Classe de Prestígio: Sacerdote Negro

Uma classe de prestígio que sempre me agradou nas primeiras iterações de Tormenta D20 era o Sacerdote Negro. Em essência, uma classe de prestígio para clérigos malignos, focada em ataque […]

Uma classe de prestígio que sempre me agradou nas primeiras iterações de Tormenta D20 era o Sacerdote Negro. Em essência, uma classe de prestígio para clérigos malignos, focada em ataque com foices e em suportar dano. Uma belezinha para NPCs temíveis. Como o Narok, Colhe-Almas, que eu apresentei para vocês no começo da semana. Mas chega de elucubração, vamos ao que interessa!

 

Sacerdote Negro

Os sacerdotes negros são servos de Leen, o Deus da Morte. Apesar de Ragnar ser amplamente reconhecido por toda Arton como o Deus da Morte desde sua ascensão, Leen tem feito parte das culturas humanas há muito mais tempo. Alguns textos religiosos e crendices populares colocam Leen e Lena como irmãos – ela seria a Lua radiante, que ilumina a noite, enquanto ele seria a Lua pálida, que obscurece o dia com eclipses solares. Há teorias que colocam Leen como apenas uma faceta de Ragnar, e outras o apresentam como um deus menor, que não conseguiu ascender como seu rival. De um jeito ou de outro, o certo é que Ragnar normalmente é cultuado por goblinoides e monstros, enquanto Leen é cultuado por humanos e semi-humanos.

Os servos de Leen têm diversas crenças complexas sobre a morte. Os sacerdotes negros, uma das maiores facções desses clérigos, creem que a vida é uma ilusão, um verdadeiro inferno, e que apenas a morte é o caminho para a libertação e a realidade. Eles acreditam que seu dever sagrado é trazer a dádiva da morte para o maior número de seres vivos possível. Normalmente se organizam em pequenos cultos secretos, que realizam sacrifícios semanais de humanos e outros povos.

O treinamento de um sacerdote negro, além da doutrinação e estudos religiosos, envolve o manejo da foice, arma preferida de Leen, e que é considerada a ferramenta “correta” para enviar suplicantes aos pés de Leen. Eles também aprendem a suportar dores, privações, ferimentos e outros desconfortos físicos, em sua jornada para se divorciar das sensações do mundo “real” em prol de um caminho para a libertação. Agonia e sofrimento são os melhores companheiros de um sacerdote negro.

 

Sacerdote Negro

 

Pré-requisitos

Para se tornar um sacerdote negro, o personagem deve preencher todos os seguintes critérios.

  • Talentos: Domínio da Morte, Duro de Matar, Foco em Arma (foice), Fortitude Maior, Tolerância, Vitalidade
  • Magias: capaz de conjurar magias divinas de 1º nível
  • Tendência: Maligna

 

Características de Classe

Pontos de vida: um sacerdote negro recebe 5 (+mod. Con) PV por nível.

 

Habilidades de classe

Magias: níveis de sacerdote negro se acumulam com níveis numa classe conjuradora divina que o personagem já possua para propósitos de magias conhecidas e PM.

Fúria Diabólica: você pode invocar uma fúria selvagem, tornando-se temível em combate por um curto período de tempo.

Quando você usa esta habilidade, recebe +2 nas jogadas de ataque e dano corpo-a-corpo, e sua redução de dano aumenta em 1, mas sofre uma penalidade de –2 na classe de armadura. Ao contrário de outras formas de fúria, você pode executar ações que exigem paciência ou concentração (como lançar magias); sua sanguinolência está sob seu completo controle.

Usar esta habilidade é uma ação livre. A fúria dura um número de rodadas igual a 5 + seu modificador de Constituição (mas você pode termina-la antes, se quiser). Quando a fúria termina, você fica fatigado (Força –2, Destreza –2 e não pode correr ou fazer investida) durante um minuto.

Um sacerdote negro só pode entrar em fúria uma vez por encontro. No 1º nível, ele pode usar sua fúria uma vez por dia. No 4º nível, ele ganha uma utilização diária adicional, e mais uma no 8º nível.

Especialização em Foice: No 2º nível, o sacerdote negro recebe o talento Especialização em Arma (foice), sem precisar atender aos pré-requisitos do talento. No 9º nível, ele recebe o talento Especialização em Arma Aprimorada (foice), sem precisar atender aos pré-requisitos do talento.

Redução de dano: Um sacerdote negro é extremamente resistente à dor e sofrimento físicos. No 3º nível, ele adquire a habilidade de ignorar parte do dano de cada ataque ou golpe que recebe, equivalente a redução de dano 1. No 6º nível, a redução aumenta em 2 (redução de dano 3). No 9º nível, a redução aumenta em 2 novamente (redução de dano 5).

Trespassar com a foice: No 5º nível, o sacerdote negro recebe o talento Trespassar, válido apenas para ataques com a foice, mesmo que não tenha os pré-requisitos para este talento. No 7º nível, ele recebe o talento Trespassar Aprimorado, também válido apenas para a foice.

Foice da morte: No 10º nível, qualquer foice manuseada por um sacerdote negro é considerada uma arma mágica vorpal.

 

Sacerdote Negro

Nível BBA Habilidades de Classe
+0 Magias, fúria diabólica 1/dia
+1 Especialização em foice
+2 Redução de dano 1
+3 Fúria diabólica 2/dia
+3 Trespassar com a foice
+4 Redução de dano 3
+5 Trespassar com a foice
+6 Fúria diabólica 3/dia
+6 Redução de dano 5
10º +7 Especialização em foice, Foice da morte

 

Sobre Álvaro "Jamil" Freitas

Jamil, o único kender de Arton (druida 11, Neutro), descobriu que tinha um alter ego humano em outro plano de existência, chamado Álvaro Freitas (ranger 3/ladino 4/bardo 5, Neutro e Bom). Eles volta e meia aparecem como convidados especiais em crossovers.