Elfos

No site da Wizards of the Coast surgiu um novo artigo a respeito de elfos. Ele não apresenta regras, apenas descreve a nova cara dos elfos para a 4E. O artigo em questão apresenta os elfos como seres mais tribais, selvagens, ligados ao mundo feérico e sua natureza caótica. Eis a parte interessante.

A maioria dos elfos são selvagens habitantes das florestas que guardam suas terras com furtividade e flechas mortais que vêm do alto. Apesar de sua origem feérica, os elfos viveram tanto tempo no mundo que acostumaram-se com suas dificuldades. Endurecidos pela selvageria incontida da natureza e ensinados pelas duras lições que orcs, humanos e outras criaturas do mundo lhes ensinaram, os elfos enveredaram por um caminho diferente de seus primos, os eladrin. Elfos valem-se de sua arduamente ganha intuição e sentidos focados como a ponta de uma flecha, no lugar de serem mais inclinados a usarem a razão, o intelecto ou o debate, como os eladrin. Entretanto, como os eladrins, eles possuem o puro ódio dos drow, seus primos em comum.

Elfos são seres de paixões intempestivas. Eles são facilmente movidos a gostosas gargalhadas, cegante fúria ou até mesmo lágrimas de luto. Elfos possuem uma conexão profunda e intuitiva com o mundo natural no qual habitam, e muitas vezes percebem coisas que outros simplesmente não possuem aptidão ou habilidade para notar. Eles são inclinados a um comportamento impulsivo no lugar de longas deliberações, apesar deles preferirem dizer que têm predileção por aproveitar os momento.

Elfos – algumas vezes chamados de elfos florestais, elfos selvagens ou elfos silvestres – normalmente organizam-se em tribos ou bandos, compostos por três ou mais famílias. Estas tribos interessam-se menos em relações e linhagens do que com a experiência florestal e poder de caça, é comum escolherem o membro mais sábio e perceptivo da tribo para ser líder. Em tribos muito grandes este líder é chamado de “rei dos elfos” ou “rainha dos elfos”. Entretanto, na maioria das tribos, mesmo o membro menos digno não acha abuso dizer o que pensa a qualquer outro elfo, independente de sua posição na sociedade, inclusive para o líder da tribo.

A maioria dos elfos presta reverência a todo o mundo natural, mas eles preferem as florestas. Eles jamais cortam árvores vivas, e quando criam vilas permanentes, fazem isso cultivando ou entrelaçando cuidadosamente as plantas até criarem casas e pontes à partir de galhos vivos. Eles preferem a magia do mundo natural à magia arcana. Elfos são atraídos pela adoração do deus das fadas Corellon e Obad-Hai, o deus da natureza. Tanto em aspectos espirituais quanto práticos, elfos personificam os aspectos mais pacíficos e violentos do mundo natural.

—————-
Ouvindo: Oingo Boingo – Stay
via FoxyTunes

Você pode gostar...

6 Resultados

  1. Havoc disse:

    Isso me lembrou Warcraft… Night Elves e os High Elves. Transformaram os elfos padrão de D&D nos wild elves, deixaram a parte arcana para os eladrin. Mecanicamente na 3.X elfos nunca tiveram afinidade para serem magos, e sim ladinos; isso só foi mudar com a substituição de nível racial do Races of the Wild. Não era necessário separar dois conceitos (o de mago e o de criaturas da floresta) para melhorar mecanicamente uma raça. Estão se desprendendo das raízes tolkenianas, o que não é necessariamente ruim, apenas uma constatação.

  2. Daniel Corsi disse:

    Não sei, mas me parece que os elfos selvagens de DnD3 serão os “elfos padrão” pro DnD4.
    Resta saber o que será dos altos elfos, mais mágicos e menos selvagens, e maioria absoluta nos cenários padrão.
    E o que é essa relação com os eladrins que eles tanto citam? até então na existia, existia?

  3. Leonardo disse:

    Me parece é que os altos-elfos dançaram… os Eladrins vão tomar o lugar deles. Será algo como uma mudança de nome.

  4. Lithanm Siannodel disse:

    Pra mim, eles nada mais fizeram do que “ler” o a descrição dos elfos constante no Races Of The Wild. É exatamente assim que os elfos são retratados nesse suplemento… ou seja, não é que eles estejam colocando os “elfos selvagens”; não verdade, são os elfos mesmo.
    E realmente concordo que a mecânica e a própria maneira de se pensar um elfo ( ao menos segundo o races of The Wild) acaba indo contra a idéia do mago

  5. Bruno Mares disse:

    Tão querendo transformar os elfos em uma raça macho e viril? uAHUAhauahuaH

  6. Sherlock disse:

    Considero muito boa essa idéia de integrar mais os elfos e a natureza, pois esta relação (que vigora desde a 1ª edição) está somente presa no conceito da raça, e não mais em suas regras (nenhuma das características da raça menciona qualquer afinidade). Me preocupa, porém que, numa tentativa de se prender um conceito a uma raça, acabe por prender a raça de uma forma que inviabilize a raça a um leque maior de personagens (as pessoas, que antes tinham uma maior afinidade a raça, podem afastar-se).

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: