Tumulares, Mortos-vivos como raça para sua mesa de TRPG

Quando estava criando a ficha do Valius no artigo Não somos heróis – Personagens incomuns para 3D&T Alpha, D&D 5e e TRPG, não encontrei opções simples para personagens mortos-vivos. Não […]

Quando estava criando a ficha do Valius no artigo Não somos heróis – Personagens incomuns para 3D&T Alpha, D&D 5e e TRPG, não encontrei opções simples para personagens mortos-vivos. Não queria complicações como habilidades nulas ou quase uma dezena de imunidades, que fazem um jogador iniciante pensar bem antes de escolher um. O que acabou virando os tumulares.

Agora se querem jogar com mortos-vivos completos em TRPG, minha sugestão é que deem uma olhada no modelo Deathfiling dragão da brasil 117.

Fora isso, as opções aqui do RPGista são centradas em um cenário como Warcraft ou em um tipo de morto-vivo como os meio-vampiros. Procurei criar algo mais genérico, onde o jogador tivesse mais liberdade para construir o personagem. Antes que os puristas me ataquem, deixei a opção de complicar os tumulares para os talentos raciais.

Explicado estes por menores, vamos ao tumular:

Desenterrando um dos Tumulares

Coveiro desenterrando um dos Tumulares

– Bem meu caro, eu tenho uma notícia boa e uma ruim, qual delas você prefere ouvir primeiro? – A face do coveiro permanecia sem demonstrar nenhuma reação enquanto falava.

– Já que ainda deve estar em choque devido aos últimos acontecimentos, afinal morrer é sempre algo traumático, vamos começar com a ruim.

– Infelizmente o seu corpo não aguentou aos ferimentos daquela última batalha e podemos afirmar que o senhor se encontra morto – Não que estar sem vida fosse algum ruim, pensou o coveiro – Entretanto, não se desespere, pois o pior que tinha que te ocorrer já foi, além disso também tenho uma noticia boa.

– Parece que a sua alma se recusa a abandonar este cadáver e graças a uma ajudinha da senhora das trevas, posso lhe dizer que vai demorar bastante tempo para você conhecer um dos reinos dos deuses. Em termos mais complicados, a sua existência se encontra no meio do caminho a vida e a morte, para simplificar a conversa você é agora um dos tumulares.

– E antes que me pergunte, ser um dos tumulares não te faz ainda um morto-vivo verdadeiro, apesar de que atingir tal condição pode ser considerado um avanço para a maioria das pessoas vivas que conheço.

– Agora vamos parar com toda esta enrolação e explicar o que diabos vem a ser estes tumulares.

Explicando os Tumulares em regras de TRPG

Enquanto o coveiro conversa com o mais novo membro dos tumulares, vou explicar em termos de regras o que vem a ser está raça para TRPG. A ideia é criar uma opção simples e equilibrada para uma raça jogável de mortos-vivos, sem me perder nas complicações de atributos nulos ou no número sem fim de imunidades.

Primeiramente, comecemos com a raça do personagem antes de se tornar um dos tumulares, para todos os efeitos de jogo ele ainda é considerado um membro dela, mantém o seu tipo, modificadores de habilidade, tamanho e deslocamento. Além disso, o jogador escolhe um traço racial desta raça para manter, como um ataque natural, bônus em perícias ou faro. Lembrando que não se pode escolher modificadores de habilidade ou talentos adicionais como traço racial.

Depois, ele recebe as habilidades inerentes dos tumulares, que basicamente são: ser considerado como morto-vivo para efeitos benéficos de habilidades ou magias e de não precisar respirar, se alimentar ou dormir.

Fora isso, todos os tumulares recebem uma resiliência espantosa, como se a própria morte os evitasse. Caso um deles morra, retorna à vida 24 horas após a sua morte, isso ocorre mesmo que o seu corpo tenha sido destruído, mas neste caso o seu equipamento continua perdido.

TRPG

Tumulares – Traços Raciais

  • Antes de morrer: O tumular escolhe uma raça e para todos os efeitos de jogo ele ainda ainda é considerado um membro dela, mantém o seu tipo, modificadores de habilidade, tamanho e deslocamento. Além disso, escolhe um traço racial desta raça para manter, como um ataque natural, bônus em perícias ou faro. Lembrando que não se pode escolher modificadores de habilidade ou talentos adicionais como traço racial.
  • Nem lá, nem cá: O tumular é considerado como morto-vivo para efeitos benéficos de habilidades ou magias, além de não precisar respirar, se alimentar ou dormir.
  • Sem descanso: Caso o tumular morra, retorna à vida 24 horas após a sua morte, isso ocorre mesmo que o seu corpo tenha sido destruído, mas neste caso o seu equipamento continua perdido.

Talentos Raciais

Cura Profana

Pré-requisito: tumular ou morto-vivo.

Benefício: Enquanto estiver abaixo da metade do total de seus pontos de vida, você tem a habilidade cura acelerada 1.

Especial: você pode escolher este talento várias vezes, aumentando a habilidade cura acelerada em +3 para cada vez que adquirir este talento.

Incansável

Pré-requisito: tumular.

Benefício: Se ficar com 0 PV ou menos, você estabiliza automaticamente e mantém a consciência, podendo agir normalmente.

Normal: Ao ficar com 0 PV ou menos, você cai inconsciente e começa a sangrar. Além de precisar restaurar seus pontos de vida para 1 ou mais para recobrar a consciência e poder agir normalmente.

Mortificação

Pré-requisito: tumular.

Benefício: Escolha três opções entre as imunidades abaixo:

Atordoamento, dano de habilidade (apenas Força, Destreza ou Constituição), dano não-letal, doença, fadiga, paralisia, necromancia, sono e veneno.

Especial: você pode escolher este talento várias vezes, uma vez adicional para cada três novas imunidades.

Vitalidade Profana

Pré-requisitos: tumular.

Benefício: seus pontos de vida adicionais ganhos por nível usam o dobro do seu modificador de Constituição.

Normal: pontos de vida adicionais ganhos por nível usam o modificador de Constituição.

Considerações para D&D 5e & 3D&T Alpha.

Para D&D 5e, sugiro dar uma olhada no Gothic Heroes, que apresenta o revenant como uma sub-raça genérica. Ela pode ser encaixada em qualquer uma das raças básicas do livro do jogador e foi a minha maior inspiração para os tumulares.

Já para 3D&T Alpha, o lerdo aqui esqueceu de dar uma olhada no Tormenta Alpha que tem na sua página 51 a vantagem Morto que exemplifica exatamente mortos-vivos genéricos como os tumulares para o sistema.

Nova Desvantagem: Morto (–1 ponto)

Você está morto. Seu corpo real está sepultado em algum lugar (ou perdido para sempre) e tudo o que restou de você foi uma espécie de avatar de sua alma, idêntico ao que você era em todos os aspectos (exceto pelo fato de não estar mais vivo).

Você recebe todas a vantagens e desvantagens de um personagem Morto-Vivo (Manual 3D&T Alpha, pág. 59), inclusive ser ferido por magias de cura. Caso morra novamente, será destruído para sempre. Há sempre alguma característica visível e que não lhe confere nenhum poder adicional o identificando como alguém que já passou para o outro lado (como um par de asas, chifres, uma auréola ou algum brilho incomum).

Valius, Cavaleiro Morto

Ficha Atualizada

Valius, Cavaleiro Morto - agora um dos Tumulares

Finalizando, vou colocar aqui as novas versões da ficha do Valius, como um morto para 3D&T Alpha, um revenant para D&D 5e e um dos tumulares para TRPG.

3D&T Alpha

Valius, Cavaleiro Morto 5N

F2, H1, R1, A2, PdF0; 15 PVs, 5 PMs

Kits: Guerreiro (armadura completa).

Vantagens: Morto; Pontos de Vida Extras x1.

Perícias: Diplomacia (de Manipulação), Etiqueta (de Manipulação) e Montaria (de Animais).

Desvantagens: Código de Honra (combate, heróis), Devoção: Descobrir sobre o seu passado.

Armadura completa: seu corpo é protegido por uma armadura completa. Quando você sofre um acerto crítico, pode fazer um teste de Armadura. Se for bem-sucedido, o acerto crítico é anulado, e você sofre apenas dano normal.

D&D 5e

Valius, Human Revenant Fighter (Fighting Style Defense); Alignment LG; Background: Noble, 12 hit points, Initiative +2; Speed 30 ft, AC: 19, Attacks: Longsword (Hit +5, DMG 1d8+3), Handaxe (Hit +5, DMG 1d6+3, Range 20 ft./60 ft.), Strength 16, Dexterity 14, Constitution 15, Intelligence 10, Wisdom 12, Charisma 08;

Skills: Animal Handling +3, Athletics +5, History +2, Persuasion +1; Proficiencies: Strength +5 and Constitution +4 Saving Throws, Light, Medium and Heavy Armor, Shield, Simple and Martial Weapons; Tool Proficiencies: Chess; Languages: Orc, Common, Dwarvish;

Racial Traits: Relentless Nature; Class Features Second Wind (1d10+1);

Equipment: Chain Mail, Shield, Longsword, 2x Handaxe, explorer’s pack, a signet ring, and a purse containing 25 gp.

TRPG

Valius: Humano Tumular, Guerreiro 1; Tendência: LB; 24 PV; Deslocamento 6m; CA 19 (+1 destreza), desprevenido 18; Ataques: espada longa +6 (dano 1d8+5, crit. 19-20) ou mordida +6 (dano 1d4+5, crit. 20); Qualidades Especiais: nem lá, nem cá, sem descanso; Fort. +6, Refl. +1, Vont. +0; For 20, Des 12, Con 18, Int 10, Sab 10, Car 07.

Perícias e Talentos: Cavalgar +5, Conhecimento (nobreza) +4, Diplomacia +2, Iniciativa +5. Fortitude Maior, Escudo Fraterno, Usar Armaduras (leves, médias e pesadas), Usar Armas (simples e marciais), Usar Escudos, Usar Escudo de Corpo.

Equipamento: espada longa (2kg), brunea (15kg), escudo de corpo (15kg), mochila (1kg), odre (2kg), pederneira, diário (1kg), frasco de tinta e pena, saco de dormir (2,5 kg), 25 TO.

 

A imagem de Forsaken Fortress Bridge é de autoria de Prasa.

A imagem do Coveiro desenterrando um dos Tumulares é da obra Noches lúgubres do escritor José Cadalso.

A imagem de Valius, Cavaleiro Morto é de autoria de Vitor Coelho.

About Cavaleiro Morto

Mestre de RPG eclético, fã tanto de fantasia medieval como de RPGs Eletrônicos das antigas, e que tem o hábito de levar os seus jogadores a uma TPK.