espionagem e apoio aos pilotos dos mecha.

A Terra depois do Segundo Impacto e a Invasão dos Anjos

Jogar uma campanha ambientada em Evangelion não chega a ser muito complicado, por se tratar de uma época próxima a nossa. Os detalhes mais marcantes, contudo, tornam único o nosso planeta. Para você que ainda não conhece a série, aqui vai um breve resumo sobre o que aconteceu na Terra em 2015.

No inicio do século XXI, o planeta sofreu um desastre inimaginável com o Segundo Impacto. Embora muitos acreditem que tenha sido apenas um meteoro, similar aquele que matou os dinossauros há cerca de 65 milhões de anos atrás, a verdade foi oculta pela misteriosa agência NERV de Ikari Gendou: segundo os pergaminhos do Mar Morto, aquele foi um ataque de Adão, o primeiro anjo enviado por Deus para destruir a humanidade. Ainda segundo os pergaminhos, 13 anjos viriam para se reunir com Adão, e então ocorreria o Terceiro Impacto, destruindo para sempre a humanidade!

Para combater tal ameaça, a NERV construiu no subterrâneo de Tóquio-3, cidade reconstruída após a destruição da original pela queda do “meteoro”, um laboratório para acomodar o corpo de Adão e realizar o seu projeto mais ousado, minando por completo a economia mundial: clonando o DNA do primeiro anjo, a organização criou os EVAs, criaturas protegidas por uma armadura imensa, confundindo as pessoas de que sejam robôs gigantes. De fato, os EVAs são comandados por um piloto, devido à ausência de certos órgãos especiais, medida que a NERV tomou para evitar que as feras fugissem ao seu controle. Até mesmo os pilotos, crianças que nasceram na época do Segundo Impacto, foram selecionadas à dedo pela agência, e muitas pereceram só tentando comandar as máquinas.

Só o fato de haver criaturas gigantes invadindo e defendendo o planeta já é um motivo de pânico para as pessoas. Além da eterna cicatriz trazida pelo impacto do meteoro no planeta – mudando sua inclinação axial e acabando com as estações do ano e aniquilando quase metade da população mundial – o medo trazido pela vinda dos EVAs causa temor pelas nações não aliadas à NERV. E se todos os anjos forem derrotados? O projeto EVA será desativado? O que será feito com eles? São nestas perguntas que espiões de diversos países atuam contra a organização de Gendou, tentando descobrir as reais intenções na fabricação dos gigantes de guerra.

Com todo este estado de calamidade, podemos trazer dois, ou melhor, três tipos de campanha em Evangelion. A primeira, mais óbvia e provavelmente mais querida pelos jogadores, é de guerra direta com os anjos, como pilotos dos EVAs. Os jogadores podem ser personagens inéditos, interagindo com os protagonistas da série, ou interpretar os próprios Shinji, Asuka e Rei! Por não serem pilotos extremamente experientes, podem ser adequados como personagens jogadores.

O segundo tipo de campanha a ser jogada é de espionagem. Com todo o mistério acerca do meteoro na Antártida, e dos sucessivos ataques destes monstros chamados de anjos, e da própria NERV e outras organizações, espiões são empregados por agências e inteligências de governos, seja para descobrir a verdade sobre os EVAs, seja para descobrir sobre os anjos e outros fatos ainda mais obscuros sobre o mundo. Aqui as batalhas entre as criaturas gigantes são cenário de fundo enquanto os agentes e espiões cuidam dos detalhes importantes e secretos. Personagens jogadores podem não ter conhecimento total de suas missões, ou ser uma divisão especial com conhecimento suficiente para avançar sem medo contra outras agências e organizações.

O terceiro tipo de campanha a ser jogada, que é mais uma sugestão pessoal do que um fato abordado na série, são as aventuras típicas de um cenário pós-apocalíptico: além dos efeitos extremos causados pelo Segundo Impacto e as batalhas intensas das criaturas, miséria e conflitos menores podem estar acontecendo no mundo inteiro. Aqui, os personagens devem cuidar mais de si mesmos do que do restante do planeta, tendo até um livre arbítrio maior para ajudar na luta contra os anjos ou não: uma vez que não estão vinculados à organização alguma, os heróis podem resolver desastres causados pelos anjos e outros problemas menores, já que não podem derrotar um anjo sem ter um EVA. E falando neles, servindo até mesmo como um gancho de aventura, por que não tentar criar um mecha de verdade? Uma máquina completamente mecânica, e não um clone do inimigo a ser enfrentado? Pode gerar controvérsias, mas abre toda uma nova gama de possibilidades.

De todo modo, a pontuação básica para os personagens numa campanha de Evangelion são de 5 ou 7 pontos de personagem, no máximo. Em campanhas onde são usados os EVAs ou em campanhas de espionagem, é obrigatória a vantagem Patrono para ter os recursos e acessos para controle das máquinas gigantes ou investigar outras agências com mais facilidade. A vantagem Aliado (o EVA) também é necessária caso queira pilotar o robô, porém não é necessária a vantagem Parceiro, como você verá a seguir.

EVA: Salvação ou Destruição?

Criados com único propósito de destruir os anjos, os EVA são a criação máxima do século XXI. As máquinas pilotadas por Shinji e companhia nada mais são do que clones de Adão, o Primeiro Anjo. Trazido da Antártida até o Japão pela NERV, a carcaça da criatura foi usada para o ousado plano de criar os guardiões supremos da humanidade. Para garantir que não saíssem do controle, Gendou tomou providências de segurança na criação das máquinas, retirando-lhe alguns órgãos vitais para que pudesse se locomover apenas quando sincronizado com um piloto. Além disso, um EVA quando não está em uso fica conectado a cabos umbilicais que suprem-no com energia. Ao ser desconectado dos cabos sem o auxílio de um piloto, o EVA consegue movimentar-se apenas por cinco minutos.

Muitas pessoas não compreendem o motivo de haver roboôs gigantes enfrentando as criaturas enviadas por Deus, uma vez que existe armamento nuclear. O que os leigos não sabem, é que os anjos são protegidos constantemente por um campo de força chamado AT Field, que apenas armas com alto poder de penetração conseguem ultrapassar. Assim, as armas projetadas para os EVAs são versões colossais de metralhadoras, espadas e as facas progressivas, arma tradicional e mais eficaz dos clones de Adão. Esta lâmina vibratória é a única que consegue causar dano efetivo contra os Anjos, invadindo sua barreia natrural e causando diversas inúrias. O piloto fica numa cabine especial chamada de Entry Plug, localizada nas costas do EVA, podendo ser ejetada a qualquer momento pelo QG da NERV caso a situação assim exija. Aqui é onde o piloto realiza o teste de sincronização, para poder comandar o EVA. Diferente de comandos manuais, o piloto deve realizar o teste para sincronizar sua mente a com do EVA, e assim agir como um só. Da mesma forma que é vantajoso o sistema, também é perigoso: uma vez que ambos são um só, caso o EVA seja danificado o piloto também sente a dor da ferida. Não imagine o que pode acontecer caso o EVA seja decapitado, ter um membro amputado… Além disso, o piloto deve uma taxa de sincronização mediana, pois caso seja muito baixa, não consegue comandar um EVA, e caso seja muito alta, pode ser dissolvido no líquido LCL que fica dentro do Entry Plug, sendo consumidos pelo EVA.

Em regras, um EVA é um aliado Mecha de Escala Kiodai, com as seguintes características básicas. Lembrando que os EVAs podem possuir características únicas, de acordo com o que o personagem queira, mas obrigatoriamente deve possuir estas características:

.Armadura Extra (Fogo, Frio e Eletricidade) – EVAs são resistente aos tipos mais básicos de ataques energéticos;

.Regeneração – EVAs recuperam 1 PV por rodada, e caso cheguem a 0 Pontos de Vida, recuperam 1 PV por hora. A máquina também pode gastar uma rodada para recolocar um membro amputado, ou uma parte equivalente de um Anjo;

.Bateria – EVAs quando não utilizados pelos pilotos ficam presos em cabos de energia, que supre suas necessidades. Caso não seja pilotado, um EVA pode funcionar durante 6 rodadas. O piloto ou o EVA podem gastar 1 PE para ficar ativado uma rodada extra;

. Berserker Rage – O estado mais destrutivo e perigoso de um EVA é quando ele chega ao Berserker Rage, geralmente alcançado quando o piloto está desacordado ou teve um órgão vital gravemente atingido. Neste estado, além dos efeitos da Desvantagem Fúria, o EVA pode lançar a magia Pânico sem ter de gastar PMs (através de um urro ameaçador), e pode gerar seu próprio AT Field (veja em Anjos para maiores detalhes). Além disso, o EVA não precisa ser comandado pelo piloto.

. Modelo Especial – EVAs são criaturas colossais, como você queria que houvesse armas e equipamentos de humanos para eles?

. Sincronização: para o piloto poder comandar o EVA, ele deve fazer um teste de sincronização. Tal teste é apenas um teste de perícia Máquinas ou da especialização Pilotagem, de dificuldade Média ou difícil, ou ainda resistido com o valor de Resistência da máquina. Em caso de falha, o piloto não consegue comandar o EVA, devendo tentar novamente. Em caso de sucesso, piloto e máquina recebem a vantagem Ligação Natural. Caso o piloto consiga o melhor resultado do teste (1 em 1d6), permite que o EVA crie seu AT Field (veja em Anjos, abaixo).

Faca Progessiva (150 PEs): A Faca progressiva é a melhor arma usada a ser utilizada pelos EVA em suas batalhas contra os anjos, possuindo uma vibrolâmina capaz de entrar no AT Field da criatura e negar seus efeitos de proteção. A faca progressiva é uma arma de Corte que oferece um dano de +3 em Força, Veloz, e ignora Invulnerabilidade (Força) e Armadura Extra.

Anjos: A ameaça vinda dos céus

Um anjo, segundo as pesquisas da NERV, é uma criatura horrenda enviada por Deus para extinguir a humanidade. Adão teria sido o primeiro, e seu ataque resultou no Segundo Impacto, dizimando metade da população mundial. Ainda segundo o que é divulgado restritamente pela agência de Ikari, 13 outros anjos viriam para terminar o trabalho, reunindo-se com Adão e causando o Terceiro Impacto. Apesar de ser aceita por boa parte da NERV, esta história ainda guarda controvérsias que apenas Gendou parece entender, o que pode ser perigoso se suas intenções não envolverem diretamente salvar a humanidade…

Os Anjos possuem formas variadas, então adaptar todas as criaturas vistas na série seria extenso. Assim como os EVAs, os Anjos possuem alguns traços em comum, como você verá a seguir. Lembrando novamente, o mestre é livre para adicionar as características que achar necessárias: até mesmo anjos na forma de humanos apareceram para dar problemas para Shinji!

As características mais básicas de um anjo são:

  • Escala Kiodai – Os Anjos são a maior das ameaças do planeta terra, tendo os EVAs apenas como única esperança de combatê-los;
  • Presença Aterradora – Anjos podem emitir uma aura de medo, afugentando todos os que podem encontrar. Um anjo pode lançar a magia Pânico sem gastar Pontos de Magia.
  • Armadura Extra – Anjos são resistentes à qualquer ataque Físico e de Energia;
  • Absolute Terror Field – Este é a principal característica que torna o anjo alguém ameaçador. A criatura sempre está rodeada por um campo anti-balístico praticamente impenetrável por qualquer arma convencional. Embora ataques à curta distância consigam ultrapassar o campo, a resistência natural do monstro é suficiente para não causar sequer um arranhão. Em regras, o Anjo está constantemente sob Invulnerabilidade à Poder de Fogo e Força. Apenas Armas Especiais (como a Faca Progressiva) conseguem ultrapassar as defesas do AT Field;
  • Regeneração – Anjos recuperam 1 PV por rodada (adequado à sua escala, obviamente). Quando chegam a 0
    PVs, passam a recuperar 1 PV por hora. Sua regeneração é impossível de ser detida a menos que se atinja o Centro Vital (veja abaixo);
  • Ponto Fraco e Restrição de Poder – Anjos possuem um único ponto fraco: seu Centro Vital. Este órgão geralmente fica exposto em alguma parte do corpo do Anjo. Caso o oponente descubra, recebe H+2 ao enfrentá-lo, e caso queira abdicar do bônus para tentar atingir o Centro Vital, consegue-se parar a regeneração da criatura, dando mais uma chance para destruí-lo.

Bem pessoal, com esse “muitão” de material, vocês já podem começar suas campanhas no mundo tenso de Evangelion. Futuramente, a gente coloca as fichas de personagem dos personagens da série (se a demanda cobrir ^^). Então, até a próxima.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Kuro disse:

    Bem manero!! Poxa, que saudade deu de EVA…
    Uma sugestão pra fazer as fichas dos personagens é usar as regras pra personagens realistas da DS30.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: