Multiversidade Tormenta

Uma das coisas mais legais do RPG de mesa é o grupo poder aplicar suas inspirações no seu cenário do jeito que eles quiserem. Isso torna cada mesa de RPG única e faz com que o ato de jogar em diferentes mesas também seja algo único mesmo que as aventuras sejam num cenário que todos conheçam.
A inspiração da vez, pelo menos para meu cenário particular de Tormenta, vem das histórias em quadrinhos. Especificamente de uma obra recente que promete ser uma saga marcante para os quadrinhos: Multiversity do Grant Morrison.
Cuja crítica especializada você pode conferir aqui.
Resumindo Multiversity do Grant Morrison
Esse é um projeto em que o Grant Morrison vem trabalhando há 8 anos. Uma mega-saga que explorará, provavelmente, todos os universos paralelos da DC Comics. 52 universos no total.
Existem universos para todos os gostos, como a Terra 11 em que todos os personagens da DC possuem os gêneros trocados (Superwoman, no lugar do Superman, Aquawoman, no lugar do Aquaman etc.); a Terra 26, universo populado por animais antropomórficos como o Capitão Cenoura; a Terra 8 em que os personagens são cópias do universo Ultimate da Marvel com direito ao Cruzado Americano (Capitão América), Behemoth (Hulk), Cabeça Metálica (Homem de Ferro) etc; Terra 7, o lar dos personagens do universo clássico da Marvel com direito ao seu próprio Thor, que aqui é chamado de Trovejante.
Mais informações aqui, aquiaqui e aqui.
O mais legal nessa nova saga é que pela primeira vez o multiverso da DC, que existe desde a Era de Prata, foi mapeado. Clique aqui.

O Mapa da Multiverso da DC.


 
E esse mapa inspirou essa postagem. Pensei em fazer o mesmo com Tormenta, que tal?
Multiversidade de Tormenta
Os jogadores que já rolaram partidas em Arton sabem que há espaço para qualquer tipo de coisa nesse continente. Ninjas coloridos, deuses da morte japoneses, treinadores de monstros, robôs gigantes, cavaleiros com poderes divinos e muito mais. Porém nem todo grupo gosta de colocar tudo isso no cenário, e por isso muita coisa acaba se estabelecendo como opcional, ou mais direcionada para o futuro Tormenta 3D&T.
Há também obras como Victory, que os fãs insistem em tentar encaixar na cronologia do cenário – mas cujos autores já deixaram claro que não irão trabalhar nesse plot tão cedo. Ou ainda menções a mundos de origem de alguns personagens ilustres do cenário que são bem diferentes de Arton mas que foram tocados pelos deuses de alguma forma, como o mundo de Arsenal ou o de Talude.
É bom lembrar também que a principal ameaça do cenário vem de outra realidade. Então, como encaixar tudo isso? Como fazer com que tudo isso tenha sentido ao mesmo tempo?
Simples, é só usar o conceito da Multiversidade! E o mapa que Grant Morrison produziu para a DC vai nos ajudar inclusive com a definição da realidade da Tormenta que ameaça todos os universos de igual forma.
Mapeando os Multiversos de Tormenta
Para começar é bom estabelecer que TODAS as variações do cenário de Tormenta existem dentro desse multiverso. Cada uma dessas variações ocupa um universo inteiro! E podemos nos referir à elas como: Arton-“seguido-de-um-número-único-que-identifique-aquela-realidade”. Por exemplo: a Arton do cenário Tormenta RPG poderia ser a Arton-2, e a Arton do cenário do sistema 3D&T seria a Arton-1, e assim por diante.
Definido isso, também é preciso estabelecer onde os deuses e a Tormenta ficam aqui.
É interessante reparar que no mapa do multiverso DC, Apokolips e Nova Genesis (a morada dos Novos Deuses) ficam na mesma esfera do multiverso, de modo que esses personagens são os mesmos em qualquer universo alternativo da DC.
Baseado nisso pensei em colocar a Tormenta e os deuses numa mesma esfera. Eles seriam os mesmos para qualquer universo da Tormenta, seja ele o de 3D&T ou Tormenta RPG (TRPG).
E o nosso mapa ficaria algo parecido com isso aqui (desculpem pelo amadorismo bizarro da imagem, mas é o melhor que deu para fazer para a postagem).

Os pequenos círculos numerados são os infinitos universos que compõem o multiverso do nosso cenário de RPG. Aí estão Arton-1, Arton-2, Arton-3, etc. A quantidade de universos aí presentes é limitada apenas pela imaginação.
A borda verde é a esfera dos deuses e da Tormenta. É nela em que os 20 planos dos deuses maiores estão inseridos, bem como toda a realidade da Tormenta (ou a Anti-Criação). Desse modo é possível que os deuses e a Tormenta sejam os mesmos para qualquer que seja o universo.
A borda roxa seria reservada para um personagem que seria o equivalente ao personagem Monitor do Multiverso da DC. Que inicialmente será Gor (o mesmo nome do deus menor do tempo, que nunca foi usado no cenário até agora).
Gor é o uma entidade que está acima dos deuses, Tormenta e dos mortais. Ele é uma espécie de vigia que observa o multiverso e impede que o mesmo colapse diante de alguma ameaça. Por enquanto a Tormenta não é esse tipo de ameaça.
A esfera amarela é uma barreira, uma parede, que nem os deuses, ou Gor, podem ultrapassar a não ser com a permissão do Nada e do Vazio.
Esses, por sua vez, residem na barreira azul, ou o Vácuo Total, nada existe ali além do Nada e do Vazio. E só eles podem atravessar livremente todas as camadas da existência.
Os Universos de Tormenta
Você provavelmente se perguntou: mas quais são os universos criados pelo Nada e pelo Vazio? Bem, de cabeça eu pensei em pelo menos 6. São eles:

  • Arton zero: ou o mundo real, em que Tormenta é apenas um cenário de RPG e o que acontece nas mesas pode reverberar e criar um novo universo. É através desse recurso que é possível observar todos os multiversos;
  • Arton-1: o universo de 3D&T. Esse universo é totalmente nonsense e com um teor “animístico” fortíssimo. É onde ninjas coloridos, junto com super-samurais, cavaleiros medievais, cavaleiros do panteão e mechas lutam contra a Tormenta;
  • Arton-2: o universo de Tormenta RPG. Algo mais sério, sem esse teor tão “animístico”. O cenário dos suplementos de Tormenta RPG, do manual básico, etc;
  • *Arton-3: esse seria o universo de Mestre Arsenal;
  • *Arton-4: seria o universo de onde veio Talude;
  • Arton-5: seria o universo de Victory. Ou seja, a Arton em que os deuses morreram e a Tormenta foi derrotada. Mas que na realidade, é um universo que foi jogado para um limbo que nem os deuses nem a Tormenta podem tocar mais;
  • Arton-6: universo em que os personagens possuem um traço mais na linha dos quadrinhos americanos. Bem diferente dos animes e mangás. Como apareceu uma vez num quadrinho de uma antiga DB.

*Vou chamar esses universos de Arton apenas pela conveniência, mesmo sem saber se existiu alguma Arton neles.
Possibilidades
Bem, estabelecendo o multiverso dessa forma a imaginação é o limite. Podem existir “Artons” baseadas em cenários como Dark Sun, Ravenloft, Shadowrun, etc. Por exemplo: pode existir uma Arton em que os personagens são todos super deformed, como nas tirinhas Little Avengers.
É possível também viajar entre esses universos com veículos específicos que irei detalhar posteriormente. Também podemos pensar em sagas em que os melhores de diversos universos criam um super grupo para enfrentar um adversário que ameaça a existência dos universos. Eles serão recrutados por Gor.
Também é possível fazer um meta-rpg em que nós, como jogadores, participamos da aventura ao guiar os personagens do cenário para deter alguma ameaça, uma vez que Gor esteja preso e os jogadores da Arton zero são os únicos observadores que podem ajudar a salvá-lo.
Enfim, é bom lembrar também que essas são ideias iniciais e que muita coisa pode mudar. Por enquanto é só e aproveitem as possibilidades desse infinito multiverso.
P.S.: A próxima etapa é falar sobre como é possível tocar esses universos. Se preparem para veículos movidos a bases de música, um bardo muito louco e muita, muita, viagem.

Você pode gostar...

31 Resultados

  1. dr. Hardman disse:

    Deveria ter polos para “bem”, mal, ordem e caos.
    E lembrar que esses polos afetam oa “Artons” tambéo.

    • Moisés Mota disse:

      Se você olhar o Mapa do Multiverso da DC essas forças estão circundando os universos. Se encontram entre os universos e a esfera dos deuses.
      No multiverso de Tormenta podemos ter a mesma coisa. E aí essas forças seriam as mesmas nos diversos universos.

    • SolCannibal disse:

      Até pode ser, mas tenho a impressão de que os deuses como indivíduos sempre afetaram mais o cenário e sua cosmologia que essas forças em si…
      Não é bem que nem um Dragonlance e sua guerra fria entre Bem e Mal com Neutralidade no meio. Num aparte, Branco, Preto e Vermelho – será Dragonlance um cenário de torcedores do tricolor paulista?!? 😀

  2. Aislan disse:

    Não tem o mundo de onde veio aquele gnomo maldito tamém?

    • Moisés Mota disse:

      A minha ideia atual relacionada a isso seria de que Tillian não teve tempo de criar seu espaço na esfera dos deuses. Então ele não teve sua manifestação comum em todo o multiverso como os outros deuses.
      Em vez disso ele optou por, das duas uma:
      – Ocupar apenas um universo com suas criaturas.
      – Ocupar um Limbo, são espaços “vazios” e infinitos, que podem conter um universo inteiro.

  3. Nume Finório disse:

    Faltaram alguns universos aí. Há o universo de onde o Lorde Niebling veio, em que gnomos existem, o universo apresentado numa DS onde as nações de Arton lutam entre si usando cavaleiros cavalgando robôs gigantes (e que não rola em Tormenta 3D&T) e também o universo do Reino dos Pesadelos.

    • Moisés Mota disse:

      Na realidade não falta. Eu mesmo disse na postagem que todas as variações de Arton existem ao mesmo tempo, só não citei porque não lembrei. E cada personagem do cenário que veio de “outro plano” pode ter vindo de um outro universo, ou de algum lugar na esfera dos deuses, ou mesmo de algum limbo.
      Quanto reino dos pesadelos, ele pode ter um universo próprio ou ocupar algum lugar na esfera dos deuses. Mas acho que, talvez, seja mais interessante definir que esse tipo de reino ocupe uma espécie de Limbo. Um espaço infinito que não necessariamente seria um universo formado por planetas, mas um espaço “vazio” que foi ocupado.

      • Christiano disse:

        Achei melhor fazer a distinção conforme o Nume falou. Se não fica com cara de “taca todo o resto no limbo que não dá trabalho”.
        Também achei completamente desnecessário criar as bordas roxa e amarela, e também o tal vigia da realidade. Essa ideia de vigia já está bem desgastada, inclusive.
        Ainda, penso que o limbo ficaria melhor representado como o espaço fora da borda do Nada e do Vazio, ou como o espaço branco entre as esferas.
        Outra coisa é que a Anti-Criação é uma outra realidade, com seus próprios muitos planos, então ela pode ser representada com outro mapa só para ela. Seria algo legal.
        No mais, a iniciativa de propor que se pense o assunto foi bastante válida e bem interessante.

        • Moisés Mota disse:

          Bem, acho que estão confundindo cada esfera numerada com um planeta. E a conversa do limbo como uma diminuição do poder da Tormenta como principal ameaça do cenário.
          Pois bem vou explicar o motivo de encarar a Tormenta como algo desse tipo.
          Transcrevendo um trecho do suplemento Área de Tormenta:
          “Há incontáveis eras, três deuses de Arton – Tilliann, Valkaria e Kallyadranoch, mais tarde ficou conhecido com O Terceiro – descobriram uma outra Criação, completamente isolada dos mundos, Planos e
          dimensões do multiverso artoniano. Essa criação era um lugar árido, desprovido de vida, pois lá o Nada e o Vazio nunca haviam consumado seu amor.”
          Diante dessa declaração dá para perceber duas coisas:
          1- A descrição do lugar que Valkaria, Tillian e Kallyadranoch encontraram se encaixa com um Limbo;
          2 – A descrição fala de dois multiversos.
          Até aí tudo bem, só que vejo um problema aqui. Conferir o poder de duas entidades cósmicas a três deuses. Permitindo que eles criassem todo um multiverso sozinhos. E, na minha opinião, bagunçando ainda mais o limite entre uma divindade e uma entidade cósmica.
          Por isso decidi que os três deuses encontraram um Limbo e criaram a raça que daria origem a Tormenta lá. O Limbo é do tamanho de um universo. Ou seja, infinito.
          Se pensarmos direito vamos perceber que uma única raça conseguiu conquistar um universo inteiro. E mais do que isso, se tornou um com ele. E descobriu como pode chegar a outros universos e invadir os planos celestiais. Ou seja, essa raça é poderosa pra caramba.
          Em momento algum o poder da raça é diminuído se considerar essa adaptação que fiz. Pelo contrário, a torna ainda mais ameaçadora e abre margem para criar coisas ainda piores.
          Além de que você pode considerar que os três deuses simularam um multiverso dentro de um Limbo e que a Tormenta tomou tudo. Ela conseguiu anular a influência de qualquer divindade sobre sua realidade e cresceu tanto em poder que pode ameaçar as esferas superiores.
          Como o BURP falou num dos últimos comentários, a própria Tormenta passa a ter um status de ameaça ao multiverso, pois você teria ela se estendendo a TODOS os multiversos conhecidos que se tem notícia. Como o de 3D&T, TRPG, entre outros.
          Mas se você não quiser considerar essa abordagem, ok. Decisão sua. E outra, isso aqui não é uma versão oficial da definição do multiverso de Tormenta, eu só adaptei algo que achei legal. E mantive a ideia de um vigilante acima dos deuses para poder fazer uma estória parecida com multiversity.

    • Edu disse:

      Opa, não tinha lido este comentário antes de escrever o meu lá embaixo. Foi mal.

  4. Também poderia existir um universo onde Arton é um mundo de ” fantasia medieval tecnológica ” estilo o da Eternia de ” He-Man E Os Mestres do Universo ” ou ” Dragonstar ” .
    Dragonstar é um cenário de campanha magia-encontra-tecnologia futurista criado pela Fantasy Flight Games para o D20 role-playing game system da Wizards of the Coast. A ambientação descreve uma galáxia sob o domínio do poderoso Império Draconico sediado no Planeta Draconis Prime. O Império Draconico é uma enorme burocracia, governado por dez casas reais draconicas , cinco metálicas e cinco cromáticas,repletas de intrigas politicas palacianas das cortes e dos nobres das dez casas reais de Dragões que lembram as de “The Game of Thrones” liderados por Mezzenbone, um dragão vermelho Grande Ancião de imenso poder e disposição para o mal, que às vezes viaja a bordo do Maleficant, um dos poucos remanescentes dos Dreadnought imensas naves espaciais de guerra da poderosa armada imperial draconica e a maior nave de guerra de sua classe em toda a galaxia .
    Do outro lado da galáxia, as mesmas raças de fantasia são encontrados a habitar incontáveis ??mundos, às vezes vivendo em grandes civilizações tecnológicas ou culturas medievais magicamente avançadas. Quando os habitantes de muitos desses mundos tomaram as estrelas por magia ou tecnologia (geralmente os dois), eles foram surpreendidos por suas raças semelhantes de outros mundos medievais mágicos . Mesmo suas línguas eram as mesmas, apesar de diferentes dialetos e fenótipos tinham evoluído nos vários mundos de maneiras similares . Tanto os cientistas quanto os arquimagos tentaram chegar a uma explicação lógica do por que a maioria dos mundos eram quase os mesmos mas eles estavam perplexos. Eventualmente, um líder religioso predominante de origem desconhecida surgiu e propôs que todos os deuses de todas as religiões existentes na galaxia eram os mesmos, apenas diferentes aspectos dos doze deuses “verdadeiros” de seu Panteão e fundou a ” Igreja Galáctica ” cujo primeiro ato foi o de ” converter ” ( a força se preciso ) todos os outros credos da galaxia para o da Igreja o que gerou muita revolta pois nem todos os povos estavam dispostos a passivamente ” se converterem ” para os Clérigos e Paladinos da Igreja Galáctica e aceitarem que seus Deuses não passavam de ” meros aspectos diferentes ” dos 12 Deuses desta o que em muitos mundos gerou sangrentas Guerras Santas .
    A ambientação de Dragonstar pode facilmente combinar materiais pre-existentes em D20 e adaptações. Um grupo de PCs pode ser feito de quaisquer raças e classes de personagens em qualquer combinação e ser racionalmente integrado com pouco trabalho. Ele é semelhante ao cenário clássico Spelljammer criado pela TSR, embora Spelljammer era essencialmente “fantasia no espaço”, com toda a viagem espacial explicado através da magia ao invés de tecnologia, Dragonstar é mais fantasia científica; Guerreiros usam lasers, rifles de plasma,escudos de força, robôs gigantes , armaduras de batalha auto-propelidas e granadas de choque , e personagens voam em naves espaciais através de sistemas solares, embora as coisas que são impossíveis devido à nossa compreensão atual da física, como viajar mais rápido que a luz entre as estrelas, campos de força, e teletransporte, exigem magia.
    Neste cenário entre as raças exclusivas estão : Homens-Dragões ( Metálicos e Cromáticos ) que são uma raça geneticamente engendrada criada por geneticistas após seculos de pesquisas com os genes dos Dragões combinados com genes de humanos e humanoides que geraram uma raça mais poderosa que a humana que servem como soldados de elite das 10 casas do Império Draconico ,A.I.s ,Robôs e Androides ( estilo HAL 9000 , R2D2 , C3PO , Comandante Data,os Replicantes de Blade Runner O Caçador de Androides, T-800,T-1000 etc ) que buscam propósitos para existirem entre as raças sencientes da Galaxia por serem uma criação ” do homem ” e não “dos Deuses ” entre outras raças de ficção cientifica como Clones , Cyborgs etc.
    Então eu pensei : ” por que não algo assim para Arton ? ” Tipo um cenário de fantasia medieval futurística onde a Tormenta num futuro distante se espalhou por todo o universo e agora ameaça todos os mundos da criação e para detê-la os Deuses de Arton e os Deuses de Diferentes mundos como Toril , Krynn , Athas , Mystara , Oerth etc formaram um grande ” Conselho de Deuses do Cosmos ” mais ou menos parecido com o ” Council of Godheads ” da Marvel Comics que reúne representantes de todos os Panteões de Deuses http://www.comicvine.com/council-of-godheads/4060-48159/ mas que neste caso reuniria todas as Divindades do Universo para combaterem a Tormenta indiferente das suas divergências os Artonianos descobriram a viagem espacial e a super-tecnologia como computadores , inteligencias artificiais sencientes , phasers , rifles disruptores de plasma , espadas de energia fotônica , armaduras de força alimentadas por magia , cinturões de campos de força mágicos pessoais , Battle Mechs , mas ainda necessitam usar magia arcana e divina para coisas que são impraticáveis para esta como permitir a uma nave estelar viajar entre as estrelas mais rápido que a luz , conjurar campos de força , criar gravidade artificial , respirar no vácuo e teleportar tripulantes para a superfície de planetas , a Engenharia Genética existiria permitindo coisas como Clonagem de orgãos e de seres vivos e Modificação Genética de Criaturas tornando Monstros Fantásticos ainda mais fantásticos , os Anões mudaram seu Reino dos Subterrâneos de Arton para um Asteroide de Ferro Gigante situado nos Cinturões de Asteroides do sistema solar de Arton e agora mineram Asteroides e Meteoritos extraindo Mithril e Adamantino , os Centauros vivem em luas florestais do planeta Gigante Gasoso do sistema solar Artoniano , os Elfos-do-Mar e Sereias dividem entre si os mares de uma lua marítima gigante do tamanho de Titã que gira em torno do belo planeta gasoso cercado por anéis do Sistema de Arton , os Elfos deixaram para trás o Sistema de Arton e hoje residem num magnificente mundo florestal onde se tornaram uma super-potencia cósmica digna do Império Estelar Romulano de Star Trek sendo novamente criaturas arrogantes que se consideram ” supremos entre os seres ” , Goblinoides , Orcs , Meio-Orcs ,Hobgoblins, Bughbears,e Ogres com a realização da Profecia da Flecha de Fogo e a morte do General Thwor Ironfist e a subsequente derrota da Aliança Negra foram desbaratados e hoje vivem marginalizados deixando Arton para trás e percorrendo o cosmos vendendo seus serviços como Mercenários Espaciais e Caçadores de Recompensas , os Minotauros agora habitam o 4º Planeta do Sistema de Arton onde criaram um Império Militarista Estelar digno dos Klingons de Star Trek e não necessitam mais de ” escravas ” para perpetuar sua raça pois seu contato com os Minotauros de outros mundos revelou a existência de fêmeas de sua especie e os Humanos de Arton pela primeira vez fazem contato com os humanos de outros mundos do Universo na tentativa de unir os povos do cosmos para vencer a Tormenta.

    • Moisés Mota disse:

      Legal essa ideia. E o mais legal é que ela pode virar um único universo dentro do Multiverso de Tormenta descrito nessa postagem.

      • Grato ^^ . Eu também tinha pensado em um Mundo igual a ” Terra 3 ” a Terra do ” Sindicato do Crime da America ” do Multiverso DC onde a ordem das coisas é invertida e aqueles que no universo normal de Arton são heróis , lá seriam vilões enquanto aqueles que no universo normal são vilões ali seriam heróis . Haveria coisas como um ” Mestre Arsenal do Bem ” , um ” Grupo do Bem ” formado por heróis incompreendidos um ” General Thwor Ironfist Herói ” tão nobre quanto Thrall que comandaria ” A Aliança Branca ” e lutaria contra os mandos e desmandos tirânicos do ” Império dos Elfos ” , Sckharshantallas o Bondoso Dragão-Rei de Ouro que busca manter sua nação livre das maquinações das demais raças do Reinado e da tirania dos humanos . Em contrapartida teríamos versões vilanicas de Heróis conhecidos como Lisandra , Sandro Galtran , Tork , Loriane A Estrela , Katabrok O Bárbaro , O Protetorado do Reino , A Companhia Rubra , Talude o Mestre Maximo da Magia , Vectorios , A Maioria dos Sumo-Sacerdotes do Panteão e O Paladino que neste universo teria ascendido a posição de divindade suprema e destronado o equivalente de Khalmyr deste universo reinando agora como um ” Deus Ciumento ” sobre os mortais .

  5. Segundo eu me recordo da descrição dos Planos dos Deuses a raça dos Gnomos criada por Tillian, Deus dos Gnomos após este ter perdido seu posto no Panteão e sido transformado num mortal teriam sido acolhidos por Marah, a deusa da paz que se apiedou dos Gnomos que haviam perdido seu Deus e recolheu todos para seu Plano . Lá eles devotam suas existências a desenvolverem suas invenções e criatividade para serem usadas na causa da manutenção da paz . Eles teriam criado Cidadelas Flutuantes sustentadas por cristais e toda uma tecnologia magica baseada em ” cristais de energia ” que são abundantemente encontrados no Plano de Marah . Lorde Niebling é o ” único gnomo de Arton ” teria vindo de lá .

  6. Edu disse:

    E Arton-Mechas que saiu na Dragon Slayer? Poderia ser Arton-7. E não vamos esquecer de Tormenta-D, a versão caseira de Dan Ramos. ^^

  7. Dr. Hardman disse:

    – Acho que a Barreira que separa o mundo dos deuses deveria ser “Barreira de Vida e da morte”, já que esse aspecto atua significantemente em Arton, e uma possível explicação para as almas em transição “girar” e acabar em qualquer reino randomicamente;
    – vinte (e uma?) esferas indicariam os reinos dos deuses. Todos polarizados em um dos quatro pontos cardiais (Ordem, caos, bem, mal). E distribuídos nos quadrantes mais próximos (por intensidade) desses quadrantes.
    – Mesmo para as “terras”: Uma terra mais caótica (SD, Little Avengers, etc) estariam mais próximas do polo de Nib, por exemplo. Arton 1, a meu ver, ficaria meio que inclinado para o “Ordeiro e Mal” – Com o final de Holly Avenger, a Tormenta, a Aliança Negra etc…
    – Um planeta destruido deveria estar entre as “Artons” para representar a terra de Arsenal
    – Evitem inovações não-canônicas ou editoriais.

    • Moisés Mota disse:

      Olá, suas ideias são interessantes. Vou ver o que posso aproveitar delas. Obrigado pelas sugestões.
      Quanto a realidade de Arsenal, é bom lembrar que cada esfera numerada daquele desenho bizarro é um universo inteiro e não um planeta. Então pode ser que toda a realidade dele tenha sido destruída ou só o seu planeta.
      E não tem como evitar inovações não-canônicas, essa definição de múltiplas realidades que adaptei são totalmente não-canônicas.

  8. Por que não uma ” Arton de tecno fantasia cyberpunk ” estilo a de ” Shadowrun ” igual desta matéria muito legal com uma ” Arton de fantasia e tecnologia ” estilo a Terra do Universo Marvel 2099 ? Esta daqui :
    Fonte : https://sites.google.com/site/iniciativa4dt/ce/arton-2099
    Arton 2099 D.T
    Os deuses foram destruídos e a tecnomagia reina suprema como uma nova divindade. Os mitos um mal antigo quase destruiu Arton e apenas os esforços combinados de todas as raças, deuses e heróis impediram a destruição, o mal foi destruído as custas de vidas dos Deuses, como legado foi deixado a magia arcana e a magia divina para que fosse lembrado o sacrifício dos Deuses.
    Atualmente…
    As grande Megalopodes:
    Tauron: Minotauros
    Reinado: Humanos
    Ragnar: Nação Orc e goblinoide
    Dragonatus
    Glórienn: Reino Elfíco
    Neo-Tanura
    Reino Anão.
    Grandes Corporações:
    Allihana: Organização que cuida da preservação de especieis ameaças e área médica gratuita.
    Hyninn S.A: Empresa de capital misto, honesta e séria que atua no competitivo mercado de ações globais.
    Sszzaas Inc: Também atua no competitivo mercado de ações e agora espandindo para o mercado de telecomunicações.
    Thyatis Med: Atua na área médica com seus métodos supreendentes de “ressureição” por uma taxa irrizoria de 500 po por mês vc tem o beneficio de ter seu DNA clonado, caso seu corpo seja destruído (não saia de casa sem ele).
    Azgher: Ligada ao antigo uso de energia solar não poluente , perderam a força com o avanço da Tenebrás e a energia vermelha.
    Grande Oceano: Empresa que explora o oceano, com armas de guerra eles tem o monopólio naval de exploração dos recursos navais.
    Tenebrás: Biologia necromantica, estudos de outras dimensões e manipulação de energias, desafortunadamente eles trarão a Tormenta de volta. De certa forma as criaturas da Tormenta são um criadas pelo subproduto da poluição pela manipulação da energia tecnomagica.
    Arsenal: Implantes Cyborgs e armas de ultimas geração
    Tanna-Tech Ligada a informação, mídias informativas, jornais revistas, etc, seu maior sucesso e o site de busca Helliedon
    Megalockk: Empresa de engenharia genética ligada a criação de “monstros.” Sejam monstros de estimação, e/ou monstros baseados no dna das antigas criaturas que já existiram (Kimeras, cocatrix, etc….), tambem podem dar aprimoramentos genéticos ou mesmo mudanças cosméticas (rabo, dentes, orelhas de coelhos e gatos, etc…)
    Ninb TV: entreterimento jovem e masmídia, e estuda hoje a I.V (inrealidade virtual)
    Estudiosos das antigas eras vão trazer de volta o Mestre Arsenal (totalmente reconstruído com esquipamentos cyborgs.
    Cultos dos antigos deuses (notadamente os malignos) que passam a vida cultuando o passado e procurando artefatos dos antigos deuses.
    Bar “Cyborg Caolho”
    Boate Divina Serpente
    Principais personagens
    Ninja Biólogo Shin Ryu
    Arkam“braço metálico”
    O Primeiro Policial Cyborg e líder do “Protetorado” a equipe que cumpre e executa as leis na Mega-Cidade de Deheon. Ao lado de outros grandes heróis ele protege a capital do Reinado. Sua principal caraceristica, o braço metálico, é consequência de uma luta com o tecno-mago Érebo, um dos maiores vilões de Arton, na qual Arkam perdeu o braço, substituindo o mesmo por um membro metálico que se prende e se solta de seu corpo com uma palavra de comando. Um fato interessante sobre o herói é que a maioria dos orcs do reino o odeiam, pois ele matou um orc de nome extremamente comum, e agora todos os orcs do Reinado acusam-no de terem matado um parente deles, o “primo/tio/irmão/etc Krusk”.
    Berforam o Alma Negra
    Berforam era o antigo líder da elite guerreira de Glórienn, um grupo de mercenários do exército élfico chamado de “Espadas de Glórienn”. Após perder a família, o amigos e ser acusado de alta traição pela destruição da cidade de Lenórien, decidiu que tomaria suas próprias ações para defender os elfos. Desde então se tornou um terrorista perigoso e fundou um grupo fundamentalista radical chamados de “elfos negros” acredita-se que ele recebeu algum tipo de aprimoramento genético e recebe financiamento da Tenebrás.
    Mestre das Masmorras:
    Um psicótico louco que prende pessoas em masmorras com câmeras e os faz lutar até a morte, poucos conseguiram sobreviver as suas insanidades, por outro lado os poucos sobreviventes (que não ficaram louco é lógico), ficaram ricos e com instrumentos mágicos, depois ele repassa na internet as imagens da lutas dos sobrevientes das suas masmorrar mortais. Recentemente um cineastrar quer reproduzir a história do psicopata em uma serie de filmes chamadas “masmorras mortais”. Que os jogos comecem…
    “Enxame” um esperimento genético que não deu certo seu corpo foi convertido em um construto tecnorgânico amorfo que vive mudando de forma, ele não pode ser realmente destruído.
    “Enxame” na verdade é uma inteligencia artificial capaz de controlar os nano-robôs e molda-los em forma de inseto.
    Aldus o Aranha
    Camaleão
    Mestre Arsenal
    Dee
    Thwor Ironfist
    Descrição: Um bugbear gigante, que comanda um grupo de mercenários chamados de Aliança Negra.
    Grupo Shadow Run (Katabrock, Sandro, Vadslav)
    Katabrok, o Bárbaro (Samurai urbano)
    Niele (perito/ conjurador): Elfa cantora pop conhecida em escala mundial, que tem estranhos sonhos
    Sandro Galtan (combatente): O ladrão mas perigoso, conhecido (e atrapalhado) do reinado.
    Mestre Arsenal (Perito/ Combatente/ Conjurador/ Overpower nível Épico) controla robôs e cyborgs de combate e procura desesperadamente artefatos do mundo antigo.
    Lizandra (Druida) : Eco terrorista radical acredita que a poluição vermelha pode destruir a vida na terra (o pior que ela está certa).
    Paladino de Arton: Estranho homem com armadura medieval de ferro (e voa) e protege Arton dos malfeitores como um Cruzado de capas…
    Capitão ninja: Um louco que afirma ter vindo de outra dimensão e seus 3 goblins ninjas (Cass, Trev e Sal) (os ninja storms)
    Iluminatis: Os 10 principais vilões de Arton que sobreviveram as antigas eras e dominam economicamente Arton, tem como objetivos:
    Evitar que a Tormenta oblitere Arton mais uma vez.
    Procuram a Holy Avenger.
    Trazer de volta os deuses e controlar (ou roubar seus poderes), eles acreditam que os deuses vivem desmemoriados como simples humanos (ou outras raças).
    Classes
    Samurai Urbano
    Guerreiro
    Tecno-Mago
    Xamã
    Sacerdote
    Paladino
    Ranger urbano
    Hacker
    Celebridade
    Corporado
    Ladrão
    Caçador de recompenças
    Lugares
    O antigo reinado virou uma Confederação de Estados chamada A Rede de Estados Autonomos Unidos (Hoje apenas conhecida como a Rede)
    O Rede
    A Rede. É o maior centro populacional humano de Arton. Imenso conglomerado de nações que inclui Deheon, a megalopole-capital, e todos os Estado vizinhos. Milhões de seres humanos – e de outras raças – habitam a Rede e vizinhanças. Aqui está a principal concentração humana no continente.
    Os Estados
    27 Estados formam Arton. Segue um pequeno resumo de cada um deles. Os Números na frente de cada um são puramente por referência:
    01 – Deheon, a capital
    Características: Planície entrecortada por colinas, florestas, lagos e rios.
    Clima: Temperado a oeste, subtropical no centro e leste.
    Cidades Destaque: Valkaria, Selentine, Gorendill, Pequena colina, Bek’Ground, Villent, Ridembarr.
    Principais Corporações: Valkaria e Tanna-Toh.
    Regente: Thormy.
    02 – Tyrondir, o Reino da Fronteira
    Características: Planície entrecortada por colinas, florestas, lagos e rios.
    Clima: Subtropical ao norte, temperado ao sul.
    Cidades Destaque: Cosamhir, Khalifor, Molok, Vila Questor.
    Principais Corporações:Thyatys e Arsenal.
    Regente: Balek III.
    03 – Pondsmânia, o Reino das Fadas
    Características: região densamente florestal na floresta de Greenaria.
    Clima: Subtropical.
    Cidades Destaque: Linnanthas-Shaed, Palácio-cidade de Hayall.
    Principais Corporações: Wynna, Alihanna
    Regente: Rainha Thanthalla-Dhaedelin.
    04 – Khubar, o Reino Arquipélago
    Características: Arquipélago vulcânico próximo a costa sul de Arton.
    Clima: Tropical.
    Cidades Destaque: Havanah, Vila Alkeran, Cidadela do Mal.
    Principais Corporações:Grande Oceano, Alihanna, Megalokk, Nimb.
    Regente: Khulai-Hûk.
    05 – Portsmouth, o Reino da Magia Proibida
    Características: Floresta entrecortada por planicies e colinas.
    Clima: Temperado.
    Cidades Destaque: Milithiann, Cambur e Ith.
    Principais Corporações: Keenn, Tanna-Toh.
    Regente: Conde Ferren Asloth.
    06 – Namalkah o Estado do Motor
    Características: Planícies, campos e pradarias entrecortadas por colinas e florestas.
    Clima: Subtropical.
    Cidades Destaque: Palthar, Yron, Suth-Eleghar.
    Principais Corporações:Hippion (principal industria de Carros e motores de Arton), Alihanna.
    Regente: Borandir Silloherom.
    07 – Lomatubar, o Reino da Praga
    Características: Floresta entrecortada por planícies e colinas.
    Clima: Frio ao norte, temperado ao sul.
    Cidades Destaque: Barud, Ralandar, Sordh.
    Principais Corporações: Allihanna, Valkaria e Tanna-Toh
    Regente: Khltak Sedmoor.
    08 – Zakharov, o Reino das Armas
    Características: Planície entrecortada por colinas, florestas, rios e lagos.
    Clima: Temperado ao norte e subtropical no sudeste e no centro.
    Cidades Destaque: Zakharin, Yuvalinn, Trokhard.
    Principais Corporações: Arsenal (Sede) e Keen
    Regente: Walfengarr Roggandin.
    09 – Petrynia, o Reino das Histórias Fantásticas
    Características: Florestas entrecortadas por planícies e colinas.
    Clima: Frio ao norte temperado ao sul.
    Cidades Destaque: Altrim, Malpetrim, Trandia, Curanmir, Aldeia dos centauros.
    Principais Corporações:Wynna
    Regente: Godin Idelphatt.
    10 – Fortuna, o Reino da Boa Sorte
    Características: Floresta entrecortada por planícies e colinas.
    Clima: Frio ao norte, temperado ao sul.
    Cidades Destaque: Nimbarann (A maior cidade cassino de Arton), Luvian.
    Principais Corporações: Nimb, Arsenal.
    Regente: Hosur Allim.
    11 – Hershey, o Reino da Guloseima
    Características: Planície entrecortada por florestas e colinas.
    Clima: Temperado.
    Cidades Destaque: Hockly, Swonn, Ashvenn.
    Principais Corporações: Allihanna.
    Regente: Jedmah Roddenphord.
    12 – Montanhas Uivantes, o Reino Gelado
    Características: Terreno montanhoso com vales e lagos.
    Clima: Glacial.
    Cidades Destaque: Nenhuma.
    Principais Corporações: Beluhga inc, Allihanna.
    Regente: Beluhga, Rainha dos Dragões Brancos.
    13 – Sckharshantallas, o Reino do Dragão
    Características: Campos e savanas entrecortados por florestas e colinas. Ligeira atividade vulcânica no norte.
    Clima: Quente.
    Cidades Destaque: Ghallidtryx, Khershangallas, Thenarallann, Durtras.
    Principais Corporações:Megalokk, Keen, Sckhar tec.
    Regente: Sckhar, Rei dos Dragões Vermelhos.
    14 – Yuden, o Exército Com Uma Nação
    Características: Planicies e pradarias entrecortadas por colinas e florestas.
    Clima: Quente.
    Cidades Destaque: Kannilar, Gallienn, Warton, Drekelllar, Gravanir.
    Principais Corporações:Keen, Khalmyr, Tanna-Toh.
    Regente: Principe MitkovYudennach III.
    15 – Tollon, o Reino da Madeira
    Características: Totalmente florestal.
    Clima: Subtropical.
    Cidades Destaque: Vallahim. Trodarr, Follen.
    Principais Corporações: Allihanna, Lena.
    Regente: Solast Arantur.
    16 – Trebuck
    Características: Campos e savanas entrecortados por florestas e colinas.
    Clima: Tropical.
    Cidades Destaque: Crovandir, Forte Amarid, Prodd.
    Principais Corporações: Keen.
    Regente: Lady Shivara Sharpblade.
    17 – Salistick
    Características: Floresta cercada por colinas.
    Clima: Temperado.
    Cidades Destaque: Yuton, Ergonia, Qualist.
    Principais Corporações: Tenebrás
    Regente: Prodinn Aghmen.
    18 – Wynlla, o Reino da Magia
    Características: Planícies e Colinas.
    Clima: Subtropical no centro e ao norte, tropical ao sul.
    Cidades Destaque: Sophand, Kresta, Goridrian.
    Principais Corporações: Wynna, Tanna-Toh, Tenebra.
    Regente: Conselho de Wynna.
    19 – União Púrpura, os Reinos Menores
    Características: Florestas entrecortadas por colinas e platôs.
    Clima: Temperado.
    Cidades Destaque: Grael, Galleann, Ghord.
    Principais Corporações: Allihanna, Nimb.
    Regente: Guryann Sayeloth.
    20 – Collen, o Reino dos Olhos Exóticos
    Características: Totalmente florestal.
    Clima: Subtropical.
    Cidades Destaque: Hreen, Kriegerr.
    Principais Corporações: Allihanna, Grande Oceano, Tanna-Toh, Marah.
    Regente: Lord Godfrey Hogarth.
    21 – Tapista, o Reino dos Minotauros
    Características: Planicie cortada pelo Rio dos Deuses, desértica ao norte montanhosa ao sul.
    Clima: Tropical ao norte e sudoeste, temperado ao sul.
    Cidades Destaque: Tiberius, Marma, Calacala.
    Principais Corporações: Tauron, Megalokk.
    Regente: Príncipe Aurakas.
    22 – Hongari, Reino dos Halflings
    Características: Península florestal, entrecortadas por colinas e planícies, ligeira atividade vulcânica a oeste.
    Clima: Temperado.
    Cidades Destaque: Colina dos bons Halflings, Triunphus, Talinthar, Vollendann, Vila Nessie.
    Regente: Tildo Didowicz, prefeito das colinas.
    Principais Corporações: Nimb
    23 – Ahlen, o Reino da Intriga
    Características: Vales e planícies entrecortados por morros e colinas.
    Clima: Subtropical.
    Cidades Destaque: Tharthann, Midron.
    Regente: Thorngald Vorlat.
    Principais Corporações:
    24 – Bielefeld, o Lar da Ordem e da Luz
    Características: Planície entrecortada por colinas e florestas.
    Clima: Temperado, subtropical ao sul.
    Cidades Destaque: Roschfallen, Portfeld, Highter.
    Regente: Igor Janz.
    Principais Corporações:
    25 – Nova Ghondriann, o “Novo Lar”
    Características: Florestas a oeste, planícies a leste e sul.
    Clima: Temperado.
    Cidades Destaque: Yukadar, Crisandir, Norba.
    Regente: Wyr Thorngrid.
    Principais Corporações:
    26 – Sambúrdia, o Celeiro de Arton
    Características: Densamente florestal.
    Clima: Tropical a oeste, subtropical a leste.
    Cidades Destaque: Sambúrdia, Mehnat, Tallban, Collarthan.
    Regente: Beldrad Isoltorn.
    Principais Corporações:
    27 – Callista, o Reino Sob Ataque
    Características: Planicie entrecortada por muitos rios menores.
    Clima: Subtropical a temperado.
    Cidades Destaque: Fross, Ankhorandir, Tyros.
    Regente: Planthor Drako.
    Principais Corporações:
    Arton 2099
    Janeiro: Conflito entre elfos e orcs deixa 12 feridos na faixa de xxx. O cessar fogo foi quebrado… goblins bomba… Grupos terroristas orcs ainda não assumiram a autoria do ataque.
    Tenebrás uma empresa lider em energia limpa e estável.
    De onde vem esta energia?
    De outras dimensões, Arton na verdade é um nexo entre as dimensões, estamos apenas absorvendo as energias de mundos (ou realidades alternativas)mortos.
    Missão: Invasão da fortaleza do mestre arsenal (na verdade foi o próprio Arsenal para testar a segurança)
    Tecnologia: Holo-deck (1 ton), vem com um projetor de holograma, capacete de realidade virtual…
    Mercenario$
    criminosos
    oficiais da lei
    complicações?
    conte tudo a eles…
    Fevereiro: Limpeza étnica na favela Goblin primeiros informes dão conta que agentes da lei…
    missão: roubar o cajado de Niele, nele esta incrustado o rubi da virtude (falso).
    Março: cyber-urubus (psicóticos que matam para roubar implantes cyberneticos.
    missão: roubar dados da mega-corp Megalock e ser caçado pelos corporados.
    Cidade Transversal

  9. Uma versão de Arton onde os heróis aventureiros ao invés de ” humanos ” ou ” humanoides ” na verdade são ” super-humanos ” ou ” super-humanoides ” donos de super poderes tais como os dos heróis da Marvel , DC , Image Comics etc e combatem a Tormenta em escala épica digna das maiores mega sagas de heróis como Crise nas Infinitas Terras , Crise Infinita , A Noite Mais Densa , ” Infinity ” da Marvel etc . Nesta ” Arton super-heroica ” os maiores heróis e vilões conhecidos são versões super-humanas ou super-humanoides dos heróis conhecidos de Arton-1 e Arton-2 que possuem super poderes capazes de rivalizar e até superar os de personagens dos Universos Marvel , DC e Image Comics , dominam magia arcana e divina digna da de Magos como Doutor Estranho , Senhor Destino , John Constantine , Etrigan o Demônio , Vingador Fantasma , Xamã , Irmão Vodu , Filho de Satã , Magia / Illyana Nikolievna Rasputin e Espectro , são portadores de armas magicas supremas comparáveis a um dos Aneis de Poder de qualquer uma das Tropas de Lanternas , a sagrada espada de Excalibur , o Martelo Mjolnir e o machado ” Jarnbjorn ” de Thor( quer dizer ” Urso de Ferro ” é a outra arma atribuída a Thor na mitologia que possuiria o Martelo Mjolnir que representa ” O Trovão ” e o machado Jarnbjorn que representa ” O Relâmpago ” ) , a espada katana Kusanagi-no-Tsurugi do Deus Oriental Susano-O-No-Mikoto , a lança do Arcanjo Gabriel , armaduras magicas forjadas pelos próprios deuses com uma fração do poder destes imbuídas nelas tipo ” Homem de Ferro ” , os heróis aventureiros podem ser super-humanos alienígenas últimos sobreviventes de toda uma raça estilo ” Superman ” , ” Caçador de Marte ” , ” Bill Raio Beta ” , ou emissários de raças alienígenas em Arton estilo ” Gavião Negro ” e ” Mulher Gavião ” , construtos mágicos super-poderosos estilo “O Visão ” ou ” Tornado Vermelho ” , podem ter porções de seus corpos substituídas por partes de super-construtos mágicos estilo ” Cyborg / Victor Stone ” ou ” Rom o Cavaleiro do Espaço ” , podem ser agentes de forças pacificadoras universais de origem alienígena tipo ” Nova/Richard Rider ” , ” Lanterna Verde/Qualquer um dos atualmente existentes “, podem ser entidades comparáveis ao ” Surfista Prateado ” , ” Senhor do Fogo ” , ” Espectro ” , ” Supergirl de Peter David ( a entidade ” Anjo Terrestre do Fogo ” ) , podem pertencer a raças que seriam ” o próximo passo evolutivo de Arton ” como ” Os Mutantes ” , ” Os Inumanos ” , ” Os Atlantes ” , ” As Amazonas ” , ” Os Eternos ” , podem ser semideuses ou deuses filhos diretos dos 20 Deuses do Panteão como Hercules , Ares , Thor , Mulher-Maravilha ( que na nova fase dos quadrinhos é Filha de Zeus ) , podem ser seres cuja fúria transforma em entidades super poderosas tal qual ” Hulk ” , ” Hulk Vermelho ” , ” Skaar o Filho do Hulk ” , ” Bomba-A ” , ” Mulher-Hulk ” , ” Mulher-Hulk Vermelha ” , ” Homens e Mulheres Feras ” tal como ” Sasquatch ” , ” Wendigo ” , ” O Fera ” , ” Puma ” , ” Bebê Gnu ” , ” Pantha ” , ” Patera III / Wildcat III Tommy Bronson ” , ” Bóreas / Northwind ” ( forma de homem-falcão Deus de ” O Reino do Amanhã/Kingdom Come ” , extraplanares tipo ” Hellboy ” , ” Demônio Azul ” , Etrigan o Demônio , ” Espectro ” , ” Kid Demônio ” , ” Zauriel ” , ” Ravena ” enfim todas as possibilidades possíveis de arquétipos de super-heróis que combateriam a Tormenta e enfrentariam os vilões de Arton que também estariam elevados ao statos de ” super-vilões ” com poderes comparáveis aos de Lorde Thanos de Titã , Doutor Destino , Venom , Magneto , Dentes de Sabre , Doutor Octopus , Lex Luthor , Gorila Grodd , Superboy Prime , O Sindicato do Crime da America , Os Skrulls , Os Krees , Os Marcianos Brancos , Os Thanagarianos , General Zod e os Krtptonianos da Zona Fantasma , Venom , Carnificina , Magneto , A Entidade Fênix , O Abominável , O Fanático , Bizarro , ” Apocalypse / Doomsday ” etc em aventuras situadas num reino de fantasia medieval super-heroica .

  10. BURP disse:

    A ideia é interessante. Eu já tinha brincado com a ideia de explorar Arton em multiversos antes, mas com o foco mais nas esferas de cristal estilo Spelljammer mesmo. O que talvez pudesse ser outra Arton-X aí.
    Meu único porém na descrição é lembrar que a anti-criação lefeu na verdade seria outro equivalente a uma Arton-X (a 7 ou 8?). Como o Área de Tormenta descreve, ele é um outro “plano material” que foi descoberto pelo Tillian e depois habitado pela Valkaria e o Kallyadranoch. Então seria uma das realidades Arton-X inteira transformada/corrompida em lefeu, e não um equivalente aos reinos dos deuses. Indo nessa linha, dá pra dizer que o plot da Tormenta em certo sentido já é na verdade uma campanha estilo multiverso, com os habitantes de uma das realidades invadindo as demais e etc. =P

    • Moisés Mota disse:

      O legal é justamente isso, qualquer ideia pode se encaixar em um universo desse multiverso.
      Sobre a anti-criação, eu concordo com você. E pela descrição no AdT, a anti-criação foi criada em um lugar não tocado pelo Nada e Vazio. E esses lugar não-tocados são justamente os Limbos, pelo menos como defini.
      Então, sim a anti-criação foi criada num Limbo. Um espaço infinito, vazio, que pode comportar um universo inteiro. E ela representa uma ameaça ao multiverso.

  11. Também seria engraçado se existisse uma Arton onde os gêneros dos mais famosos heróis e vilões do reinado fosse ” invertido ” igual a Terra 11 e nesta Arton os personagens lendários da Arton-1 e Arton-2 que são masculinos nesta Arton seriam femininos enquanto as heroínas aqui são ” heróis ” . Desta forma teríamos ” A Mestra Arsenal ” , ” A General Amazona Bughbear Thwordiss Ironfist ” , ” Sckharshantallis ” a Dragoa-Rainha Vermelha e ” Beluhgo o Dragão-Rei Branco ” , ” Arkhana Braço-Metálica ” a líder do Protetorado do Reino , a raça das ” Amazonas Minus ” uma raça de mulheres guerreiras dignas das Amazonas Gregas mitológicas com cabeças de criaturas bovinas do sexo feminino que para se reproduzirem precisam escravizar humanos machos ou humanoides de outras raças pois o fruto desta união quando menino é sempre um humano ou humanoide do sexo masculino igual ao pai e quando fêmea é sempre uma Amazona Minus igual a mãe que constituiriam em Arton um Império Matriarcal comparável ao de Themyscira do Universo DC , Os Dragões-Caçadores de Galrasia que são em sua esmagadora maioria machos sendo que as fêmeas de sua raça são tão raras que os levam próximos da extinção seguidores do temível Deus conhecido como ” O Divino Rei-Serpente ” Deus da Força , Coragem e Dominação ( uma divindade que não é reconhecida uma vez que para os povos do Reinado a ” Verdadeira ” Deusa da Força e Coragem é ” Taurania ” a Deusa suprema das Amazonas Minus ), Lisandro o Meio-Dríade Guerreiro/Druida Sumo-Sacerdote de Allihanno o Deus da Natureza , sua esposa Sandra Galtran a Ladra/Guerreira , Tarsa A Dragoa-Rainha Lich , Vladislava Tpish a Maga Necromante e seu Filho Petro o Cozinheiro , Odaro O Xamã Centauro e seu aprendiz Hipólito , Torka a Troglodita Anã Fêmea , Niell o Maior Mago Elfo do Reinado , a Drolem Feminina Dragonesa de Aço , Jeane K. A Rainha Pirata de Arton capitã do navio Bravura e seu irmão pentelhinho Andy , Loriano o Astro Mestre Gladiador Meio-Elfo da Arena de Valkaria , Katabroka a Amazona Bárbara , Taluda a Mestra Máxima da Magia , e Vectoris A Senhora de Vectora e a Overpaladina portadora dos Rubis da Virtude e do poder de Vinte Deuses do Panteão . E assim respectivamente invertendo os sexos dos personagens e Deuses …

  12. E por que não um Mundo de Arton ” estilo Matrix ” onde as maquinas teriam evoluído a tal ponto que desenvolveram inteligencia , personalidade , emoções e consciência própria e isto teria revoltado os humanos e os membros de outras raças que iniciaram uma guerra contra as I.A.s que desejavam se libertar do julgo de serem meras ” servidoras ” da humanidade e demais raças . Uma guerra que os humanos e humanoides de Arton perderam porém não sem antes detonarem um engenho que nulificou em todo o mundo de Arton o uso de todas as formas de energia conhecidas e cobriu a atmosfera com uma densa camada de poeira atômica que tapava a luz do Sol e impedia o uso de todas as diferentes fontes de energia numa tentativa de adiar a vitoria certa das maquinas . Como o primeiro instinto fundamental dos seres sapientes é o da ” alto preservação ” as maquinas teriam encontrado a solução de utilizar os Humanos e Humanoides como fonte de energia . As raças de Arton não nasceriam mais seriam cultivadas em infinitos campos dedicados a cada uma das especies que outrora dominavam o mundo de Arton e para serem mantidas vivas tiveram suas consciências aprisionadas num gigantesco programa de realidade virtual que emula o que seria ” o mundo ideal ” para as raças de Arton . O Primeiro cenário idealizado pelas maquinas emulava uma ” utopia idílica perfeita ” porém sem desafios nem nada para conquistar as mentes das raças subjugadas desabaram sob si mesmas em desespero e por causa disso colheitas inteiras de humanos e humanoides foram perdidas . A segunda tentativa das maquinas de criar um cenário virtual que satisfizesse as consciências das raças aprisionadas emulava um cenário parecido com o do mundo moderno da Terra . Novamente foi um fracasso pois as mentes das raças artonianas incapazes de se aceitar presas num mundo de misérias , dor , catástrofes naturais , crimes onde tinham que se apegar a pálidos cultos em uma distante divindade que nem sabiam mesmo se existia ou se os ouvia e que era utilizada como ” justificativa ” nos mandos e desmandos das ações dos humanos e outras raças tornaram a desabar em desespero e novas colheitas foram perdidas . Foi quando uma ideia simples veio as maquinas , se os humanos e humanoides não estavam felizes em viver num paraíso nem num mundo igual a realidade por que não construir um cenário de realidade virtual que estimulasse o senso de desafio dos humanos e humanoides . Um cenário parecido com um gigantesco mundo de fantasia medieval de “RPG” ( ” Role Playing Games ” ou ” Jogo de Interpretação de Papeis ” um passatempo praticado pela juventude dos humanos e humanoides ) no qual eles viviam as figuras de heróis icônicos , cumprindo missões épicas , enfrentando vilões lendários e grandes desafios em um mundo ” melhor que a realidade porém NÃO ‘ perfeito ‘ ” repleto de desafios a vencer , obstáculos a superar , enigmas a desvendar ” com isso em mente as maquinas conceberam o terceiro e ultimo cenário de realidade virtual e finalmente tiveram exito em aprisionar as mentes dos humanos e humanoides e mantelas vivas para o cultivo de campos de energia biológica que supriam as necessidades das maquinas de energia para se manter ativas . Isso funcionou perfeitamente … até o surgimento dos ” 20 Libertos ” . Vinte Humanos e Humanoides de Diferentes raças que possuíam o DNA dos Primogênitos de suas raças e que dentro do programa de realidade virtual eram onipotentes como Deuses e fora dele tinham potencial para destruir as maquinas manifestando uma ampla gama de poderes . Estes ” 20 Libertos ” se auto proclamaram ” Deuses ” dentro do programa de realidade virtual e cada um deles criou para si um domínio dentro do programa que era como um ” Plano ” ilimitado e completo onde seus poderes eram absolutos . De lá eles começaram a libertar humanos e humanoides de dentro do programa de realidade virtual lhes revelar a verdade e lhes oferecer a escolha de permanecer como estavam ou lutar contra o julgo das maquinas sendo libertados de dentro da prisão mental da realidade virtual do mundo de Arton e confrontando as maquinas a partir de ” Valkaria ” a ultima cidade humana construída pelos 20 Libertos próximo ao núcleo de Arton percorrendo as ruínas das velhas cidades e transitando entre a realidade e a matriz de realidade virtual onde se infiltravam entre as massas ignorantes de humanos e humanoides buscando libertar o maior numero possível deles para o dia da batalha final contra o domínio das maquinas . Estas criaram programas na tentativa de destruir os ” 20 Deuses ” que chamaram ” A Tormenta ” e ” Os Lordes da Tormenta ” porem os 20 Libertos conseguiram manter seus domínios intocados dentro do programa de realidade virtual que aprisionava humanos e humanoides . Porém o inesperado aconteceu … a ” Tormenta ” de um ” Programa de Segurança ” converteu-se inexplicavelmente num ” Programa Viral ” que agora tencionava se expandir por toda a matriz de realidade virtual e além dela e alcançar um status superior ao dos 20 Libertos/Deuses do Panteão de Arton subjugar aquela realidade e ir além dela até a realidade material para destruí-la . Os 20 Libertos viram isso como a pior das ameaças e agora precisam encontrar um meio de salvar as duas realidades tanto a que se encontra fora da matriz virtual quanto a dentro dela e os bilhões de seres que dependem disso humanos e humanoides , ” heróis ” e ” vilões ” aventureiros de Arton e pode chegar o dia em que precisarão unir forças com seu pior inimigo as maquinas que aprisionam humanos e humanoides dentro da matriz de realidade virtual para salvaguardar tudo …

  13. Douglas disse:

    Imaginei uma Arton em que existem muitos piratas que adquirem poderes através de frutas mágicas (haha) e com lutas incriveis capazes de destruir cidades inteiras!
    Uma Arton com piratas famosos da literatura ou ficção (Jack Sparrow, Barba Negra etc)
    Nessa Arton a pirataria reinaria, a tormenta não existiria, mas a influência dos piratas seria muito grande.
    Também imaginei uma Arton repleta de Feiticeiros e Magos. Nessa Arton todos aventureiros teriam poderes mágicos latentes. (Slayers, Fairty Tail) Outras classes perderiam um pouco do foco.
    Uma Arton Tipo reinos de ferro seria muuuuuuuito foda. Com versões dos herois de Arton mais tecnologicas.
    Uma Arton na qual os elfos dominaram tudo conhecido e são seres bem bizarros que são adorados e temidos pelas outras raças. A deusa dos Elfos seria uma entidade poderosa de beleza imensurável e poderes além da compreensão (Código élfico).
    Uma Arton estilo Deus máquina também ficaria show. E claro, com adaptação dos Herois e vilões de Arton para esse universo.
    Tem outras, mas ainda tenho pensado sobre o tema. Geralmente envolve animes, mas vai depender do que eu estiver lendo ou jogando.

  14. Wellame disse:

    Poderia existir uma Arton “Constelação do Sabre” com cada reino sendo um planeta diferente com direito a naves tecno-mágicas e robôs gigantes.

  15. Cartoon Arton uma versão do mundo de Arton estilo Cartoon Americano tipo Tom e Jerry , Pernalonga e Patolino , Mickey e Donald entre outras series famosas de cartoons americanos onde tudo no mundo de Arton segue a logica de desenhos animados e os personagens são todos estilo cartoon , onde um mago necromante pode derrubar sobre o grupo de aventureiros um peso de dez mil toneladas repleto de pontas afiadas e os aventureiros apenas se arrastam debaixo dele amassados como panquecas e todos repletos de furos , caem de precipícios de dez mil metros de altura e tudo que acontece é se ouvir um “Puf” subir uma fumacinha e eles estarem estatelados vendo estrelas no chão , são pulverizados por magias de milhares de megatons de potencia e reduzidos a pó e no entanto se restauram como eram antes , são cortados em tiras pelas armas dos vilões mas só precisam colar suas partes e estão prontos para novas surras , onde os Elfos são esnobes e afetados como Clodovil Hernandes , os Minotauros assistem todos os programas de Boxe Peso-Pesado ,da UFC ,de Luta Livre , do Rambo , do Arnold Schwarzenegger , do Lou Ferrigno , Comando Delta , Os Mercenários e sabem citar todos os ” fatos ” sobre Chuck Norris e sonham em um dia ser tão ” machos ” e dominar o Multiverso , os Anões são tampinhas metidos a Deuses com um Rei na Barriga , as Pixies são iguais a Fada Sininho e sonham em ser ” promovidas ” a ” Fadas Madrinhas ” iguais as do Pinocquio , os Halflings são um bando de picaretas que querem ganhar dinheiro as custas de tudo e tem também uma ” pequenina praga ” chamada ” Humanos ” que são seres metidos a bestas que querem provar que são melhores do que tudo a todo momento mas que são os primeiros a se ferrarem e virarem mingau num confronto com vilões, e a Tormenta é uma ameaça que não segue a logica dos Cartoons de que ” Cartoons não podem morrer nem ser destruídos ” sendo algo tão mortífero quanto ” O Caldo ” de ” Uma Cilada para Roger Rabbit ” e o ” Juiz Doom ” ( no caso dos ” Lordes da Tormenta ” ) …

  16. Steampunk Arton uma versão de Arton para um mundo de fantasia medieval Steampunk estilo “Nova Europa” de RPGQuest Um lugar como nenhum outro, onde aventureiros encontram a força do vapor e da pólvora quase tão freqüentemente quanto espadas e magia arcana ou divina .Um mundo de mundo de “Fantasia Medieval Forjada em Metal”, uma terra onde aventureiros veteranos durões equipam-se de armaduras de metal enegrecido e empunham pistolas e espingardas fumegantes capazes de abrir um rombo com um disparo no peito de um Dragão . Onde gigantes-a-vapor vomitam cinzas e fumaça nos campos de batalha e nas ruas de cidades e fortalezas. Onde a tecnologia a vapor se funde com o poder da magia. Onde os Anões constroem sofisticados engenhos a vapor desde armadoras de batalha , maquinas voadoras , montarias mecânicas magicamente vivas a veículos automotores a vapor . Onde os Minotauros seriam austeros colossos trajando armaduras de aço enegrecidas de estilo espartano que dominariam uma complexa e intrincada tecnologia a vapor tão intrincada quanto suas mentes e construiriam cidadelas fortalezas dentro de labirintos movidos a vapor que mudam de configuração em intervalos de tempo aleatórios que só suas mentes labirínticas conseguem compreender e que comandam batalhões de gigantes de aço ” Forjados Armados Minotauros ” ( estilo o “Minaton” de ” Simbad contra o Olho do Tigre ” ) e pilotariam Mechas Minotauros Gigantes estilo os Alséides de Escaflowne do Império Zaiback, onde a Aliança Negra é um poderio militar tecnológico tão poderoso quanto o dos Charr de ” Guild Wars 2 ” com cidadelas de metal repletas de siderúrgicas cuspindo fumaça negra , engolindo florestas , e criando armas de fogo e armaduras magicas para os soldados Orcs , Hobgoblins , Bughbears , Ogres e Goblinoides e maquinas de guerra com as quais eles esmagam os oponentes a medida que avançam em investidas que lembram as ” Blitzkriegs ” da Terra contra as forças do Reinado , Onde temos uma fantástica tecnologia de fantasia medieval steampunk similar a da Era Vitoriana com coisas como submarinos iguais ” O Nautilus ” de 20 Mil Léguas Submarinas ” ou maquinas voadoras gigantes iguais ” O Albatroz ” de ” Robur, o Conquistador do Mundo ” ou engenhos mágicos como ” A Maquina do Tempo ” a cidade submarina de “Templemer” de ” Captain Nemo and the Underwater City ” o filme de 1969 habitada por uma população de humanos que viveriam sob as águas do Grande Oceano , a Maquina Perfuratriz de ” No Coração da Terra ” filme de 1976 que conduziriam aventureiros Artonianos para mundos subterrâneos indescritíveis contidos muito abaixo das cavernas mundos que compõem o Reino dos Anões de Doherimm que constituiriam a ” Arton Oca ” ( ou se preferirem ” Hollow Arton ” ) habitada por civilizações ancestrais completamente esquecidas descendentes de impérios primordiais de Arton , habitadas por Dinossauros e Animais e uma complexa fauna e flora que constituiria a ecologia subterrânea que formariam um mundo perdido como jamais se viu igual formada por criaturas Pré-Históricas de todos os períodos evolutivos da historia de Arton desde a ” Era de Megalokk até o presente , povos-dinossauros dos quais jamais se ouviu falar na superfície que dominariam vastos impérios subterrâneos dentro da ” Arton Oca ” que reduziriam Galrasia a uma insignificante ” vilinha do interior “, homens das cavernas e outros povos primordiais ancestrais diretos dos povos das superfície que viveriam existências alheias aos de seus correlatos . Ou maravilhas como projeteis gigantes pressurizados hermeticamente selados impulsionados por magia que conduziriam os Aventureiros Artonianos até A Lua de Arton como em ” Da Terra A Lua ” de Júlio Verne de 1865 para explorar os mistérios da ” Civilização Lunar ” da Lua Artoniana . Mas onde obviamente nem tudo seriam flores pois existiriam vilões comparáveis a Dr.Jekyll e Sr.Hyde , mestres do crime igual Professor Moriarty , Monstros igual Dracula , O Lobisomem , O Monstro da Lagoa Negra e Frankenstein (que em Arton Steampunk contariam todos com o favor de Tenebra e Hyninn – no caso do vilão equivalente ao Professor Moriarty que poderia ser o atual Sumo Sacerdote de Hyninn de Arton ) , ou assassinos como O Homem Invisível / Jack Griffin . Mas também nessa Arton Steampunk existiriam heróis lendários : Investigadores Particulares Super Brilhantes equivalentes a Sherlock Holmes ou Hercule Poirot , ” Bárbaros ” defensores de lugares sagrados da natureza no estilo ” Tarzan dos Macacos ” e ” Mowgli o Menino Lobo ” , haveria heróis equivalentes a Pierre Aronnax , Marujos Aventureiros como Ned Land , exploradores como Dr. Fergusson de ” Cinco Semanas num Balão ” e seu amigo aventureiro escocês Dick Kennedy , Mr. Phileas Fogg e seu assistente Jean Passepartout de ” Volta ao Mundo em 80 Dias ” Magos , Clérigos , Paladinos , Ladinos , Druidas , Xamãs , Rangers , existiriam raças misticas como Anões , Elfos , Halflings , Minotauros , Centauros , Elfos-do-Mar , Draconatos , ” Forjados de Guerra ” ( Golens donos de Consciência Própria e Sentimentos ) versões para fantasia steampunk de heróis e vilões conhecidos de Arton 1 e Arton 2 como Mestre Arsenal , O Grupo do Mal , Loriane a Estrela , Katabrok O Bárbaro , Sandro Galtran , Lisandra , Niele , James . K . , Anne , Odara a Xamã Centaura , Tork o Troglodita Anão , Vladislav Tpish O Necromante , Luige Sortudo , Arkhan Braço Metálico e O Protetorado do Reino , Talude o Mestre Máximo da Magia , Vectorius O Senhor de Vectora , Os 20 Sumo-Sacerdotes dos Deuses do Panteão ,Raven Blackmoon , Kaneda Shimaru o Elfo Samurai , Mask Master , Taskan Skylander e seu irmão o Grifo Rigel , Andros O Aranha , O Camaleão , A Imperatriz-Rainha Shivara Sharpblade etc e sobretudo existiria a ameaça da Tormenta o Horror Cósmico indescritível equivalente aos Mitos de Cthulhu e aos horrores cósmicos de H.P.Lovecraft que ameaçariam consumir tudo e todos e que levariam os aventureiros da Arton Steampunk a empreender cruzadas pessoais para salvar o mundo .

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: