Mestres sádicos

A idéia desse post surgiu em uma discussão lá na lista da Área RPG.
Se eu não gosto de jogadores overpower, imagine o que penso sobre o mestre que abusa do seu poder.
Aquele cara que acha divertido sacanear os jogadores e tornar os objetivos do jogo praticamente impossíveis de serem cumpridos, efetivamente jogando CONTRA os jogadores.
Eu não consigo entender a graça em sacanear os jogadores dessa forma.
Não consigo nem mesmo ver desafio nisso.
Acho que o objetivo é o sadismo em si. Uma sacanagem mesmo, algo como dar petelecos na orelha dos jogadores.
Você faz só por fazer.
No início da minha carreira RPGística vivi essa situação. Foi a única vez. Depois disso, desenvolvi auto-estima suficiente para recusar a jogar com mestres assim.
Nesse caso, o narrador era tão sacana que, ao invés de jogar os dados, ele “colocava” os dados na mesa.
Ele arrumava os dados na mão, com o resultado que queria, e ia girando a mão devaaaaagaaaarinho, para que eles girassem o menos possível.
Fora as descrições aborrendas e inimigos absurdos colocados contra os personagens.
Foi uma daquelas situações onde você duvida da sua própria existência, sabe?
Como conseqüência dessa sessão, meu personagem morreu depois de ser colocado em uma jaula, sozinho e desarmado, para lutar contra um mostro (que ele inventou, claro) e não ter força suficiente para causar dano a ele.
O amigo que me levou ao grupo tinha me avisado que ele era “um mestre difícil”, e eu devia ter desconfiado quando um dos jogadores, antes de começarmos a jogar, disse:
“Ah! Ele vai ser o mestre? Acho que não vou jogar não…” E não jogou mesmo.
Da mesa inteira sobreviveu apenas um personagem.
Nunca mais joguei uma sessão com esse cara, e nunca mais vou jogar outra com um mestre assim.
Erros só devem ser cometidos uma vez. Mais que isso é masoquismo.

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. Tsu disse:

    pois é, acho q isso acontece qdo somos mais novos e não temos noção. Hj em dia nunca mais encontrei mestres sádicos.
    Mas eu vejo alguns mestres ruins que ficam frustrados quando os personagens fazem coisas inteligentes de forma a anular a situação de perigo, ou então resolvem problemas de uma forma não prevista pelo mestre, aí o mestre fica criando empecilhos inventados na hora e muito mal feitos só para continuar no planejado, ao invés improvisar e aproveitar a idéia do jogador.
    último post de Tsu:Meme: Personagens Lendários

  2. Esse tipo de mestre é o mais complicado de se jogar. Ele não joga para se divertir, e sim para destruir os personagens que os jogadores fizeram.
    Não vejo muita graça nisso e nunca fiz.
    Já joguei com um mestre assim. Eu e um amigo, armados com uma pistola 9mm cada, encontramos um TIRANOSSAURO dentro de um complexo de menos de 3 metros de altura. Depois que ele percebeu a mancada por causa da altura, nos vimos que o teto estava desabado. Por fim, nós conseguimos matar a criatura com uma boa estratégia, mas quase morremos…
    Enfim, mestres assim deveriam ser extintos…
    último post de Alexandre Nordestinus:Desbravadores do Oculto: resenha [parcial]

  3. Marcelo Dior disse:

    Preciso admitir, eu comecei minha carreira como um DM bem tirando. Não absolutamente sádico, mas eu tinha meus momentos de pura malignidade.
    Aprendi minha lição rapidinho — felizmente, porque na cidade em que eu jogava meu grupo era o único grupo.
    último post de Marcelo Dior:Dungeon Crawl

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: