Resident Evil 3D&T – Parte 1

Resident Evil está com tudo esse ano; além da quarta parte da adaptação para os cinemas, também já foi anunciado mais um game da franquia. Por isso, nada mais justo que uma adaptação para 3D&T!!

Esse primeiro artigo focará principalmente no T-Virus. Logo teremos outro sobre o G-Virus, um sobre o Las Plagas, e um último sobre personagens e campanhas, com fichas dos personagens do game.

Sobre  Resident Evil:

O que? Você realmente não conhece nada sobre Resident Evil?? Principal franquia da empresa japonesa Capcom, começou em 1996 no PlayStation. Sendo pioreira no gênero Survival Horror, que engloba games de terror onde o principal objetivo dos personagens é a sobrevivência,  já passou pelo GameCube da Nintendo, pelo PlayStation 2 e atualmente se concentra principalmente no PlayStation 3 e no Xbox360. Além dos games, há uma adaptação para os cinemas da série (que deixa muito a desejar), um filme em CG (que faz parte dos eventos oficiais da série), adaptações para os quadrinhos, entre outros produtros.

A série trata de armas biológicas e acidentes virais, sempre colocando grandes corporações corruptas como vilãs. Todos falam sobre uma epidemia que causa mutações nas pessoas, e os principais são jogados em meio dela tendo que descobrir o que está acontecendo e, principalmente, escapar. Na maioria dos games, os acidentes envolvem zumbis, enquanto em alguns recentes envolvem parasitas que deixam as pessoas psicóticas.

Muitas pessoas podem achar que 3D&T não combina com Resident Evil,  já que se trata de uma série de terror, e o nosso querido 3D&T foge bastante dos padrões dos RPGs voltados para esse gênero. Porém, uma das características que faz Resident Evil um sucesso há mais de 10 anos é que a série foge um pouco dos padrões dos Survival Horrors. Seus personagens sempre possuem uma certa noção de sobrevivência, por normalmente serem policiais e agentes. Eles combatem o mau, tentando parar os experimentos de suas corporações inimigas, e são heróis, com habilidades superiores às de uma pessoa normal, principalmente nos games mais recentes. Por isso, é muito apropriado para o 3D&T.

Porém, é necessário observar que depois de vários remakes e modificações no próprio estilo da série seus diversos acontecimentos foram mudados várias vezes. Em Resident Evil, não importa COMO aconteceu, mas sim O QUE aconteceu. Um novo game pode mudar os acontecimentos de um anterior mesmo se não for um remake ou até alterar o funcionamento de um vírus. Por isso, para não gerar conflito, certas descrições são intencionalmente vagas, tendo somente o necessário.

O T-Virus:

Criado na década de 1970 a partir de um vírus conhecido como “Progenitor” pela Cooporação Umbrella, para o desenvolvimento de armas biológicas. Quando alguém é infectado por esse vírus, essa pessoa vai morrendo lentamente, até chegar a um estado de morte aparente. Nesse momento, o vírus modifica seu corpo e a transforma em um zumbi, comprometendo sua inteligência, a pele e as células musculares. Além disso, ocorre a coagulação do sangue e todas as funções não relacionadas ao sistema nervoso e capacidades intelectuais superiores. Para suprir seus metabolismos celulares acelerados, esses zumbis precisam comer constantemente, atacando qualquer coisa que se mova e assim propagando ainda mais o vírus. Outra característica desses zumbis é a capacidade de evoluírem caso sejam levados à inconsciencia.

A Umbrella também realizou experimentos em animais e pessoas geneticamente modificadas, criando assim os mais variados tipos de B.O.Ws (Bio-Organic Weapons, armas biológicas). O principal objetivo da empresa era criar um Tyrant, uma B.O.W perfeita – forte, resistente, com certo nível de inteligência e fácilmente controlável. Porém, apenas uma a cada 10 milhões de pessoas possuia o DNA perfeitamente compatível com o T-Virus e se transformaria em um Tyrant quando infectado. Por isso, ao encontrar um desses individuos na Rússia, a Umbrella usou o DNA desse homem para produzir Tyrants em massa.

Criaturas:

Zumbis, Crimson Heads e Lickers:

Um zumbi gerado pelo T-Virus
Um zumbi gerado pelo T-Virus

O tipo mais comum de mutação, ocorre quando uma pessoa é infectada pelo T-Virus. Ao ser infectada (através do contato com material contaminado, o que inclui a saliva e o sangue de zumbis), a pessoa começa a perder 1 PV por hora. Caso chegue a 0 PVs, irá se erguer como um zumbi em 1d horas. Um Antídoto Maior ou efeito de cura equivalente pode parar os efeitos do vírus. Normamente andam em bandos, sendo que costumam a segurar um alvo e então ataca-lo com sua mordida.

Além da chance de infectar outras pessoas, uma característica muito perigosa dos zumbis é sua alta chance da contaminação se agravar, gerando mutações. Caso um zumbi perca a consciencia, ele poderá se tornar um Crimson Head, uma versão mais rápida e forte de um

zumbi, que possui garras e é caracterizado pela pele vermelha. Quando um Crimson Head fica inconsciente, poderá surgir um Licker, capaz de

Crimson Head

dar grandes saltos, com garras ainda mais perigosas e uma longa língua capaz de cortar e transmitir o vírus (Lickers criados em laboratório também possuem características diferentes dos naturais, como o cérebro exposto). Esse processo é conhecido como V-ACT, e para evitá-lo é preciso destruir seus cérebros, onde o vírus está alojado.

Para criar um zumbi, use a vantagem única vista no Manual Alpha normalmente, acrescentando os seguintes traços raciais:

  • Contaminação. A mordida de um zumbi pode transmitir o T-Virus. Caso um zumbi acerte um ataque (ou seja, caso sua FA for maior que a FD do alvo), a vítima deve fazer um teste de Resistência. Em caso de falha, sofrerá os efeitos do T-Virus e, caso nada seja feito para parar a infecção, se tornará um zumbi.
  • Mutação. Um zumbi que chegue a 0 PVs irá se erguer em 1d horas como um Crimson Head, recebendo F+1, R+1 e perdendo sua Lentidão. Se um zumbi no estado de Crimson Head mais uma vez chegar a 0 PVs, se tornará um Licker em 1d horas, recebendo F+1, H+1, Aceleração e Membro Elástico (língua). Os bônus de cada mutação são acumulativos.
  • Ponto Fraco: Cabeça. Caso o cérebro de um zumbi seja ferido de alguma forma, ele será destruído definitivamente. Para acertar a cabeça, é necessário um teste de PdF-1. Se o teste for bem-sucedido, ainda é preciso acertar o ataque (ou seja, superar a FD do zumbi) para que ele seja destruído.

Licker produzido em laboratório

Zumbi típico: F0-1, H0, R0-1, A0, PdF0, 1-5 PVs, 1-5 PMs; Zumbi.

Crimson Head típico: F1-2, H1-2, R1-2, A0, PdF0, 5-10 PVs, 5-10 PMs; Zumbi.

Licker típico: F2-3, H1-2, R2-3, A0, PdF0, 10-15 PVs, 10-15 PMs; Zumbi; Membro Elástico (língua).

Hunter:

Resultados de experimentos envolvendo DNA de répteis e anfíbios, são seres reptilanos com capacidade mínima de obedecer comandos. Geralmente são usados para eliminar sobreviventes de uma infecção.

Apesar de apresentarem boas capacidades de combate, não aparentam serem capazes de disseminar o vírus; porém, mesmo sem essa capacidade, alguns são capazes de envenenar através de suas garras.

F2-3, H1-3, R2-3, A0-1, PdF0, 10-15 PVs, 10-15 PMs; Veneno (teste de Resistência para evitar perder 1 PV por turno até curar-se, apenas em alguns Hunters).

Tyrant:

O Tyrant de RE2

A mais poderosa B.O.W produzida pelo T-Virus, resultado de experimentos genéticos envolvendo o DNA de um membro da Umbrella 100% compatível com o T-Virus. A primeira tentativa de produzir um Tyrant não atingiu os resultados esperados, resultando em uma criatura com imperfeições como coração exposto e inteligência abaixo do esperado.

Porém, com o aperfeiçoamento das técnicas, foi possível criar diversos tipos de Tyrant, alguns até mesmo capazes de seguir alvos específicos.

Obs: as vantagens e desvantagens marcadas com um * na ficha do Tyrant são opcionais.

F3-4, H2-4, R3-5, A2-3, PdF0, 15-25 PVs, 15-25 PVs; Aceleração*, Ataque Especial*; Ponto Fraco*. Caso o mestre utilize as Escalas, pode considerar um Tyrant como Sugoi.

Nemesis:

Nemesis

Possivelmente a melhor B.O.W produzida pela Umbrella até hoje, gerada com a introdução de um parasita na espinha de um Tyrant. O resultado é um ser com a força de um Tyrant, porém mais resistente e inteligente, capaz de seguir ordens fácilmente, tomar suas próprias decisões, manipular objetos delicados como armas e até mesmo falar palavras simples. Porém, suas capacidades regenerativas são imprecisas e podem provocar mudanças em seu corpo.O primeiro Nemesis que se tem notícia foi solto em Raccoon City, para dar cabo dos últimos sobreviventes do esquadrão S.T.A.R.S, que sabiam de importantes segredos da Umbrella. Não se sabe se a coorporação chegou a produzir mais Nemesis além desse.

F3, H3, R4, A3, PdF3, 20 PVs, 20 PMs; Ataque Especial, Contaminação (como um zumbi, apenas quando usa seu Membro Elástico), Membro Elástico (tentáculo). Caso perca metade de seus PVs, receberá um bônus permanente de F+1 e H+1. Além disso, caso o mestre utilize as Escalas, considere o Nemesis como Sugoi.

Você pode gostar...

4 Resultados

  1. Gash disse:

    Muito bom, lembrando que meu primeiro post aqui no defensor 3 foi com as fichas de uns personagens do game. Muito bom!

  2. Maury disse:

    Acho que a língua de um licker poderia funcionar como Membro Elástico. Os hunters eu também colocaria com H2-3 (H1 é muito pouco pra esses bichos bem ágeis).
    Outra coisa, será que o Tyrant e o Nemesis não deveriam ter Regeneração, ou algo do tipo? Afinal a grande característica deles é que eles nunca caem! Ah, e a imagem do Tyrant não está aparecendo (ao menos não pra mim).

    • Llipe Soares disse:

      Imagem recuperada, brigadão!

    • Uchiha Dan disse:

      Não deveriam, porque como eu disse na descrição do Nemesis, a recuperação de ferimentos dele é lenta, e no caso do Tyrant nunca foi citado nada sobre isso. A capacidade deles de aturar muitos ferimentos é representada pela escala Sugoi (caso o mestre utilize) ou por uma Armadura alta.
      E a língua dos Lickers é um Membro Elástico sim, tá lá na descrição dos bônus recebidos quando um zumbi se transforma em um.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: