As Couraças Lefeu

Entre as muitas formas encontradas pelos lefeu para corromper os artonianos, estão os artefatos feitos de matéria vermelha e outros originários da sua anti-criação. Além de poderosos, muitas vezes são […]

Abara_v01Entre as muitas formas encontradas pelos lefeu para corromper os artonianos, estão os artefatos feitos de matéria vermelha e outros originários da sua anti-criação. Além de poderosos, muitas vezes são a única forma de conseguir causar danos verdadeiros aos próprios invasores – a vitória contra a Tormenta muito provavelmente passa por se tornar tão monstruoso quanto ela.

As couraças lefeu são mais um destes artefatos. Tratam-se, como o nome bem diz, de grandes armaduras feitas de matéria vermelha, tão grandes que, na verdade, talvez seja mais correto chamá-las de máquinas. Embora as com formas humanoides sejam mais comuns, algumas vezes podem possuir também formatos alternativos, como semelhante ao de centauros ou criaturas voadoras. Uma vez vestida, ela cobre todo o corpo do usuário, efetivamente levando-o a ficar com dezenas de metros de altura, enquanto ainda se movimenta e age com a mesma naturalidade que teria se vestisse uma armadura normal.

Estas couraças costumam ser concedidas a algozes da Tormenta e outros guerreiros sob comando lefeu. Não são exatamente muito comuns, no entanto – são reservadas para combater inimigos que também possuam máquinas semelhantes (que comandem Colossos de Aço, por exemplo), ou para missões especiais que requeiram grande destruição. Lordes que costumam empregá-las com mais freqüência incluem Igashera, antigo Lorde de Tamu-ra, e Urazyel, que comanda a área de Tormenta nas Montanhas Sanguinárias.

Em regras, as couraças lefeu são adquiridas como Aliados, seguindo as regras normais da vantagem. Todas devem obrigatoriamente possuir a vantagem única Mecha (afinal, apesar de serem lefeu, ainda são equipamentos), não podem possuir Habilidade maior do que 0 (dependendo do seu usuário para efetivamente se movimentarem), e devem pertencer à escala Sugoi. É possível que couraças mais poderosas, pertencentes à escala Kiodai, existam próximas ao centro das áreas de Tormenta, protegendo o seu Lorde; no entanto, jamais foram encontradas por artonianos.

Sendo itens lefeu feitos de matéria vermelha, as couraças também não podem funcionar adequadamente para aqueles que não possuem uma afinidade específica com a anti-criação. Qualquer personagem comum que a utilize receberá um redutor de -1 em todas as suas Características e nas da couraça enquanto a está vestindo, além de precisar gastar o dobro de PMs para utilizar quaisquer feitiços, vantagens ou poderes. Apenas aqueles que possuam a habilidade Afinidade com a Tormenta – por exemplo, os membros da raça lefou, ou que possuam kits como Algoz da Tormenta e Cultista da Tormenta – podem vesti-las e usá-las sem estas dificuldades.

Zhakarov e o Colosso de Aço-Rubi
Recentemente, grandes quantidades de aço-rubi têm sido requisitadas pelo exército de Zhakarov. Dada a existência de uma área de Tormenta dentro do reino, isso não causaria grande surpresa, não fosse o fato de que a quantidade de itens feitos com ele não aumentou consideravelmente. Isso levantou a suspeita de que o material estaria sendo desviada para outros fins, como o de uma grande arma de guerra para enfrentar os invasores.

Um dos boatos mais comuns diz inclusive que esta arma já teria uma natureza definida: seria um grande colosso de aço, mas construído exclusivamente de aço-rubi! Se for verdade, e o projeto for completado, seria a arma suprema para expulsar de vez a Tormenta de Arton. Os que criticam esta possibilidade, no entanto, dizem que a quantidade de aço-rubi necessária para que um colosso fosse viável sequer existe no continente…

abara3

Kaneda Hayate, algoz da Tormenta
No passado, antes da chegada da Tormenta, Kaneda Hayate havia sido escolhido como membro do Esquadrão do Dragão, a equipe especial montada pelo Imperador Tekametsu para pilotar poderosos colossos de aço contra as criaturas gigantes que ameaçavam a ilha. Entre os demais membros, estava aquela que viria a ser o seu grande amor, e a sua noiva: Sayaka Tekametsu, que além de colega de equipe também era uma princesa imperial.

Mas então, é claro, veio a Tormenta. Os lefeu invadiram a ilha, e, num gesto de desespero, o Imperador teletransportou todo o bairro em que a base do esquadrão ficava para o continente. Apenas Kaneda e Ken Ibuki, piloto do colosso dragão, estavam na base naquele instante; Sayaka, bem como Saburou, o outro membro da equipe, ficaram para trás. Quando percebeu a ausência da amada, Kaneda se desesperou, e, num ato impensado, partiu de Valkaria de volta para Tamu-ra.

Ele nunca chegou na ilha. No caminho, acabou desviado para as Montanhas Sanguinárias, onde adentrou a área de Tormenta comandada pelo Lorde Urazyel. Após dias enfrentando demônios e ficando preso dentro do próprio corpo do Lorde, ele recebeu uma proposta: o Lorde negociaria com Igashera a liberação da Sayaka, desde que Kaneda o servisse como algoz e servo pessoal.

Desesperado, e sem saber se jamais conseguiria sair da área onde se encontrava, o ex-samurai aceitou a proposta. Foi imediatamente levado para fora de Urazyel, onde recebeu seus novos equipamentos: Murakumo, a espada ancestral da sua família, agora corrompida e transformada em um artefato lefeu; e Kirin, uma couraça lefeu para substituir o seu antigo colosso.

Desde então Kaneda serve ao Lorde Urazyel, seguindo suas ordens e cumprindo as missões grotescas em que ele lhe envia. Muitas vezes tais missões são mesmo irrelevantes, como destruir vilas que serão reconstruídas e matar pessoas que serão ressucitadas no dia seguinte; o Lorde parece sentir alguma espécie de prazer em vê-lo quebrar todos os códigos pela qual viveu sua vida, como se buscasse destruir o que ainda resta do seu espírito. Frente a tudo o que foi obrigado a fazer sob seu comando, a única coisa que mantém um mínimo de sanidade a Kaneda é o pensamento de que salvou Sayaka ao se submeter a isso, mesmo que nunca tenha tido qualquer comprovação de que ele cumpriu a sua parte na barganha. Menções de que ela ainda esteja desaparecida, e que ele possa ter sido enganado, são o suficientes para deixá-lo agressivo, enquanto tenta negar a si mesmo que tudo pelo qual passou tenha sido em vão.

Kirin, a sua couraça lefeu, possui uma forma táurica grotesca, com um corpo de quatro patas e um torso que termina em uma cabeça humanoide monstruosa com um grande chifre entre os olhos. Ele utiliza uma lança lefeu como arma, que pode usar para realizar grandes investidas contra seus inimigos (o seu Ataque Especial Perigoso); e também pode disparar espinhos que possui pelo corpo como armas de projéteis, embora eles necessitem de algumas horas para crescerem novamente após serem usados.

Kaneda Hayate
F2 (4) (corte) H4 R2 A3 PdF0 30 PVs 10 PMs
Kit: Algoz da Tormenta (afinidade com a Tormenta, aliança com os demônios).
Vantagens/Desvantagens: Aliado (Kirin), arma mágica (F+2, Venenosa, Veloz, Raivosa [criaturas não-lefeu]), Ataque Múltiplo, Patrono (Urazyel), PVs Extras x2, Dependência (seguir as ordens do seu Patrono), Insano (Fantasia: acredita que está fazendo o necessário para salvar Sayaka).

Kirin
F3 (5) (perfuração) H0 R4 A3 PdF2 (perfuração) 30 PVs 20 PMs
Vantagens/Desvantagens: escala Sugoi; Centauro, Mecha*; Aceleração, arma mágica (F+2, Raivosa [criaturas não-lefeu]), Ataque Especial (Força; Perigoso), PVs Extras, Munição Limitada.

*normalmente não é permitido a um personagem ter duas vantagens únicas, mas este caso é uma exceção: por se tratar de um NPC, e para melhor representar o fato de que ela foi construída com um formato não-humanoide, a couraça Kirin segue simultaneamente todas as regras das vantagens únicas Centuaro e Mecha.

Nota: as imagens do artigo são do mangá Abara, de Tsutomu Nihei.

About BURP

Buenas, sou Bruno Schlatter, conhecido por alguns como BURP. Sou gremista, gaúcho, professor de História, RPGista, HQéfilo, gamemaníaco, anarquista desencantado, guitarrista frustrado, blueseiro apaixonado, leitor obsessivo, pseudo-escritor amador e outras coisas menos interessantes.