Eberron na 4E

James Wyatt postou nos fóruns da Wizards of the Coast algumas informações a respeito das mudanças previstas para o Eberron na 4ª Edição. Ele também comenta sobre o salto de dois anos que será dado na cronologia do cenário.

Eis alguns trechos mais importantes:

Estamos planejando um avanço de 2 anos na cronologia. Como o Keith (Keith Baker, criador do cenário) disse, nossos motivos para fazê-lo são principalmente em função da narrativa: Queremos a oportunidade de introduzir novos vilões, mudar um pouco as coisas para que os jogadores que já sabem de todos os segredos do mundo tenham novas coisas para descobrir, e colocar o cenário em maior sintonia com o D&D 4E. Um dos principais conceitos do cenário tem sido: “Se existe no D&D, existe em Eberron”, e uma vez que o D&D está mudando, Eberron mudará… até certo ponto.
Eu não acho que o avanço na cronologia mudará o tom do mundo. O Treaty of Thronehold estará dois anos mais distante no passado, mas as sombras da Last War pairarão com a mesma grandeza sobre a política – talvez até maior.

Um exemplo das mudanças:

Um exemplo: Nós revelamos que os tieflings estarão no novo Player’s Handbook. Bem, eles são há muito parte do D&D, e portanto parte de Eberron (veja o Player’s Guide p. 123). As regras para jogar com tieflings estão no Livro dos Monstros da 3.5. Então, nós não precisamos fazer muito para ter certeza de que os tiflings são tão jogáveis em Eberron quanto no D&D básico – precisamos apenas ter certeza de que eles serão jogáveis como aventureiros. Eles não irão dominar o mundo de repente, formar uma nova casa dragonmarked, ou ter uma nação só deles.

Finalmente, um comentário sobre a validade canônica (oficial) dos romances:

Uma nota sobre os romances: Não, nós não faremos uma declaração direta de que todos os romances de Eberron são canônicos, como se pudéssemos de alguma forma dizer que você deve levar em conta em sua campanha todo romance que publicamos. Dito isto, Keith e eu estamos ativamente escrevendo romances, e ambos temos interesse de ter os acontecimentos de nossos romances refletidos nas mudanças previstas para o mundo. Seria quase impossível para eu continuar trabalhando na minha trilogia e em Eberron 4E ao mesmo tempo sem que houvesse uma fertilização cruzada ocorrendo. E eu conversei com o Keith algumas vezes a respeito das direções que ele está tomando em seus romances atuais para ter certeza de que manteremos as coisas na linha. Eu me encontro regularmente com o pessoal do departamento de livros para nos mantermos em sintonia, e eles também estarão ativamente envolvidos no design do Eberron 4E. Então, eu espero uma maior sinergia entre romances e produtos de RPG, e talvez alguns artigos no D&DI (D&D Insider) que ajudem vocês a encorporar coisas dos romances em seu jogo, se você quiser. Mas uma declaração direta de canonidade? Não.

—————-
Ouvindo: Roxette – How Do You Do
via FoxyTunes

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: