Resultados Concurso Alphaversos 2018 – Avaliações do 20º, 21º e 22º colocados

Começam a serem revelados as avaliações e os resultados do Concurso Alphaversos 2018 de criação de cenários para 3D&T! Hoje temos um mundo onde a humanidade foi encolhida, uma chuva […]

Começam a serem revelados as avaliações e os resultados do Concurso Alphaversos 2018 de criação de cenários para 3D&T! Hoje temos um mundo onde a humanidade foi encolhida, uma chuva de peças de armaduras alienígenas, e um planeta com elementos cyberpunk.


Como dito no artigo de anúncio dos resultados, os cenários abaixo da 10ª colocação terão suas avaliações publicadas em grupos de três cenários, da menor para maior classificação.

? 22º – Terra dos Pequenos, por Ricardo Santos. Querida, a humanidade encolheu! E agora as pessoas lutam pela sobrevivência num mundo onde seu gato pode te confundir com petisco!

? 21º – União: Ascensão das Peças, por Arthur Deliza. Peças de armaduras alienígenas caem na Terra, e são capazes de fornecer poderes extraordinários aos seus usuários. Governos e organizações disputam as peças, que buscam se reunir em armaduras completas.

? 20º – Ecos da Guerra, por Guilherme Rios. Num planeta governado pela Capital, a possibilidade de finalmente colonizarem as regiões além do equador, leva a uma disputa por poder e territórios.

Os PDFs – contendo os mini-cenários completos (como submetidos) – podem ser acessados e baixados clicando nos títulos de cada cenário.


Resultados do Concurso Alphaversos 2018 - Terra dos Pequenos

22º. Terra dos Pequenos

Autor: Ricardo Santos (São José dos Campos – SP). Temas: distopia, disputa de território, sobrevivência.

Resumo: Uma força desconhecida encolhe todos os humanos até o tamanho de um inseto (15 centímetros). Agora cabe aos humanos sobreviventes se adaptar a esse novo ambiente ou reverter o processo de encolhimento para salvar a humanidade da extinção.

Avaliação: Todos os jurados concordaram que a ideia é excelente e com muito potencial, mas que acabou perdendo muitos pontos por não ter sido tão bem desenvolvida quanto os demais mini-cenários concorrentes.

? Presença dos Temas: 6,0  “Os temas propostos são apenas sugeridos, exceto por Sobrevivência.” – Armageddon.

? Uso das Regras: 5,75 “O cenário pede o uso das escalas, sem meias palavras.” – Lancaster. “Faltou trabalhar um pouco mais nesse aspecto.” – Armageddon.

? Aspectos Gerais: 5,75 “Este tinha tudo para ser um dos mini-cenários mais originais do concurso.” – Oriebir. “Parece-me mais uma ideia para um gênero de histórias do que um cenário.” – BURP.

MÉDIA FINAL: 5,8

A avaliação completa de “Terra dos Pequenos”, com comentários e sugestões de todos os jurados, encontra-se na página 2.


Resultados do Concurso Alphaversos 2018 - União: Ascensão das Peças

21º. União: Ascensão das Peças

Autor: Arthur Deliza (São Paulo – SP). Temas: construtos, traição, sobrevivência.

Resumo: Uma nova tecnologia chega a Terra. As nações se movimentam para entender e controlar as consequências de tal acontecimento. Pessoas variadas agraciadas (ou amaldiçoadas) pelo acaso usam armaduras altamente tecnológicas. Armaduras com inteligência artificial com personalidades distintas. Destas algumas em busca de saber sua própria origem. Outras buscam apenas causar destruição. Motivações variadas em mundo assolado pelo coercitivo poder que tais armaduras possuem.

Cada armadura possui as próprias vantagens e desvantagens; seus próprios armamentos e funções principais, mas elas precisam sempre de uma coisa essencial para agir no mundo: Um Usuário humano. Qualquer ser humano é capaz de utilizá-las. Assim, humano e máquina poderão agir juntos e desempenhar atos sobre humanos. O que seu personagem fará com tal poder?

Avaliação: A idéia de uma guerra de armaduras alienígenas, caça e fusão de peças é bem divertida, assim como a Unidade Tabuleiro é uma organização interessante. O cenário tem potencial, mas os jurados concordaram que o foco excessivo nas regras das armaduras acabou deixando o desenvolvimento do cenário de lado. Ainda sobre regras, o texto precisa de uma re-organização, pois ficou confuso e complicado, e por vezes cita vantagens e desvantagens desconhecidas dos suplementos oficiais.

? Presença dos Temas: 6,0  “Acho que, pela quantidade de novas regras propostas, faltou trabalhar melhor os temas impostos pelo concurso na criação do cenário.” – Armageddon.

? Uso das Regras: 6,5 “Explicadas de forma um pouco confusa” – BURP. “As mecânicas propostas são excessivamente complicadas.” – Oriebir.

? Aspectos Gerais: 5,75  “O desenvolvimento ficou um tanto aquém de seu potencial” – Lancaster. “Consigo ver a semente inicial de um cenário urbano/militar moderno que poderia ficar bem bacana. Mas faltou desenvolver melhor.” – BURP.

MÉDIA FINAL: 6,1

A avaliação completa de “União: Ascensão das Peças”, com comentários e sugestões de todos os jurados, encontra-se na página 3.


Resultados do Concurso Alphaversos 2018 - Ecos da Guerra

20º. Ecos da Guerra

Autor: Guiherme Rios (Rio Claro – SP). Temas: distopia, disputa de território, construtos.

Resumo: A aventura se passa num planeta cujo a sombra de seu anel causava sérias quedas de temperaturas e tempestades. Sendo assim a civilização só pôde construir nas regiões não atingidas, o equador e os trópicos. Após anos sendo assolados com essas tempestades, 3 heróis ditos de ser de outra dimensão resolveram essa crise de forma misteriosa, sendo assim a sombra do anel não mais causava essas tempestades, o gelo e neve derreteram formando novas planícies prontas para serem exploradas. A proposta é que os jogadores participem dessa guerra de conquista de território, alinhados à algum tipo de governo ou causa independente ou até mesmo participem na complexa politicagem por trás dos objetivos de cada governo e organização.

Avaliação: Ecos da Guerra é um cenário que traz um cenário num planeta distante, cyberpunk e NPCs com magia, mas os jurados sentiram que faltou desenvolvimento e coesão entre os diferentes elementos, além de um melhor desenvolvimento dos temas escolhidos. A menção de classes, materiais e tecnologias, mas sem a explicação de como funcionam em regras, também contou negativamente na avaliação.

? Presença dos Temas: 7,0  Disputa de territórios poderia ter sido um pouco mais desenvolvida. Faria uma grande diferença pro cenário.– Armageddon.

? Uso das Regras: 6,0 É citado o uso classes, mas elas não são explicadas. O mesmo com o funcionamento dos exoesqueletos.– Oriebir.

? Aspectos Gerais: 6,5  “Há pouca coesão entre as várias ideias apresentadas, mas há um núcleo de um cenário que pode funcionar.– BURP. É como se o cenário ainda não tivesse decidido o que ele realmente quer ser.” – Lancaster.

MÉDIA FINAL: 6,5

A avaliação completa de “Ecos da Guerra”, com comentários e sugestões de todos os jurados, encontra-se na página 4.


As imagens usadas neste artigo pertencem a Jambô Editora.

Pages: 1 2 3 4

About Edu Guimarães

Mestra RPG desde os 10 anos e nunca mais parou. É nerd, biólogo, Leal e Bom.