Jornada da Iluminação: Primeira Carta

Meu querido pai,

Iniciei minha peregrinação de iluminação por Immoren durante este último festival da Mais Longa das Noites. Sei que tu eras contra tal empreitada e lamento profundamente ter-te desobedecido. Também sei que te preocupas comigo, teu filho, e isto é natural. Mas eis de compreender como homem de fé a minha escolha e de perdoá-la como um pai.

Nesta primeira semana de viagem, devo confessar que não encontrei o mal do qual falam os livros que nos dão na igreja. De fato, o que encontrei foi grande miséria e uma quase cruel indiferença das pessoas mais afortunadas com as menos afortunadas. Até aqui, tudo o que aprendi com o bom doutor William tem sido muito útil, ontem fiz uma sutura em um operário e recebi os agradecimentos de uma senhora por ter curado uma febre que havia se apoderado de seu filho mais novo.

Este garoto, Bill, me presenteou com um boneco de pano muito bonito. Lembra um pouco o rei Leto, este boneco, eu acho. Meu bom avô certa vez me presenteou com um destes, hoje lamento tê-lo perdido. Por isso fiquei muito feliz com o presente do pequeno Bill. Estou enviando-o junto com esta missiva para que você possa ver também. Espero que possa guardá-lo até o meu retorno.

Rezo todos os dias por ti e anseio rever-te.

Do filho que te ama,

Thomas.

About Nume Finório

João Paulo Francisconi, entre outras enormes perdas de tempo, é blogueiro há dez anos, escreveu para a finada Dragon Slayer, publicou alguns livros de RPG e assistiu quatro episódios de Punho de Ferro.