Millenia: Raças da República

Alienígenas Durante a era da Federação, o governo humano tratou com truculência as raças alienígenas dos territórios anexados, em uma nova era colonial. Uma Liga Anti-Humana se formou para lutar […]

Alienígenas

Durante a era da Federação, o governo humano tratou com truculência as raças alienígenas dos territórios anexados, em uma nova era colonial. Uma Liga Anti-Humana se formou para lutar contra a dominação cultural e política da Federação. Isso causou um estranhamento entre as raças alienígenas e a Federação dominada por humanos que facilitou a conquista pelos Fentons. Muitos alienígenas viram a conquista como os humanos provando seu amargo remédio, pelo menos até a dominação Fentom se provar pior do que qualquer excesso que tenha acontecido durante a era da Federação.

Com o surgimento da República durante a Guerra Civil Fentom, muitos alienígenas pegaram em armas ao lado de seus antigos dominadores humanos. Ao mesmo tempo os humanos haviam aprendido suas lições em humildade e cooperação. O resultado foi uma República fortalecida pela presença alienígena e não dividida por tensões raciais. Com a Guerra das seis raças esse sentimento de cooperação se estendeu aos estados vizinhos, promovendo o respeito pelo novo governo que foi vital à consolidação da República e defesa de suas fronteiras. Hoje muitos alienígenas podem clamar cidadania de primeira classe na República e participar ombro a ombro defendendo e aproveitando os ideais republicanos.

Baikans

15 pontos.

Baikans são uma raça de roedores semelhantes a cangurus, nativos das estepes secas de Mastênia. São ovíparos de sangue quente, suas pernas muito fortes podem impulsioná-los a grandes distâncias, assim como dar chutes poderosos. São hermafroditas que alternam de sexo periodicamente. São onívoros, tem grande resistência ao álcool, consumindo habitualmente grandes quantidades. Quando contatados na era da Federação foram aculturados na sociedade humana, se tornando exploradores, cientistas e pensadores. Foram brutalmente atingidos pela dominação Fentom, muito vulneráveis à peste, foram quase exterminados. Sua raça luta contra a extinção, seu planeta natal foi uma das vítimas da guerra, sofrendo bombardeamento atômico.

Atributos: ST-1 [-10]; DX+1 [20].
Vantagens: Garras (cascos) [3]; Hermafromorfo (uma vez por ano, demora alguns dias -80%) [1]; Super Salto [10]; Tolerância ao Álcool [1].
Desvantagens: ST Braçal-2 [-10].

Guiratans

20 pontos.

Guiratans surgiram nos oceanos glaciais de Mobaeturius, perfeitamente adaptados a vida marinha, seu sentido de sonar e percepção do espaço tridimensional livre da gravidade moldou essa raça para se adaptar confortavelmente ao espaço. São trabalhadores cobiçados em estaleiros espaciais e colônias subaquáticas. Seu planeta começa a sair da era glacial em que se encontrava e seus habitantes começam a encontrar um nicho na Republica para manter seu padrão de vida.

Atributos: ST-2 [-20].
Características Secundárias: Deslocamento -2 [-10]; SM -1.
Vantagens: Anfíbio [10]; Deslocamento Ampliado (Água) [10]; Noção Tridimensional do espaço [10]; Sonar [20]; Tolerâcia à Temperatura (Frio) [1].
Desvantagens: Intolerância (Implantes de guelras artificiais) [-1].
Traços Inerentes: Zona de Conforto Térmico de -30°C a 20°C.

Hasjari

71 pontos.

Os Hasjari descendem dos carnívoros sociais de seu planeta, Regulus III, são vivíparos de sangue quente semelhantes a mamíferos, sua prole suga o sangue da mãe mordendo seu ventre especialmente vascularizado. São predatores naturais e seu olfato é especialmente desenvolvido, compensando sua visão fraca. Uma eficiente diplomacia, uma exceção na época da federação, integrou a raça à cultura humana. Durante a dominação Fentom, ao saberem que uma República humana tinha se formado na Terra, imediatamente formaram uma legião independente para lutar pelos ideais republicanos. Apesar distantes, foram conquistando sistemas estelares até conseguirem unir suas bordas com a República. Quando contatados pelas legiões humanas o próprio Crofalt ratificou a legião Hasjari e proclamou todo membro da raça como um cidadão de primeira classe.

Atributos: ST+2 [20]; DX+1 [20]; HT+1 [10].
Características Secundárias: Percepção-3 [-15].
Vantagens: Garras [5]; Presas [1]; Olfato Discriminatório [15]; Sentidos Aguçados (Audição, Olfato) +5 [20].
Desvantagens: Doutrina Religiosa (Ritualismo) [-5].

Kuihers

48 pontos.

Esses herbivoros de sangue quente semelhantes a ursos, nativos das florestas temperadas de Ridayhojakil IV, se tornaram indispensáveis para a República. Foram contatados com a usual truculência que a Federação tratava os alienígenas antes das guerras Fentom, apesar disso receberam diplomaticamente e amistosamente os dominadores humanos. Logo, mantendo sua sociedade e cultura, estavam absorvendo a avançada tecnologia humana.Seu planeta foi duramente atingido pela peste, perdendo parte do seu ecossistema, e foi abandonado e esquecido pelos Fentons. Quando recontatados pela República eles já estavam recuperando seu planeta que, graças aos seus diplomatas e ecologistas, se tornou planeta jardim, um dos eixos culturais, comerciais e diplomáticos da República. É chamado carinhosamente de Babel devido à diversa população de alienígenas e humanos que vivem nele.

Atributos: HT+2 [20].
Vantagens:
Cameleão Social [5]; Garras (Cegas) [3]; Recuperação Muito Acelerada [15]; Resistência à Doenças[10].
Desvantagens: Senso de Dever (Comunidade Familiar) [-5].
Observação: Kuihers Diplomatas podem comprar a vantagem Xenoadaptabilidade [20].

 

Pierbodis

99 pontos.

Pierbodis são mamíferos verdadeiros, curiosamente semelhantes aos humanos. A não ser por suas proporções exageradas, seus longos braços, polegares opositores nos pés e feições achatadas, são praticamente idênticos. Pesquisas genéticas buscam resolver o enigma dessas raças tão semelhantes se originarem em planetas tão longínquos  quanto a Terra e Ukoyr, atualmente na região dominada pela Esfera de Co-Prosperidade. Seus longos e fortes braços permitem que eles se locomovam penduleando nas árvores, e sua arquitetura e engenharia engloba espaços em que esse modo de locomoção é usado, tornando o uso por humanos difícil. Infelizmente sua raça está espalhada em uma região da galaxia dividida pela República, pela Zona Neutra de Perseu e Pela Esfera, onde são submetidos a um tratamento cruel e as condições de vida são precárias. São uma fonte de tensões na República, por tentarem provocar um conflito com a Esfera, que mantém suas intenções expansionistas na Zona Neutra, apesar dos tratados.

Atributos: ST+6 [54]; DX+1 [20]; HT+1 [10].
Características Secundárias: SM+1.
Vantagens: Hipoalgia [10], Pendulear [5].

Humanos Modificados

Durante a dominação Fentom, os invasores consideraram os humanos como uma boa ferramenta de trabalho, e em alguns casos resolveram aprimorá-lo. De acordo com suas necessidades criaram sub-raças humanas adaptadas ao trabalho na lavoura, na fábrica e na administração de suas fábricas. Durante as Guerras Fentom, esses humanos foram difíceis de lidar. Por serem melhor tratados e por suas modificações de temperamento, eles dificilmente se juntaram à resistência, permanecendo em suas fábricas e lavouras trabalhando para os dominadores.

Quando os Fentons abandonaram suas criações, em fuga, o ressentimento contra esses humanos incapazes, ou indesejosos, de resistir aos invasores os relegou a continuar sendo tratados como escravos ou cidadãos de segunda classe. Mesmo hoje a escravatura de humanos modificados ainda existe em setores menos avançados da República, e embora o Senado esteja lutando para que a prática seja abolida é improvável que esses humanos modificados possam ganhar tão cedo o título de cidadãos de primeira classe.

 

Homo Campestri

1 ponto.

Criados para trabalhar no campo, tem pele vermelha e escura, muito pesados, musculosos, não gostam do escuro.

Atributos: ST+1 [10]; HT+1 [10].
Vantagens: Pelos [1] .
Desvantagens: Claustrofobia [-15 ]; Estigma Social (Cidadão de Segunda Categoria) [-5].
Traços Inerentes: Pele Vermelha e escura, Cabelo e Pelos Ruivos.

 

Homo Urbanus

6 pontos.

Criados como trabalhadores braçais para as fábricas. São albinos, tem corpo magro e dedos compridos mas os braços são fortes e o torax é bem desenvolvido. Gostam de lugares quentes e adoecem facilmente, ou desmaiam, em temperaturas abaixo de 10°C. Odeiam lugares abertos, muita luz e vento.

Atributos: ST+1 [10]; DX+1 [20].
Desvantagens: Albinismo[-1]; Agorafobia [-10]; Estigma Social (Cidadão de Segunda Categoria) [-5]; Suscetível 2 (frio) [-8].
Traços Inerentes: Suam em Demasia, Zona de Conforto Térmico de 10°C a 40°C.

 

Homo Habilis

5 pontos.

Criados para técnicos de fábrica, tem pele manchada, dois polegares por mão e altura média de 1,5m.  Gostam de equipamento eletrônico, mas detestam equipamento mecânico pesado. Preferem se enfurnar em lugares pequenos e de temperatura controlada.

Atributos: ST-1 [-10]; DX+1 [20].
Vantagens: Ambidestria [5]; Destreza Manual Elevada 1 [5].
Desvantagens: Acrofobia [-10]; Estigma Social (Cidadão de Segunda Categoria) [-5].
Traços Inerentes: Pele Manchada, Dois Polegares em cada Mão.

Publicado Originalmente no GurpsNation em 18/01/2011

Sobre Hackbarth

Tiago Hackbarth é um gaúcho de Porto Alegre, computólogo, rato de biblioteca, rpgista, brony, ateu, furry, linux-user e nerd. Não necessáriamente nessa ordem.
Nas horas vagas escreve para o Roleplayer e monta miniaturas de papel. Quando surge uma oportunidade, mestra Gurps.