Um Pouco da Nova Cosmologia

Hoje foi postado um interessante artigo na seção Design & Development, do site da Wizards of the Coast. Ele lida exclusivamente com a cosmologia nova a ser adotada na 4ª Edição.

Como já deve saber, a cosmologia do D&D está mudando. A Grande Roda está morta… vida longa à… er… à coisa nova! Nós já ouvimos um pouco a respeito dos Nove Infernos e o Abismo, e agora nós temos um pouco mais de informações sobre The Feywild (eu prefiro sem tradução, mas seria algo como “O Natural-Feérico”), The Shadowfell (“O Cair das Sombras”), The Elemental Chaos (“O Caos Elemental”) e The Astral Sea (“O Mar Astral”).

Feyweld — “…o reino feérico. Ele é um “eco” do mundo mortal, uma dimensão paralela na qual os acidentes geográficos naturais das terras e mares são dispostos na mesma configuração que no mundo mortal”.
Shadowfell — “…o Shadowfell imita o mundo mortal de uma maneira diferente. O Shadowfell é a terra dos mortos, onde os espíritos dos falecidos permanecem por um tempo num reflexo sombrio de suas vidas anteriores antes de silenciosamente sumirem para sempre. Algumas criaturas mortas-vivas nascem no Shadowfell, e outros mortos-vivos estão presos a ele, mas alguns seres vivos habitam este reino noturno”.
Elemental Chaos — “…um lugar no qual todas as matérias e energias fundamentais fermentam. Continentes flutuantes de terra, rios de fogo, oceanos lotados de gelo e vastos ciclones de nuvens pesadas e relâmpagos colidem no plano elemental”.
Astral Sea — “Se o Elemental Chaos é a manifestação da fisicalidade, o Astral Sea é um domínio da alma e da mente. Os reinos divinos, os domínios dos deuses, flutuam dentro das ilimitadas profundezas prateadas do Astral Sea. Alguns destes são reinos de glória e esplendor – o pico dourado do Monte Celestia, as florestas verdejantes de Arvandor… Outros pertencem a poderes sombrios, como os Nove Infernos, onde Asmodeus governa seu reino infernal”.

Como um lembrete, em notícias anteriores foi dito que os Nove Infernos tornaram-se “um domínio astral entre outras abadias divinas no Mar Astral”, com Asmodeus como a divindade residente, e que o Abismo “abre-se como uma ferida infectada na geografia da Tempestade Elemental.”
Fonte: EnWorld.org
—————-
Ouvindo: Smashmouth – Walking on the Sun
via FoxyTunes

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Diego disse:

    Será se ainda haverá aberrações, bestas mágicas, etc… pelo visto tudo há de se tornar planar. Hehehehe
    Ao menos não acho essa uma notícia positiva ou negativa, acho nova.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: