Os mandamentos do Código da Cavalaria

Durante minhas andanças pela internet, por acaso, acabei caindo em um site que falava sobre o “código dos cavaleiros”. Mudei um montão de coisas do que encontrei, e dei uma […]

Durante minhas andanças pela internet, por acaso, acabei caindo em um site que falava sobre o “código dos cavaleiros”.

Mudei um montão de coisas do que encontrei, e dei uma “destilada” nos itens que encontrei depois. Os mandamentos ficam como dicas para você inserir no seu Paladino.

Caso você tenha mais algumas sugestão (que não possa ser inserida no que já está aí) basta comentar, ok?

  1. Acreditarás em tudo que a Igreja ensinar, e deverás observar todas as tuas instruções.
  2. Tu defenderás a Igreja como o seu campeão.
  3. Respeitarás todos os fracos, e deverás se intitular o seu defensor.
  4. Amarás o reino no qual nasceste.
  5. Nunca fugirás do teu inimigo.
  6. Tu levarás a Guerra contra todos os Infiéis sem descanso, e sem misericórdia.
  7. Lutarás com honra e nunca levantarás tua mão contra um inimigo incapaz de se defender.
  8. Deverás honrar teus deveres feudais, se eles permanecerem fiéis às leis de Deus.
  9. Nunca mentirás, e permanecerás fiel a tua palavra, aos teus companheiros e a cavalaria.
  10. Serás generoso, e doarás vastas somas a qualquer um que necessitar.
  11. Tu deverás estar em todos os lugares, como o campeão da Verdade e do Bem contra a Injustiça e o Mal.
  12. Demonstrarás auto-controle e coragem, em tuas palavras e em teus atos.
  13. Exibirás boas maneiras. Serás polido e atencioso.
  14. Demonstrarás respeito por teu anfitrião, pelas mulheres e pela cavalaria.
  15. Viverás uma vida digna de respeito e honra.
  16. Serás leal ao teu código, e aqueles que colocam sua confiança em ti.

Pelo que continuei lendo em outros lugares (desculpem, perdi os links durante a navegação), parece que na Idade Média não existia realmente algo como “um código” de cavaleiros. Que isso seria algo criado durante a Renascença, e constantemente alterado durante as épocas seguintes.

Na Idade Média bastava você ter armas, uma armadura e um cavalo. Se você aparecesse em um lugar dizendo “sou cavaleiro”, já estava valendo. É claro que existiam as cerimônias especiais de sagração, mas isso não seria a regra.

Faz sentido. Já que ninguém sabia ler, imagino que registros fossem difíceis de serem mantidos. E aliás, convenhamos, pelo que sabemos de História, os cavaleiros eram capazes de atos bárbaros e animalescos… afinal, eram nada mais que soldados treinados para a guerra. Nada daquela honra e coragem toda da Távola Redonda.

About Alexandre

Estagiário do vice presidente júnior do RPGista, Alexandre começou a jogar RPG em 1991, só para poder usar miniaturas e jogar dados esquisitos. Ele é o jogador que faz os ninjas e rangers do grupo. Nunca magos (porque com eles não se brinca).