Retrospectiva Tormenta 20 Anos — Parte 05

TORMENTA 20 ANOS – UM NOVO INÍCIO O ano de 2005 começou com várias incertezas para Tormenta, após o Trio encerrar seu vínculo com a editora que publicava o cenário […]

TORMENTA 20 ANOS – UM NOVO INÍCIO

O ano de 2005 começou com várias incertezas para Tormenta, após o Trio encerrar seu vínculo com a editora que publicava o cenário até então. O momento que poderia ser de dificuldades logo se transformou numa grande oportunidade de levar o mundo de Arton ainda mais longe. Novos vínculos foram formados, e novas pessoas passaram a integrar a equipe de Tormenta de diversas maneiras.

A primeira grande parceria nova do Trio Tormenta neste período foi com o Estúdio Mantícora (formado pelos irmãos Marcelo e Ricardo Wendel, Fábio Fugikawa e Gisele Roth Saiz), com o qual passaram a publicar a nova revista de RPG do Trio, especializada no sistema D20, a DragonSlayer. Os autores de Tormenta mergulhavam cada vez mais no D&D 3ª Edição, aproveitando para explorar todo o potencial que sua licença aberta oferecia.

Uma novidade que a DragonSlayer trazia em suas páginas eram os Reinos de Moreania, uma ilha-continente habitada por homens-fera contida no mesmo mundo de Tormenta, mas também funcionando como um cenário próprio. Moreania podia servir como porta de entrada a Arton para novos jogadores, permitindo a lenta absorção dos elementos deste mundo tão rico e detalhado. A DS também trouxe um novo quadrinho ambientado na nova região: DBride — A Noiva do Dragão, da mesma equipe de Holy Avenger.

Acompanhando o nascimento de Moreania, o Trio e a Mantícora também lançaram os livros básicos de Primeira Aventura, uma versão simplificada e para iniciantes do sistema D20, muito mais barata e bastante associada à ilha-continente moreau. O jogo logo ganhou também um suplemento, a aventura O Forte do Leão, que colocava os personagens na busca pelas Relíquias de Brachian, artefatos lendários do passado recente de Moreania.

Para além da Mantícora, a outra grande parceria do Trio nesta época foi fechada com a Jambô Editora, dos irmãos Guilherme e Rafael Dei Svaldi, que passou a ser a casa oficial de Tormenta (e continua sendo até os dias de hoje). Foi na Jambô que os autores passaram a publicar sua linha principal de RPG, e mais tarde todas as outras linhas também. Precisando de novos livros básicos para basear o cenário, o Trio aproveitou para atualizar as regras de Tormenta com a nova versão de Dungeons & Dragons (3.5), lançando Tormenta: Guia do Jogador 3.5 e Tormenta: Guia do Mestre 3.5.

Com o caminho pavimentado, era hora de continuar expandindo o cenário. Os primeiros suplementos desta nova fase foram Academia Arcana e Vectora — Cidade nas Nuvens, apresentando em detalhes os empreendimentos dos dois maiores arquimagos de Arton. Foi nesse período também que Tormenta passou a receber um suporte online mais ativo de seus autores, ganhando um site próprio e diversos netbooks gratuitos, incluindo diversos contos, um calendário oficial, um Guia do Viajante e muito mais.

Outros dois lançamentos marcaram o início desse casamento entre Tormenta e Jambô, ambos muito relacionados à origem da Tempestade Rubra. O primeiro foi O Inimigo do Mundo, o primeiro romance do cenário, primeiro volume da Trilogia Tormenta e livro de estreia de Leonel Caldela. Em sua linguagem mais pesada e adulta, que para muitos inaugurou uma nova era no cenário, Leonel contou a história de como um grupo de aventureiros foi responsável pela chegada da Tormenta a Arton.

Já o segundo lançamento foi O Panteão, a nova versão do suplemento sobre os deuses de Arton, muito mais robusta que o encarte da Dragão Brasil #54 e com muitas informações e detalhes novos. Pela primeira vez os vinte deuses e seus avatares ganhavam fichas de jogo completas para D20, e diversos mistérios caíram por terra neste que foi um dos suplementos mais aguardados nesta época do cenário: qual a origem da Tormenta? O que foi a Revolta dos Três? Quem foi o Terceiro Deus? Tudo isso e muito mais foi finalmente respondido neste livro.

Em meio a todos estes lançamentos para o sistema D20, o 3D&T acabou ficando um tempo de lado. Marcelo Cassaro até manteve algum suporte para o sistema durante mais um curto período de tempo, através da revista RPG Master, mas ela logo acabou e seus antigos fãs ficaram desamparados. Mas isso não durou tanto tempo, como veremos na semana que vem!

Vitor “Pyromancer” Joenk é catarinense, fã de Tormenta e 3D&T desde os cinco anos de idade e atual administrador do Fórum da Jambô.

About Marlon Teske

Marlon "Armageddon" Teske é de Timbó, Santa Catarina, onde vive isolado do resto do mundo traçando planos de conquista enquanto cursa uma faculdade de regente do universo por correspondência.