Fantasia x Tecnologia – Parte 01

Nos artigos anteriores, eu falei sobre magia e sobre tecnologia respectivamente, mas não sobre os dois juntos. Mundos tecnológico-fantásticos sempre foram, no mínimo, curiosos, desde a série Final Fantasy. Ainda assim, contruir um mundo deste tipo que seja interessante e verossímil é uma das tarefas mais difíceis para um mestre, na minha humilde opinião.

1 – Tecnologia em Mundos Fantásticos.

Geralmente a abordagem mais comum. Um mundo que cresceu conhecendo a magia e que, cedo ou tarde, acaba desenvolvendo sua tecnologia a níveis bem altos.

Eu tinha comentado num dos meus posts anteriores que achava isso improvável. A magia é uma força relativamente segura, e depositar confiança em inventos arriscados poderia ser considerado perda de tempo por muitos em um mundo de fantasia “padrão”. Todavia, não deve ser muito difícil pensar em meia dúzia de motivos para que inventores se lancem em empreitadas arriscadas. Ainda assim, é bom que pelo menos alguma coisa tenha convencido alguém que vale mais a pena depositar esforço e confiança em uma geringonça voadora feita de metal e tecido do que em uma simples magia de teletransporte. Algumas sugestões.

A magia não é totalmente confiável: Talvez a magia não seja assim tão confiável no seu mundo. A regra do Dado Selvagem apresentada no manual é uma ótima “desculpa” para isso se for ligeiramente modificada. Talvez, toda vez que alguém rolar um “6”, outra magia aconteça espontaneamente, fazendo do uso de magia algo ainda mais caótico.

Em casos como este, mesmo sem uma tecnologia desenvolvida, magos tenderão a ser vistos com desconfiança e preconceito pelo povo, tendendo a levar a magia à quase-extinção conforme passam os anos. Provavelmente, quando a sociedade chegar em um nível tecnológico alto, a magia será algo secreto e obscuro, conhecida e praticada por poucos.

Uma raça ou povo é incapaz de dominar a magia: O padrão em muitos mundos de fantasia, como Tormenta. Lá os Goblins são incapazes de controlar magia arcana, e por isso lançam-se em empreitadas tecnologicas pouco confiáveis, como a construção de balões.

Percebam que essa é a abordagem que mais permite uma convivência pacífica entre magia e tecnologia. É bem provável que cedo ou tarde a raça que é incapaz de fazer magia acabe forjando acordos com usuários de magia, com o intuito de turbinar magicamente suas criações tecnológicas. Isso certamente levaria todos a um salto tecnológico tremendo.

O inverso disso, no caso de apenas uma raça em todo o cenário conseguir utilizar magia, tudo vai depender da visão que a sociedade tem desta raça em particular. Por exemplo, se apenas os elfos conseguirem dominar a magia arcana, pode ser que as demais nações os vejam com desconfiança, levando a uma situação parecida com a do primeiro caso.

Recursos mágicos escassos: Qualquer limitação que exista no uso da magia arcana tende a levar a um desenvolvimento tecnológico. Se a magia estiver acessível apenas em determinada região ou época do ano, por exemplo, o densenvolvimento tecnológico tende a ser mais avançado, e provavelmente co-dependente da magia. O que quero dizer é que a busca de recursos mágicos (como artefatos, pedras mágicas que possam ser usadas como fonte de energia, metais raros) tenderá a ser um destino comum para aventureiros em cenários como este.

Uma situação imaginável é a disputa por esse tipo de recurso. Se a magia existe apenas em determinados locais, como no topo de montanhas muito altas, eles serão alvo de disputas entre as nações, levando a conflitos interessantes. Cenários como este oferecem muitas situações que podem ser aproveitadas pelo mestre, desde dungeon crowling até intrigas políticas.

2 – Magia em Mundos Tecnológicos.

Uma abordagem praticamente esquecida. O que aconteceria se um mundo tecnológico viesse a entrar em contato com a magia? É a abordagem utilizada em Shadowrun, onde um evento de escala global trouxe a magia e as raças fantásticas de volta ao mundo.

Uma das idéias que me vem a mente é: E se a ciência consguisse provar a existência da magia? E se de alguma forma, fosse possível comprovar cientificamente que entoar determinadas palavras em conjunto com determinados gestos manuais é capaz de provocar efeitos diversos? E se fosse possível provar a existência (ou não-existência) de deus através da ciência?

São efeitos que certamente mudariam para sempre o mundo e a sociedade. Se a magia fosse provada verdadeira pela ciência em dias atuais, como a sociedade reagiria? Com empolgação? Desconfiança? O que os governos fariam? Proibiriam? Incentivariam? E como ficariam os crimes em um mundo como este?

Particularmente, acho que a melhor maneira de construir um cenário deste tipo seria primeiro definir a origem da magia. Ela poderia ter sido trazida por uma raça alienígena, ou por um artefato desenterrado em uma catacumba egípsia, ou até mesmo vir de cálculos associados a culturas antigas, como os maias. Uma vez definido isso, é interessante adicionar conflito, que é basicamente o combustível-motor de um cenário de RPG. Nossa sociedade humana é basicamente movida por interesses, e naturalmente deve haver mais de um lado neste conflito. Pode ser que alguns governos proíbam ferozmente o uso da magia (principalmente governos que sejam fortemente embasados em alguma religião) assim como outros naturalmente permitiriam e até incentivariam seu uso. Um cenário assim seria naturalmente instável, com conflitos de ordem política e religiosa explodindo aqui e ali.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Tuxo disse:

    Você pode usar de diversos fatores para fazer com que magia e tecnologia existam em um mesmo mundo, outros exemplos
    A tecnologia utiliza a magia.: Esses aparatos tecnologicos necessitam de algum tipo de carga para funcionarem, e se essa carga ao inves de simples eletricidade fosse… Magia? Geradores de eletricidade que funcionam a base de uma magia de Ar durante um determinado tempo, Armas de fogo desenvolvidas especialmente para retirar a energia magica de um usuario e a atirar com diferentes elementos?
    Nesse caso o que aconteceria se um dos dois deixasse de existir? Fica bem legal x3
    Pontos de Luzes.: O mundo é muito grande e a comunicação é dificil. Pode existir cidades que nem sequer sabem magia ou tem um mago a disposição, e nesse caso resolvem apelar para novas invenções para tornar a vida mais facil, por causa que a comunicação com outros cidades não é algo comum é possivel que certos locais tenham um nivel de tecnologia maior que o outro.
    Heresia: Parte do mundo considera a magia uma heresia, talvez por causa de uma religião ou então ela tenha causado algum grande desastre no passado (Ou vice e versa), o que importa é que o mundo se dividiu entre aqueles que preferem a magia ou a tecnologia e a tensão entre os grupos é alta podendo gerar conflitos…
    Eu acho que todo mundo precise de um pouco de tecnologia, viver sem ela é ruim e dificil, é perder parte do conforto que se esta acostumado, e por mais dificil que seja criar um mundo desses normalmente é os que geram as melhores aventuras =3

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: