Resenha: DragonSlayer 34

Capa da DragonSlayer 34


Faz um tempo desde que escrevi uma resenha sobre a DragonSlayer, não? Vamos tirar a poeira aqui do .20 e retomar o trabalho, então. A DS deste mês traz uma porrada de novidades legais, especialmente se você não foi a RPGCon ou leu o nosso relato do evento. Mas vamos por partes, começando do começo.
O editorial fala sobre a atual conjuntura extremamente positiva do RPG nacional e de como as editoras de RPG (notei que eles não citaram a Devir, aliás) ajudam-se mutuamente em nome do hobby. As notícias do bardo trazem um pequeno apanhado de tudo o que saiu no período entre a 33 e a 34, e traz um artigo destrinchando as diferenças entre RPGs narrativos e simulacionistas que é do caralho a beça e vale muito a pena ler.
Os encontros aleatórios dessa edição achei bem engraçados, e com uma dica de que talvez a Paladina possa aparecer em Ledd. Será? O grimório de jade e as falhas críticas também estavam muito bons essa edição. Nos reviews temos o recém-lançado livro-jogo A Floresta da Destruição, o jogo indie nacional Busca Final e o excelente Crônicas da Tormenta. Nada de excepcional nessa parte, só achei que podia ter rolado sim uma nota pro Busca Final em vez de deixar ela em branco e dizer que “a nota é o quanto você gosta do RPG”.
Sir Holland estava do caralho essa edição, fiquei com pena do cavaleiro negro, maldita burocracia! As colunas do Leonel e do Gustavo ficaram muito boas essa edição. A do Leonel fala sobre criação de personagens, com um método bem interessante para criar um personagem marcante, enquanto a do Gustavo se concentra em descrição de cenas.
A adaptação de Final Fantasy XIII pode até parecer estar um pouco perdida já que o game saiu já há algum tempo, mas com o anúncio de Final Fantasy XIII-2 (pois é, a gente fala mais disso outro dia…) o jogo entra novamente no radar do pessoal. A matéria adapta o sistema de combate de FFXIII para 3D&T Alpha, de uma maneira bastante elegante e funcional, deixando o combate em 3D&T mais tático sem apelar para mapas de combate, miniaturas e outras quinquilharias. Se você é fã de 3D&T e quer dar uma turbinada nos combates do seu jogo você precisa ler esta matéria da DragonSlayer 34.
Em seguida temos o anúncio/prévia do Guia da Trilogia, com três novas classes de prestígio (Cavaleiro da Luz, Escapista e Mestre Armeiro, regras para as obrigações e restrições como vistas n’O Panteão, novos talentos e as fichas de Orion Drake, Trebane, Ingram e Ashlen como vistos no início d’O Crânio e o Corvo (todo mundo com nível entre 13 e 16, preparem-se para níveis épicos nas versão para O Terceiro Deus!). Se você não terá a oportunidade de comprar o Guia da Trilogia tão cedo a DS 34 traz bastante coisa legal para você ir brincando por um tempo (até porque um livro capa dura de 300 páginas vai custar um bocado, preparem os bolsos aí!).
A chefe de fase traz a equipe TODA dos Vingadores, mas todo mundo mesmo, até o agente Coulson! Além das fichas para 3D&T Alpha e M&M, a matéria traz os históricos dos personagens conforme vistos na versão clássica do universo Marvel (no caso, o 616). Em seguida temos uma prévia muito boa de Deus Máquina, próximo romance de Leonel Caldela que encerra a saga iniciada em O Caçador de Apóstolos, e além do texto genial ainda temos uma pequena surpresa no final: o que parece ser a capa do livro!
A gazeta do Reinado desta edição está bem saborosa, cheia de ganchos de aventura e pistas dos próximos passos da Liga Independente e da Guerra Civil Anã, incluindo a morte de um importante general de Doherimm! O fundo do baú traz o RPG de Tank Girl, HQ australiana doidona dos anos 80, produzido pela mesma West End Games que era responsável, na época, pelo RPG de Star Wars. A edição acaba com o final da HQ General Invencível. Foi um final meio brusco, mas confesso que gostei bastante desta história.
Numa avaliação final, a DS 34 vale o preço principalmente pela adaptação de Final Fantasy XIII, se você já pretende comprar o Guia da Trilogia e Deus Máquina, pode sentir que a revista ficou um pouco menor, mas não é nada muito grave.
DragonSlayer 34 (Editora Escala)
64 páginas em cores, capa mole, por R$ 14,90 ou R$ 13,40 na Loja Jambô

Nume Finório

Você sabe quem eu sou.

Você pode gostar...

10 Resultados

  1. Tek disse:

    Passei o olho rápido quando fui à Cultura final de semana passado e não me atraiu muito.
    Fiquei pensando que seria a primeira DS que ia comprar pela coleção, mas espero ter me enganado.

  2. leolima disse:

    Ótima resenha!
    A adaptação do sistema de batalha do FFXIII (um dos melhores da série) está realmente impecável.

  3. Mike Wevanne disse:

    O sistema de 3D&T sofreu uma alteração drástica após uma adaptação do sistema para jogos eletrônicos de RPG. Será que esta matéria irá ter o mesmo peso? #suspense
    Vou aguardar a revista chegar aqui ao norte.

  4. serial101 disse:

    O problema dessa edição é que se você não quer deixar seu 3D&T mais tático e ainda pretende comprar Deus Maquina e Guia da Trilogia a revista fica com 10 paginas no máximo.
    Pessoalmente acho que essa foi o numero mais fraco da revista até agora.

  5. Saruman disse:

    Eu gostei da revista, não pretendo comprar Deus Máquina, mas pretendo comprar o Guia da Trilogia, e como eu adoro esses previews, para mim não faz diferença se já alguma coisa ou não. Acho até que quando sai, fico com mais vontade de comprar/ler.
    Louco para ver o Guia da Trilogia. A próposito vc tem alguma noção aproximadamente de quando irá sair Nume?

  6. Ricardo disse:

    Essa foi a primeira adaptação de FFXIII que saiu que eu realmente gostei, as outras ficaram legais, mas para o meu gosto, sempre precisa de uma mexida.
    A matéria sobre o guia da trilogia ficou massa.
    DS mantendo o nível.
    abs

  7. erigion disse:

    Opa Nume, boa resenha. Só estou sentindo falta de seus posts de contos relacionados ao grupo que se conheceu em Malpetrin e os de Superpotência.

  8. Bob Nerd disse:

    Bela resenha Nume! Então, eu adorei as classes novas e como por enquanto não jogo M&M nem 3D&T a revista é pouco útil para mim. Pelo menos a princípio.
    Pensando depois, percebi que pode ser uma boa justamente pelas classes. O novo suplemento deve custar algo perto do manual básico, como provavelmente não vou compra-lo de primeira a revista acaba sendo útil!

  9. Jonathan disse:

    To doido pelo Guia da Trilogia… o Preço vai ser uma estocada de Alabarda Galera!!
    (já to juntando)
    Acho que aquela da Paladina dizer que ia aparecer era só golpe de marketing… Não vão perder tempo com isso sendo que a história apresentada até aqui tá do [email protected]#$! (E só lançou 2 Caps)
    DS do tipo. Infelizmente não supera a DS #33, que foi UNBELIEVABLE!!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: