Tormenta: as heroínas mais influentes de Arton

Hoje é o dia internacional da mulher, e embora muitos de vocês saibam disso, já se perguntaram porque especificamente hoje foi escolhido como data para celebrar as mulheres? A razão é ligada aos protestos de trabalhadoras russas em greve por melhores condições de trabalho e contra o regime czarista na Rússia no dia 8 de março de 1917, que, duramente reprimidas pelo governo, mais tarde levariam ao estopim da revolução russa de 1917 e ao nascimento da URSS.
Já que o dia é para homenagear grandes heroínas que lutaram por um mundo melhor, o RPGista traz a vocês as cinco heroínas mais influentes de Arton entre as que passaram por Tormenta nos dezessete anos de vida do cenário. Confiram!
Shivara Sharpblade: a mais importante heroína de Arton é a a Rainha-Imperatriz Shivara Sharpblade. Que tem uma carreira meteórica no cenário. Sua primeira aparição como rainha de Trebuck em O Reinado descrevia ela como uma guerreira poderosa, ex-aventureira, que retomou o trono de um ex-conselheiro de seu pai que aproveitou-se da ausência de Shivara para tomar o reino. Mais tarde, com a chegada da Tormenta nas fronteiras de Trebuck, ela se converteu na principal força de oposição à tempestade rubra no Reinado. Utilizando de cuidadosa movimentação política, ela conseguiu reunir um exército do Reinado para atacar Forte Amarid, tomado pela Tormenta, o que terminou em derrota para Arton.
Sem desistir, anos depois ela teve um casamento político com o príncipe Mitkov de Yuden, solidificando uma aliança com este reino militarizado que a permitiu obter a primeira vitória de Arton contra a Tormenta. Anos mais tarde, com o exílio de Mitkov orquestrado pelo Rei-Imperador Thormy, Shivara tornou-se a governante suprema de Trebuck e Yuden, tornando-se a mais poderosa monarca do Reinado depois do Rei-Imperador Thormy. Em 1407, com o fim das Guerras Táuricas e a ida de Thormy para Tapista como refém, o Rei-Imperador entregou o título e a regência de Deheon para Shivara, tornando-a na mais poderosa entidade política do mundo com o domínio de três dos maiores e mais poderosos territórios do Reinado e o título de Rainha-Imperatriz.
Vanessa Drake: uma das mais poderosas clérigas do deus da guerra em Arton, Vanessa facilmente poderia ser a atual sumo-sacerdote de Keenn se não tivesse vendido seu futuro a demônios em troca dos meios para destruir uma área de Tormenta e salvar seu filho Vallen Drake das garras da vilã Crânio Negro, feito que ela realizou ao liderar um exército de deuses menores contra a área de Tormenta de Tamu-ra junto de seu marido Orion Drake. Além disso, ela também é responsável pelo casamento do então príncipe Mitkov de Yuden com a então rainha Shivara Sharpblade de Trebuck, um dos eventos políticos mais significativos da história do Reinado.
Nielendorane, a Arquimaga Élfica: a elfa Niele é uma das estrelas de Arton, e amada por todos tanto dentro quanto fora do mundo de jogo. Apesar da alegria que encanta a todos, Niele é uma figura trágica do cenário, que se sente responsável pela queda de Lenórienn devido a um erro do passado. Após Lenórienn, Niele viveu durante muitos anos no Reinado como uma heroína aventureira, baseada em Malpetrim na maior parte do tempo. Sua maior aventura acontece durante a Saga dos Rubis da Virtude, quando ela desempenhou um papel central no grande plano de Szzaass para retornar ao Panteão e se tornou uma escolhida de Wynna. Após os eventos de Holy Avenger, ela vem atuando na luta contra a Tormenta sob as ordens da deusa da magia.
Lisandra de Galrasia: personagem central da Saga dos Rubis da Virtude, a jovem e inocente druida Lisandra acabaria por se tornar a mais poderosa dos sumo-sacerdotes de Arton, se não a mais poderosa mortal de Arton. Levada a loucura através da manipulação de Szzaass, a druida quase se tornou uma das mais perigosas vilãs do cenário, mas foi salva por Sandro Galtran, que mais tarde se tornaria seu marido e pai de seus dois filhos. Após vencer o Paladino de Arton e salvar o mundo, Lisandra passou alguns anos reclusa com seu marido e filhos em paz, até ser chamada por Allihanna para atuar como sua sumo-sacerdote. Sob as ordens da deusa da natureza, ela se tornou a mais poderosa personagem épica de Arton atuar ativamente contra a Tormenta.
Capitã Izzy Tarante: a vida de Izzy Tarante nunca foi fácil. Capturada por piratas quando jovem, viveu como escrava sexual de um capitão pirata durante anos até que, após uma série de eventos que terminaram com a morte do antigo capitão, ela obteve a lealdade do grupo de piratas e se tornou a capitã do Cação Cego, o galeão onde passou tantos anos como prisioneira. Como capitã pirata, no entanto, Izzy é uma anomalia. Talvez por seu passado como escrava, seu alvo preferido são as galés tapistanas, de onde ela rouba cargas e liberta qualquer escravo que encontra. Após as Guerras Táuricas, ela se tornou uma aliada da Resistência ao Império de Tauron, redobrando seus esforços contra a marinha mercante táurica em nome da liberdade.

Nume Finório

Você sabe quem eu sou.

Você pode gostar...

8 Resultados

  1. Lios disse:

    Ótimo artigo, mas quanto spoiler!

    • Nume Finório disse:

      Hmm? Spoiler? Tudo dito aqui é conhecimento comum encontrado na linha do tempo de Arton no livro básico de Tormenta RPG ou em livros e artigos do RPG. Além disso, a Trilogia da Tormenta terminou em 2008 e Holy Avenger em 2003, o prazo de validade de spoiler deles já passou tem tempo!

  2. Flávio Haag disse:

    Gostei muito da lista, mas acho que faltou uma pessoa: Ellisa Thorn.
    Ok, talvez seja apenas para heroínas a lista, mas acho que ela é uma das mulheres mais importantes na história de Arton, mesmo que pro lado ruim.

  3. Arthur Olivetto disse:

    E a Yadallyna!? (Gosto tanto dela que pra mim o Orion Drake virou caótico e maligno)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: