O subestimado poder da ilusão!

Olá amigos, QG novo, Defensores novos, tudo novo! Para inaugurar então o novo espaço trago-lhes alguns poderes que a priori, são magias, mas que analisando bem o sistema, nem precisa ser um arcano para tal! A primeira delas, você confere agora:

Pouco sabemos sobre os poderes que uma ilusão pode vir a causar. Até porque, como identificar uma ilusão a tempo de saber que é apenas uma forma criada de luz, sombras e magia. “Magia?” É. “Mas ilusionismo não é magia”. Ponto para você. Por que só os magos podem recorrer a este poder?

Ilusão x Prestidigitação

Existem duas vertentes para o ilusionismo no 3D&T, mesmo que você só tenha percebido um deles. Um deles é a pura ilusão, proveniente da magia e poderes místicos da magia da luz. E existe também a prestidigitação. Esta, usada como artimanha pelos ladinos mais habilidosos como forma de distração. Lembra daquela de “O que é isso atrás da sua orelha? Ah! Uma moeda!”, então, é mais uma desta especialidade. Alguns outros bem conhecidos como aparecimentos e desaparecimentos, transformações, uniões, leitura de mente, desafios às leis físicas e lógicas, e tudo que venha a desafiar a explicação racional. Usada para fins, em sua maioria, lucrativos, não é uma arte tão divulgada. Costuma ser passada de geração em geração, cada “família” com seus herdeiros e respectivos truques.

No 3D&T, esta técnica é representada pela especialização Prestigitação, da Perícia Crime (É, não é coisa boa!). Essa especialização permite que o personagem use e abuse de todos os truques já citados acima. Mas como funciona? Ué. Bastaria usar sua criatividade. Mas para facilitar a vida dos jogadores, nada como um Kit novinho em folha pra servir de bússola para a criatividade!

Prestidigitador

Exigências: Prestidigitação (de Crimes),  H1; Devoção (ver abaixo).
Função: Baluarte.

Alguns dos maiores acontecimentos do passado são sempre encobertos por mistérios fora da compreensão humana. A razão caí, e muitas vezes resolve-se por a desculpa em algum fenômeno sobrenatural aleatório. O passado é repleto disso. Bruxos, magos, feiticeiros. Todos estes com seu potencial mágico aflorado causando problemas. Mas nem sempre os fatos se comprovam em magia. Grandes furtos, desaparecimentos, atos que desafiam as leis da física e lógica, não foram praticados por arcanos.

Os prestidigitadores são uma classe de “artistas” diferenciada. Sim, artistas. Chame-os de ladinos e terá de aturá-los o resto do seu dia provando que sua “arte” é magnífica. Seus poderes ilusionistas vêm de tempos muito remotos, passados de geração em geração. De pai para filho, e assim sucessivamente. Por isso tanto orgulho, ganância e avareza. Enquanto os mais novos usuários da arte são puros brincalhões usando de suas técnicas para confundir os outros, os mais antigos são carrancudos e só costumam mostrar seus “poderes” em grandes exibições.

Um prestidigitador deve sempre honrar as tradições de sua família. Algumas são especializadas em espécie de truque, outros costumam se vestir como mestres de cerimônia todo o tempo. Costumam ter seus próprios objetivos, mas alguns deles costumam acompanhar grupos de aventureiros para que possam “aprimorar” suas técnicas. Isso quando não acabam deixando o grupo na mão e sem dinheiro. Sim, ainda são ladinos, lembram?

EDITADO (Valeu Will, valeu Renato!) – Truques Aleatórios: Prestidigitadores tem no sangue o amável dom de pregar peças e confundir os adversários com seus truques. Eles podem utilizar a magia Ilusão com um redutor de -1PM para utilizá-las, com um limite máximo igual ao valor de sua Habilidade. sem a necessidade de adquirir nenhuma escola Arcana. Vale lembrar aqui que a criatividade é toda do jogador. Esta habilidade pode ser recomprada (mais 10 PEs) uma vez para funcionar como Ilusão Avançada, e novamente para funcionar como Ilusão Total. Todas as magias referenciadas encontram-se na página 1d+97 (ou 98, não recordo) do Manual 3D&T Alpha.

Sangue de Holdini: Em situações em que se encontra com seus pulsos presos com cordas, amordaçado, vendado, totalmente acorrentado, submergido em um tanque aquático (ufa!), o prestidigitador pode gastar 3 PMs para se livrar da armadilha sem menores problemas.

Bom galera, é isso aí. Fique livre para utilizar o kit e as ideias em quaisquer campanhas. Acreditem, são bons NPCs.

Você pode gostar...

9 Resultados

  1. anaodefensor disse:

    aí lipe, acho que dá pra colocar mais uma habilidade aí, algo para distrair as pessoas ou pegá-las desprevinidas, tipo despistar (do punguista), ataque furtivo (do ladino), ou ataque veloz (do malabarista), deixando ele um pouco mais versátil. No mais ficou show de bola o kit ^^

  2. Lipe disse:

    Rapaz, só não pus outro pois achei que ia quebrar a mecânica do Kit. Mas olhando bem, tem espaço pra mais um ali sim. Vou reformular, tendo novidade, altero aqui!
    Valeu a dica!

  3. Achei que teria mais coisas, sou um grande fã de ilusionistas e me animei quando vi =P
    Prestidigitadores são divertidos, não acho que a primeira habilidade seja coerente com eles, como disseram, algo pra distrair ou facilitar que o alvo seja enganado pelo prestidigitador.

    • Lipe disse:

      Renato, também sou o maior fã de ilusionistas. Prometo ainda fazer um artigo só para eles.
      E sobre a primeira habilidade: Só é permitida a magia Ilusão (a básica). Vou alterar lá. Copiei de algum outro kit e esqueci de fazer as restrições. Acredito que desta forma possa-se emular a tal das “sacanagens” e distrações do prestidigitador!

  4. Xiko do Couto disse:

    Muito legal o kit. Estou comentando, atrasado, devido ao Google Reader mostrar que o sítio não existia mais e após achar o elo do novo no @defensor3. Achei o kit genial, principal mente “Sangue de Holdini”, que se mostra muito útil noma campanha. Parabéns, a diagramação nova ficou ótima.

    • Lipe disse:

      Olá Xico, bom vermos os antigos leitores frequentes aparecendo de volta. Realmente, Sangue de Holdini é uma mão na roda.
      No mais, bem vindo ao novo QG.

  5. Xiko do Couto disse:

    PS: apesar da minha mania, não traduzi “kit”(conjunto), porque é apresentado no livro com esse nome.

  6. Rocket Rider disse:

    Muito bacana, Lipe.
    Acredito que prestidigitação também poderia ser uma especialização de Artes (afinal, alguns mágicos não são criminosos, são artistas).
    Sobre o kit, sugiro um poder que permite o prestidigitador lançar a magia “pequenos desejos” com o custo de 1 ou 2 PMs por utilização (representando esforços ou pequenos itens usados no “truque”).

    • Lipe disse:

      É uma boa. Estava pensando em um poder não tão forte mas que simulasse alguma característica dos mesmos.
      E sobre Prestidigitação ser de Artes… como esqueci disso?!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: