Draconatos para D&D 3.5

Eis a minha adaptação dos Dragonborn (draconatos, como deverão ficar em português) do Dungeons & Dragons 4ª Edição para a versão 3.5 do sistema. Eu sei que já tem uma raça de homens-dragão na 3.5 chamada dragonborn, descrita no Dragon Magic, mas esta daqui é uma versão mais próxima dos dragões humanóides do livro básico da 4e. Espero que gostem.

Criados da mesma essência que os dragões verdadeiros, os draconatos funcionaram por vários anos como campeões, conselheiros e intermediários entre os dragões e humanos no antigo império de Arkhosia. Infelizmente, devido a uma mistura de conflitos internos e a terrível guerra contra um império maligno de humanos que traficavam com demônios, o grande império dos draconatos ruiu. Ambos impérios terminaram destruindo-se mutuamente.

Draconatos: homens dragões como uma opção viável para personagens jogadores. Como não pensaram nisso antes?

Draconatos: homens dragões como uma opção viável para personagens jogadores. Como não pensaram nisso antes?


Até hoje os draconatos não recuperaram-se do choque da queda de seu império. Espalhados pelos quatro cantos do mundo, eles atuam bastante como mercenários e aventureiros. Vagando pela face da terra sem ter um lugar para chamar de lar.
Personalidade: Draconatos são mais fortes e determinados que os outros humanóides, e eles sabem disso. Eles possuem a selvageria e sagacidade dos dragões, uma combinação que torna muitos dos indivíduos desta raça arrogantes e pouco envolvidos com os assuntos mais mundanos dos seres que os cercam. Sua forma de portar-se comumente é interpretada como ameaçadora pelos outros seres.
Descrição Física: Combinando características de dragão e humanóide, os draconatos são mamíferos escamosos grandes. Normalmente medindo cerca de 1,90cm e pesando sempre mais de 100kg, eles sempre são bastante robustos. Cobertos por escamas no lugar de pele, eles podem ser de qualquer cor (apesar da maioria ser das cinco cores dos dragões cromáticos – azul, branco, preto, verde ou vermelho) e jamais possuem pêlos pelo corpo. Suas cabeças têm aspecto dracônico e comumente suas mãos terminam em garras pequenas.
Relações: Todos os draconatos no mínimo têm preconceito com extraplanares malignos e seus descendentes (especialmente os Tieflings). A maioria simplesmente os odeia por terem sido um dos principais motivos da ruína do antigo império de Arkhosia. Fora isso, eles não possuem organização ou um núcleo de indivíduos grande o bastante para caracterizar as relações de sua raça. Cada um socializa-se como acha melhor.
Tendência: Draconatos podem ser de qualquer tendência. Uma parcela razoável deles é leal e boa e ainda tenta manter os valores de tradição e honra de seu antigo império. Mas existem vários draconatos de todas as tendências.
Terras dos Draconatos: Não existem. Eles alegam que a parte principal de Arkhosia ficava num grande deserto, mas isso foi há tanto tempo que os registros de sua localização exata já se perderam.
Religião: Nos tempos de Arkhosia quase todos os draconatos veneravam Io, a divindade criadora dos dragões. Entretanto, com o tempo o império passou a dividir-se entre aqueles que veneravam Bahamut e os que seguiam Tiamat. Hoje em dia a maioria dos draconatos venera uma destas duas divindades, mas a tradição não é mais mantida com tanto afinco e podem existir indivíduos desta raça que venerem outras divindades não-dracônicas.
Idioma: Draconatos falam Comum e Dracônico. A maioria usa bem mais o comum, reservando o dracônico para preces e conversas exclusivas com outros de sua raça ou de raças que sirvam os dragões (como kobolds).
Nomes: Masculinos: Arjhan, Balasar, Bharash, Donaar, Ghesh, Heskan, Kriv, Medrash, Nadarr, Patrin, Rhogar, Shamash, Shedinn, Torinn. Femininos: Akra, Biri, Daar, Harann, Kava, Korinn, Mishann, Nala, Perra, Raiann, Sora, Surina, Thava.
Aventureiros: Draconatos foram criados para serem generais, conselheiros e campeões dos humanóides perante os dragões. Mas eles perderam esta função com a queda de Arkhosia. Entretanto, apesar de seu temperamento difícil, eles são líderes natos, e são mais comumente encontrados liderando tropas de mercenários ou atuando como campeões para quem pagar mais.

Características Raciais dos Draconatos

  • Força +2, Des -2. Draconatos possuem uma compleição física avantajada, e por isso mesmo são mais lentos e menos flexíveis.
  • Tamanho Médio. Por terem tamanho médio os draconatos não recebem nenhum bônus ou penalidade referente ao tamanho.
  • O deslocamento básico do draconato é 9m.
  • Visão na Penumbra. Draconatos podem enxergar o dobro da distância normal sob a luz das estrelas, luar, tochas e condições similares de baixa visibilidade. Eles retém a capacidade de distinguir cores e detalhes nestas condições de iluminação.
  • Baforada (Sob): uma vez por dia o draconato pode soprar um cone de um determinado tipo de energia (que deve ser escolhido entre ácido, eletricidade, fogo ou frio na criação do personagem) para atacar seus inimigos. Este é um cone de 10m que causa 1d6 pontos de dano para cada dois níveis de personagem do draconato em todos que estiverem dentro de sua área de efeito. Um teste de Reflexos (CD 10 + modificador de Constituição do draconato) reduz o dano pela metade.
  • Armas Naturais: um draconato pode atacar com suas garras e mordida. Sua mordida causa 1d6 de dano e suas garras causam 1d4 de dano. Em ambos os casos pode-se adicionar o modificador de Força do draconato no dano.
  • Presença Dracônica: draconatos recebem um bônus racial de +2 em testes de Intimidar e Diplomacia.
  • Idiomas Automáticos: Comum e dracônico. Idiomas extras: Abissal, Anão, Celestial, Élfico, Infernal e Silvestre.
  • Classe Favorecida: Paladino. Níveis de Paladino não contam dentre as classes selecionadas pelo draconato para fins de cálculo de penalidade de XP por multiclasse.

Edit: Agradeçam o Nibelung por ter me avisado de alguns errinhos nas características da raça.

Você pode gostar...

7 Resultados

  1. Nibelung disse:

    Só lembrando que deslocamento básico de criaturas médias na 3e é de 9m (30 ft). Nas opções de baforada, veneno não é um tipo de energia na 3e. Se quiser remover a opção sônico (que é a que menos possui resistências), mantenha as outras quatro: Fogo, Frio, Ácido, Eletricidade.

  2. CF disse:

    Valeu pelo aviso, Nibe. Como só tenho material em inglês, achei que o deslocamento seria 10m e não 9m (costume de pensar em quadrados de 5ft e não de 1,5m). E o esquema do veneno foi justamente que lembrava que haviam 4 tipos de energia (fora sônico) e não lembrei de eletricidade – o que é bizarro, porque é um dos meus tipos de energia preferidos.

  3. edy disse:

    Ficou bem bacana ele!
    Mas, fiquei pensando em algum tipo de vantagem em testes de resistência em vontade, visto os traços de personalidade forte dos draconatos, já que mais um bônus em sabedoria talvez ficasse muito apelativo. Talvez +1 em resistência contra encantamentos e controles mentais, ler mentes.. e até mesmo +1 contra blefes dos oponentes!

  4. Daniel disse:

    Legal! O meu pode ter 4 braços???
    Pq esse aqui tem: http://www.mortalkombatwarehouse.com/mk1/story/a03.gif

  5. Isac disse:

    Achei essa conversão apenas hj, mas muito boa, já estou pensando em usar.
    Se der, vc poderia fazer de outras raças como Ferais, Golias, Eladrin e outros. Vai ser muito bem-vindo!!!

  6. Renato disse:

    Postagem muito boa cara! Muito útil tbm! Há tempos que estava procurando algo sobre os Draconatos no 3.5. Você não sabe onde posso achar algo semelhante sobre os Tielfings? Gostaria mto de jogar com eles.

  7. Diego CHapola disse:

    Belo Post!
    Montei um personagem Draconato Feiticeiro e os bônus combinam muito bem também!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: