Megaresumão da RPGCon: a vista de fora

Como o Tek deve estar é enchendo a cara com o resto do pessoal no O’Malley’s, que conheço bem a criatura, acho que ficou pra mim fazer um megaresumão aqui dos dias do maior evento do hobby no Brasil. Minhas fontes ficam sendo os twitters da .20 e do Paragons e o e-mail da RPG News do Daniel Talude.
A palestra das editoras estava bem mais cheia este ano, contou com a presença de cinco editoras sendo duas destas dedicadas a jogos indies, além de ter muuuitas novidades. A Daemon Editora anunciou que esta em negociação para publicar o RPG independente Old Dragon, capitaneado pelo portal Paragons e outros blogs de RPG.
A Devir Livraria disse que GURPS 4e: Personagens sai ainda em julho, em preto e branco, mas ainda não decidiram se capa dura ou mole. GURPS 4e: Campanhas deve sair no fim do ano ou início do seguinte. Para o Mundo das Trevas teremos Nova Orleans – Cidade dos Amaldiçoados (em diagramação), Changelings: Os Perdidos (em tradução) e Second Sight (em produção, será traduzido como Sexto Sentido).
Para D&D 4e teremos ainda este ano os dois básicos de Forgotten Realms e Poder Arcano, enquanto para o ano que vem teremos o Livro do Jogador 3 e Dark Sun Campaign Setting (nesta ordem), e a editora paulista também está analisando a possibilidade de trazer a linha D&D Essentials no modelo americano de venda em grandes supermercados (eu acho uma idéia muito, muito boa) e trazer mais livros de 32 páginas como o Livro do Jogador: Raças – Draconatos. Eberron não deve vir ao Brasil enquanto Gamma World, por outro lado, tem mais chances de aparecer.
A Jambô Editora anunciou que vai lançar o Livro da Magia e provavelmente Mecha & Manga e outros títulos da 2ª edição antes de começarem a pensar sobre a publicação de DC Adventures e Mutantes & Malfeitores 3ª edição, mas desistiram de Ultimate Power por causa da 3ª edição. A idéia da editora gaúcha é que não vale a pena lançar um livro puramente de regras que logo estarão desatualizadas.
Para 3D&T Alpha a editora disse que deverá publicar o Manual do Aventureiro Alpha em breve, além de estar em produção MegaCity, um cenário exclusivo para 3D&T Alpha reunindo lutadores de rua, heróis robôs, criaturas sobrenaturais, etc. Também confirmaram que irão lançar Dragon Age RPG, cuja tradução já está completa, no formato original: caixa, dois livros, mapas e dados.
Agora uma notícia meio triste para todos os fãs de Reinos de Ferro aqui no Brasil. Fora os livros já anunciados, nada deve sair até que a Privateer Press faça o novo Reinos de Ferro RPG, que está previsto para 2011 nos Estados Unidos. Portanto não esperem por novidades tão logo para o cenário aqui no Brasil. Mas enquanto uma linha fica estagnada, a Jambô decidiu entrar no mercado de quadrinhos com Dragon’s Bride, o formato e outros detalhes não são conhecidos ainda no entanto.
Finalmente, sobre Tormenta RPG, além do lançamento oficial no evento a Jambô trouxe duas novidades muuito bacanas. Primeiro confirmaram o Escudo do Mestre de Tormenta RPG e adiantaram que ele trará uma aventura encartada e 87 personagens desenhados por Erica Awano (serão marcadores?) e mais tarde apareceram no evento com sandálias oficiais de Tormenta RPG e Holy Avenger! As sandálias poderão ser encomendadas pela Loja Jambô para todo o país em breve mas não consegui pegar nenhuma informação na internet sobre o preço. Ao que parece a idéia partiu do Wallace, um dos organizadores do evento, e é genial. Agora ficam faltando umas camisas oficiais de Tormenta para vender na Loja Jambô também.
Além disso, Reinos de Moreania deve sair como um suplemento para Tormenta RPG, e também deixaram escapar que, embora nada concreto se tenha ainda, receberam uma proposta para criação de um game de Tormenta. Também anunciaram Deus Machina como continuação d’O Caçador de Apóstolos para o ano que vem. Para terminar a ? gigantesca ? parte da Jambô neste artigo falamos da DragonSlayer nº 30, que terá Kick-Ass na capa, uma matéria sobre a cidade de Valkaria e a continuação de Batismo de Gelo, história em quadrinhos de Leonel Caldela e Daniel HDR sobre as origens do grupo d’O Inimigo do Mundo.
Finalmente temos as duas editoras que apostam em produtos indies no Brasil. A RetroPunk Game Design anunciou o jogo Rastro de Cthulhu para o dia cinco de novembro e custando entre R$ 65,00 e R$ 70,00, além de terem comprado as licenças dos jogos indies Don’t Rest Your Head, Don’t Rest Your Mind e Spirit of the Century e estarem em negociação por Dresden Files RPG. Pode parecer muito investimento mas como disse uma vez aqui a licenças de jogos indies são baratas e podem fazer a diferença para uma editora pequena.
A Secular Games, primeira editora Brasileira a participar do mercado americano de RPG em PDF, pretende focar-se em jogos indies e autorais a partir de agora. Começaram lançando o fanzine Mamute #1 na RPGCon, que poderá ser adquirido posteriormente na internet pelos mesmos sete reais do evento mais o frete, e irão lançar o jogo Busca Final no segundo semestre deste ano. Também irão investir em mais livros de apoio sem cenário específico.

Nume Finório

Você sabe quem eu sou.

Você pode gostar...

32 Resultados

  1. Tormenta RPG?
    EU QUERO AS SANDÁLIAS!!!
    A minha torou ontem o. Vou ficar descalço enquanto não comprar essas do post /o/

  2. Álvaro Freitas disse:

    Bom, eu aproveitei loucamente o RPGCon e devo dizer que foi bom à beça.=)

  3. Pedro Gabriel disse:

    Putz, tenho que ir ano que vem de qualquer jeito!

  4. Putz, tenho que ir ano que vem de qualquer jeito! [2]

  5. sandálias_tormenta disse:

    pra mim, indie só existe o estilo musical q é muito bom.. mas conheço um pouco desses jogos q foram citados e é muito bom saber q vão lançá-los por aqui!
    Putz, mas o mercado de RPG tá uma maravilha hem? Pelo menos bem melhor que há alguns anos está. Queria agora só ver a cara daqueles que falavam em "crise"! ¬¬

  6. MalkavFelipe disse:

    Tantas novidades vindo por ai =)
    Gurps 4E, Dragon Age RPG (vendido em caixa *___* ), MegaCity pra 3d&t ( demorou pra criarem um cenario pra esse sistema hein? Os fãs estão de parabens pela insistencia xD) e os RPG's indies que são muitissimos legais estaram a nossa disposição (no meu caso Spirit of the Century vai ser um sonho realizado =) ) , Deus Machina, continuação d'O Caçador de Apostolos…
    E sem contar com o Tormenta RPG, que eu adquiri já na pré venda *__*
    É isso ai… e espero que o mercado de RPG cresça cada vez mais!!!

  7. Kalashtar15 disse:

    Da sandália gostei, andando e pisando na Tormenta.

  8. @caioviel disse:

    Eu mandei o meu Tormenta RPG entregar na cidade dos meus pais porque como eu não fico em casa, o carteiro não iria conseguir entregar. O livro já ta lá há bastante tempo e eu ainda não li nada porque não fui pra cidade dos meus pais ainda T.T
    Se tiver camiseta de Tormenta eu compro fácil. As Havaianas eu não compro porque eu não gosto de chinelo deste estilo xD

  9. Talude disse:

    Eu adorei os anúncios de títulos da RPGCon, principalmente os da Retropunk (Espírito do Século!) e da Jambô (Ansioso pelo MdAA e Mecha e Mangá, será que o W&W vem?) e que a Daemon volte a ter a força de antes, acredito qeu voltará, mas não em 2010 e Old Dragon publicado é uma coisa legal. Da Devir, tirando o GURPS, acho q a única coisa que me interessaria é o Mundo das Trevas (o livro básico).
    Eu tinha uma ideia de um cenário que lemrba o MegaCity, vou esperar sair para ver se faço o meu.
    O Busca Final, pelo release, espero que fique interessante. Espero um dia comprar o Tormenta e quem sabe, alguém faça um wiki com o sistema, da mesma forma que o PRD em relação ao Pathfinder.
    Ah Nume, os 87 personagens não serão marcadores, serão a ilustração do verso do screen, que terá 4 páginas.
    Valeu pela menção, seu Nume!

  10. Gruingas disse:

    Caramba, QUANTOS anúncios de lançamentos hein…
    Fiquei muito feliz com o GURPS preto e branco, agora espero que seja capa mole pra ficar ainda mais baratinho.
    Sandálias Tormenta e Holy Avenger!??? Essa foi inesperada.
    Também fiquei feliz com a Daemon se interessando em lançar novos jogos, com novos autores. Acho triste eles terem abandonado o RPGQuest, mas quem sabe eles não voltam com as miniaturas de papel?
    E MegaCity? Devia chamar MegaTokyo!!!

  11. Shido disse:

    RetroPunk: a única com colhões para quebrar a mesmice .

  12. sandálias_tormenta disse:

    don't rest your head é o q há!

  13. Mestre Urbano disse:

    Esse rpgistas só me dão orgulho ^_^x

  14. shingowatanabe disse:

    E depois que você conversa com o Guilherme, o dono da editora, você fica mais maluco. O cara tem visão.

  15. Tek disse:

    Espero ainda hoje mandar um artigo com minhas impressões do evento, mas por enquanto estou tentando "sobreviver" ao day-after do evento. Acreditem, é algo BEM difícil.

  16. Talude disse:

    Eu já desisti de fazer. Fiquei contente com o resumão das editoras.

  17. Talude disse:

    O problema que a Daemon está enfrentando com o RPGQ é o custo das miniaturas, desde quando eles publicaram a versão 5 (Aventuras Orientais 2: Reinos de Jade) o preço daquele tipo de papel subiu muito, assim como a produção de material assim.

  18. Leandro disse:

    Fato! E olha que ainda há mais pela frente.

  19. Gruingas disse:

    Entendo, eu ignorava a razão, mas continuo achando triste a linha ter sido encerrada.
    Espero que eles encontrem uma alternativa viável algum dia.

  20. shingowatanabe disse:

    Remo, você não tem interesse de Ilustrar o Espirito do Século? Seria foda.

  21. shingowatanabe disse:

    Eu já estou é com medo de fazer os posts sobre as editoras

  22. Shido disse:

    Pô, eu iria me aproximar do meu lado feminino — teria *orgamos múltiplos*.
    Vou agora no site dos caras pra ver se tem algum formulário de submissão de portfólio. o/

  23. Talude disse:

    Não está pronta já? http://www.paragons.com.br/rpgcon-a-palestra-das-… 🙂

  24. Shido disse:

    Medo bem justificado — há em nossa blogosfera RPGística o hábito de sempre atirar no mensageiro.
    Tá em dia com as parcelas do seguro? =P

  25. Talude disse:

    Shido, gostei de seu artigo no Mamute #1, uma das minhas vontades sempre foi fazer um cenário com influência nacional ou latino-americana.

  26. Não foi confirmado se Gurps será P&B/colorido ou capa dura/capa mole.
    Gilson

  27. Comentário adicional sobre o Intense Debate aqui. Estou vendo em meu navegador (Chrome atualizado): 27 comentários, mas vejo apenas o meu.
    Quando postei não estavam aqueles campos coloridos com vários perfis para escolher e logar, como agora não há também. Há nome, email, site e aparece a última postagem do meu blog.
    Gilson

  28. Shido disse:

    Ô, Talude, 'brigadão! =D
    Essa vontade também aconteceu aqui, principalmente por causa dos desenhos do Rodrigo (ele tá com uma Iara com o lápis 50% concluído que é de cair o queixo, tomara que termine logo) — foi quando "clicou" pra mim que a resistência que eu tinha era de ordem estética.
    O Oriebir tá trabalhando num cenário autoral de fantasia que bebe um bocado de culturas pouco exploradas em RPG, como incas/maias/astecas, tibetanos, umas pitadas de folclore brasileiro e por aí vai. Eu pirei.

  29. Shido disse:

    Bebeu demais, foi? 😉

  30. shingowatanabe disse:

    Tem o email dos cabras [email protected]

  31. shingowatanabe disse:

    Não, um post onde eu finjo que entendo o mercado de RPG 😛

  32. Shamassu disse:

    Uma das poucas coisas boas do mercado de RPG no Brasil ser tão pequeno, é a proximidade que os fãs podem ter com as editoras e autores =D Boa sorte, Shido e Remo!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: