Tormenta: isto não faz sentido…

O mapa de Arton que acompanha o suplemento O Mundo de Arton é provavelmente um dos melhores acessórios de jogo que você vai encontrar para o cenário. Mas para além de ser uma ferramenta super útil para a sua mesa de jogo, este mapa também ajuda a perceber uma das falhas do cenário: a distribuição da população e prosperidade não faz quase nenhum sentido no cenário.
Vamos começar por determinar um fato: cidade e comércio são dois lados da mesma moeda. A formação de centros urbanos depende de um comércio robusto, e a mudança de rotas comerciais pode facilmente destruir cidades que elas ajudaram a criar. Quando as mudanças políticas e os conflitos armados causaram a queda do Império Romano do Ocidente, as rotas comerciais se ajustaram e Roma tornou-se um destino secundário, fazendo sua população cair de mais de um milhão durante o auge romano no século I d.C. para cinquenta mil habitantes no século VI d.C.
Isto posto, vamos ao próximo fato: logística é talvez uma das ciências mais importantes da prática do comércio. Não apenas o transporte de mercadorias é em si um custo que comerciantes devem estar atentos se pretendem evitar ruína financeira, mas também porque a maioria dos produtos comerciais mais importantes são os advindos da agricultura e criação de animais, os quais são perecíveis e portanto seu transporte para áreas urbanas deve ser feito o mais rápido possível.
E agora o fato mais importante que você precisa saber: o maior aliado da logística é o transporte fluvial e marítimo. Barcos são mais rápidos que caravanas comerciais porque eles não precisam parar para descansar animais de carga ou fazer acampamentos durante a noite, eles também tem a capacidade de carregar muito mais carga que essas caravanas e por isto são consideravelmente mais baratos em termos de custos operacionais. Barcos não precisam se preocupar com infraestrutura como estradas e pontes na sua rota, e mesmo a ausência de um porto no ponto de destino não impede que ele descarregue seus produtos por meio de múltiplas viagens de botes.
Agora que você sabe de tudo isto, olhe para o seu mapa d’O Mundo de Arton e me diga quantas das grandes capitais de Arton ficam a centenas de quilômetros de um rio navegável ou do oceano. Deixa eu responder para você: Valkaria (Deheon), Roschfallen (Bielefeld), Sophand (Wynlla), Zakharin (Zakharov), Milothiann (Portsmouth), Sambúrdia (Sambúrdia), Palthar (Namalkah), Vallahim (Tollon), Crovandir (Trebuck) e Grael (União Púrpura). Há também Linnanthas-Shaed na Pondsmânia, mas o lugar é uma árvore cheia de fadas que não segue lógica nenhuma então vamos deixar ela de lado. Kannilar, capital yudeniana, também parece ficar a pelo menos 50km do rio navegável mais próximo, o que pelo menos é melhor que as nove outras capitais que são separadas de escoadouros logísticos por centenas de quilômetros.
Você imaginaria então que essas capitais representam a parte menos desenvolvida do Reinado, certo? Nope. Valkaria tem um milhão de habitantes, Kannilar, 500 mil, e todas as demais com exceção de Sophand, Grael e Vallahim são grandes cidades com população na casa das dezenas de milhares. Como isto aconteceu é um mistério. Mas existem dois outros mistérios mais importantes: Sambúrdia e o Oeste de Arton.
Sambúrdia é conhecida como o Celeiro de Arton, porque a região possui terras extremamente férteis e fazendeiros dedicados a fazer bom uso delas, o que transformou o reino no maior fornecedor de produtos agrícolas para o restante de Arton. Lembra do que falei lá em cima sobre produtos agrícolas precisarem serem transportados o mais rápido possível para centros de consumo por causa da sua natureza perecível? Olhe para o mapa de Sambúrdia. Não há rios ou outros escoadouros logísticos por centenas de quilômetros em todas as direções. Não apenas isto, a rota comercial entre Sambúrdia (capital) e o leste do reino passa pela Floresta das Escamas Verdes, que tem esse nome por ser lar de um número de dragões verdes, incluindo Zadbblein, a Dragoa-Rainha dos Dragões Verdes. Então não apenas a produção agrícola tem que viajar por centenas de quilômetros de estradas no meio de uma enorme floresta, essa floresta é cheia de dragões verdes incluindo uma de nível épico, aí, quando eles passam por tudo isto, esses produtos perecíveis ainda precisam ser colocados num barco e viajarem mais centenas de quilômetros para atingir um porto, de lá caindo na estrada de novo por mais centenas de quilômetros para atingir um dos centros urbanos do leste de Arton. Isto não faz sentido. Quantas toneladas de produtos agrícolas estragam por ano nesse transporte? Quão caros são os produtos sambur quando os comerciantes precisam gastar tanto dinheiro com transporte?
Agora, se Sambúrdia é um exemplo de uma região próspera sem razão, o oeste de Arton é o contrário. Primeiro, uma lembrança dos produtos especiais dos reinos do oeste de Arton: Tollon tem a madeira Tollon, um produto de luxo não perecível que é utilizado em todo o continente na confecção de mobília. Petrynia tem uma “produção” de artefatos mágicos pilhados de Galrasia por expedições de aventureiros. E finalmente Hershey tem o Gorad, que é basicamente chocolate, um produto de luxo que pode durar mais de um ano antes de estragar. Agora olhe para o mapa. Das capitais do oeste de Arton, apenas Vallahim não está situada no litoral ou adjacente a um rio navegável. E mesmo assim Vallahim está a menos de 100 quilômetros do rio Kodai, e já que seu principal produto de exportação é um produto não perecível, não há pressa no transporte. Todos os reinos do oeste tem acesso a dois rios navegáveis ou mais, e todos tem acesso ao Mar Negro, que então dá acesso ao Rio dos Deuses e a todos os mercados consumidores tocados por este gigante fluvial e seus afluentes, que são: Deheon, Namalkah, Yuden, Zakharov, Callistia, Trebuck, Sambúrdia, Nova Ghondriann, Sallistick, União Púrpura e, antes da área de Tormenta aparecer em Trebuck, Schkarshantallas. O oeste de Arton, portanto, é a região com o maior potencial para crescimento econômico e populacional de todo o continente. No mínimo, deveria ter algumas das maiores cidades portuárias… Em vez disso, é uma das regiões mais subdesenvolvidas de Arton. Sua população total é incapaz de competir com os dois milhões que habitam Valkaria em época de colheita. Isto não faz sentido. Como é que Hershey, possuindo um produto comercial único que faz com que dezenas de rotas comerciais tenham como destino a ilha, tem uma população de apenas cinco mil? Hershey é um pouco menor que a Sicília, que tem 25 mil km², o que significa que a densidade populacional da ilha é de algo em torno de 0,25 habitantes por km², para comparar, o Saara Ocidental tem uma densidade populacional de 1 habitante por km². Então, após centenas de anos de colonização de uma área fértil onde cresce um exclusivo produto de luxo e há fácil acesso a rotas comerciais do Mar Negro e do Rio dos Deuses, a densidade populacional de Hershey é de um quarto da do DESERTO DO SAARA?!
Olha, não é a toa que Tapista decidiu tomar a região. Se em séculos de colonização o Reinado foi incapaz de tornar essa região rica em recursos e oportunidades comerciais nas mais prósperas nações de Arton, talvez o Reinado não mereça governar o oeste de Arton.

Nume Finório

Você sabe quem eu sou.

Você pode gostar...

28 Resultados

  1. mikemwxs disse:

    Matéria interessante. Não apenas a criação de uma cidade/assentamento mas como o lugar se sustenta e então, prospera. É algo que me preocupa quando crio um lugar fictício para contar uma história.

  2. Lucas disse:

    Achei interessante mas não leva em consideração um fator inportantíssimo que torna tudo imprevisível e errático, magia, custos e dificuldades são alteradas, o maior exemplo disso é Vectora, mais de uma vez é citado como seu trajeto altera fortemente o comércio

    • Nume Finório disse:

      Oi, Lucas! Então, eu tinha levado em consideração Vectora num primeiro momento, mas depois fiz as contas e notei que ela não faz diferença para explicar como essas cidades foram fundadas e se desenvolveram porque Vectora existe há apenas 120 anos, contra 400 anos de colonização de Remnor.

    • Nume Finório disse:

      Sobre magia, é algo que merece um artigo em si, mas em geral magia não faz diferença significativa no dia-a-dia da população. Os preços são proibitivos para pessoas comuns, e comerciantes teriam custos absurdos para o transporte.

  3. Honestamente desisti de tentar entender ou buscar logica no Mundo de Arton . Basicamente é um mundo de fantasia medieval shoujo mangá igual ” Slayers ” , ” Guerreiras Magicas de Rayearth ” , ” The Record of Lodoss War ” ou ” The Vision Of Escaflowne ” inventado para os autores baterem punheta e exercitarem suas fantasias com aventureiras popozudas que reduzem os aventureiros masculinos a mais pura insignificancia .

    • José Neto disse:

      Falou merda hein?

      • Problema meu . Não postei este comentario para agradar ninguém especificamente aqui mas para registrar o que eu penso . Não ligo a minima se você acha que eu ” falei merda ” .

        • José neto disse:

          Nunca disse que você tinha dar a minima para o que eu falo,mas eu também posso registrar o que penso e re-afirmo que você só falou merda

          • Empatou continuo não ligando a minima para o que você acha e olha minha cara de incomodado com a sua opinião ;P

          • Em todo caso eu já percebi … Você é um pobre troll patetico querendo atenção para si e lançou mão do mais manjado recurso que os trolls utilizam para provocar uma discussão com outra pessoa num topico de qualquer assunto de uma lista de discussão na internet … ” plantar uma isca ” no caso uma resposta mau educada ao meu comentario sendo que não é do seu peculho nem lhe interessa qualquer comentario potencialmente tolo ou ingenuo que eu possa ter feito nem tampouco lhe cabe tomar as dores dos autores de Tormenta ( que reintero completamente e com convicção o que disse ; não passa de um mundo de fantasia medieval shoujo mangá com personagens femininas absurdamente superestimadas com o único proposito de fazer fanservise e de fazer o publico bater punheta algo que até os próprios fãs mais viciados acabam percebendo por si próprios e concordando alguma hora ) e me dizer se eu falei ou não ” merda ” . Tudo que você queria era que eu lhe respondesse irritado como de fato acabei ingenuamente respondendo e lhe desse uma resposta igualmente mau educada para você começar uma discussão totalmente improdutiva comigo na qual você da um tempo e descança calmamente por alguns dias enquanto pensa numa calmamente numa outra resposta mau educada para me dar para provocar uma troca de insultos e baixarias interminavel comigo com o único proposito de me ” ownar ” . Bem sinto muito mas eu não alimento aos trolls ou em inglês ” I’m sorry but I do not feed the trolls ” então não pretendo ficar perdendo meu tempo numa discussão longa , interminavel , irritante e infrutifera com alguém que só deseja atenção para si então da minha parte dou esta discussão por encerrada e não ligo a minima para qualquer resposta mal-educada que você possa postar depois . Não me interessa nem é importante para mim a sua opinião particular ou pessoal sobre o que você acharia ou deixaria de achar sobre meu comentario . Por que motivo eu haveria de me importar com a opinião de um pobre completo estranho troll infantil que só quer atenção e para tanto escolheu justo meu comentario para tentar provocar uma Hashtag comigo na qual ele descança alguns dias enquanto pensa numa resposta bem sarcastica para me dar a minha nova resposta com o próposito de me vencer pelo cançaço e me “ownar ” Tormenta sempre vai ser para mim só um mundo de fantasia medieval shoujo mangá feito para bater punheta e ninguém vai mudar essa opinião então não me interessa , não ligo , não dou a minima bola , não me importo para se você acha que eu estou ” falando merda ” . Merda por merda é muito mais merda querer prestar atenção na opinião de um troll que deve até estar tendo orgasmos de tesão nesse momento porque estou falando com você e troll só quer atenção , sendo você o agressor e a pessoa que começou a discussão você acha perfeitamente normal porem se eu lhe respondo você diz que é ” mimimi ” ( sigla para ” Maximização Inesplicavel das Magoas Incoerentes e Melindres Infantis ” ) então desculpe-me mas não pretendo perder meu tempo respondendo seus insultos . A maior merda que uma pessoa poderia fazer é prestar atenção no que um troll acha . Não faço merdas então me abstenho disso . See Ya .

          • Em todo caso eu já percebi … Você é um pobre troll patetico querendo atenção para si e lançou mão do mais manjado recurso que os trolls utilizam para provocar uma discussão com outra pessoa num topico qualquer na internet … ” plantar uma isca ” no caso uma resposta mau educada ao meu comentario sendo que não é do seu peculho nem lhe interessa qualquer colocação potencialmente tola ou ingenua que eu possa ter feito nem tampouco lhe cabe tomar as dores dos autores de Tormenta ( que reintero completamente e com convicção multiplicada por mil o que disse ; não passa de um mundo de fantasia medieval shoujo mangá com personagens femininas absurdamente superestimadas com o único proposito de fazer fanservise e de fazer o publico bater punheta algo que até os próprios fãs mais viciados acabam percebendo por si próprios e concordando alguma hora ) e me dizer se eu falei ou não ” merda ” . Tudo que você queria era que eu lhe respondesse irritado como de fato acabei ingenuamente respondendo e lhe desse uma resposta igualmente mau educada para você começar uma briga totalmente improdutiva comigo na qual para cada resposta que eu dou você da um tempo e descança calmamente por alguns dias enquanto pensa numa outra resposta mau educada para me dar para provocar uma troca de insultos e baixarias interminavel com o único proposito de me ” ownar ” . Bem sinto muito mas eu não alimento aos trolls ou em inglês ” I’m sorry but I do not feed the trolls ” então não pretendo ficar perdendo meu tempo com uma troca de farpas longa , interminavel , irritante e infrutifera com alguém que só deseja atenção para si então da minha parte dou esta discussão por encerrada e não ligo a minima para qualquer resposta mal-educada que você possa postar depois nem tampouco tenho a intenção de responder mais e provocar mais aborrecimentos para minha pessoa . Se você quiser achar que ” me ownou ” vai fundo não dou um puto do meu bolso de importancia para isso . E não me interessa nem é importante para mim a sua opinião particular ou pessoal sobre o que você acharia ou deixaria de achar sobre meu comentario . Por que motivo eu haveria de me importar com a opinião de um pobre completo estranho troll infantil que só quer atenção e para tanto escolheu justo meu comentario para tentar provocar uma Hashtag na qual ele não pretende parar e na qual descança alguns dias enquanto pensa numa resposta bem sarcastica para dar a minha nova resposta com o próposito de me vencer pelo cançaço e me “ownar ” . Tormenta sempre vai ser para mim só um mundo de fantasia medieval shoujo mangá feito para bater punheta e ninguém vai mudar essa opinião então não me interessa , não ligo , não dou a minima bola , não me importo para se você acha que eu estou ” falando merda ” . Merda por merda é muito mais merda querer prestar atenção na opinião de um troll que deve até estar tendo orgasmos de tesão nesse momento porque estou falando com você e troll só quer atenção , sendo você o agressor e a pessoa que começou a discussão você acha perfeitamente normal porem se eu lhe respondo você diz que é ” mimimi ” ( sigla para ” Maximização Inesplicavel das Magoas Incoerentes e Melindres Infantis ” ) então desculpe-me mas não pretendo perder meu tempo respondendo suas agressões . A maior merda que uma pessoa poderia fazer é prestar atenção no que um troll acha . Não faço merdas então me abstenho disso . See Ya .

    • DarcyDettmann disse:

      “Basicamente é um mundo de fantasia medieval shoujo mangá igual ” Slayers ” , ” Guerreiras Magicas de Rayearth ” , ” The Record of Lodoss War ” ou ” The Vision Of Escaflowne ” inventado para os autores baterem punheta e exercitarem suas fantasias com aventureiras popozudas que reduzem os aventureiros masculinos a mais pura insignificancia .”
      De todo que vc citou, apenas Lodoss e Slayers tem personagens “peitudas”, e mesmo assim só uma em cada.
      O resto do seu comentário e Hiláriamente retardado, do tipo que só alguém que nunca leu ou assistiu os animes/mangás citados poderia fazer.

      • Senhorita com todo respeito … mas como eu já disse acima não é do seu peculho nem lhe interessa qualquer colocação potencialmente tola ou ingenua que eu possa ter feito nem tampouco lhe cabe tomar as dores dos autores destes ditos animes ( que reintero completamente e com convicção multiplicada por um milhão o que disse ; não passam de um mundos de fantasia medieval shoujo mangá com personagens femininas absurdamente superestimadas que redusem os personagens masculinos a posição de adornos desnecessarios algo que até os próprios fãs mais viciados acabam percebendo por si próprios e concordando alguma hora ) e me dizer se eu falei ou não ” um comentário Hiláriamente retardado, do tipo que só alguém que nunca leu ou assistiu os animes/mangás citados poderia fazer ” . Pois bem o seu é um comentario hilariantemente tipico de uma pessoa troll patetica que muito convenientemente aparece quando o troll anterior aparentemente ” desistiu ” de provocar uma Hashtag e arruinar este topico só com comentarios que fogem inteiramente ao assunto da materia acima que eu não desejo fazer para acabar arruinando ele . Muito mais hilariantemente retardada é uma pessoa que compra uma briga na qual não tem nada haver apenas porque alguém fez um arranhãozinho de nada nos seus preciosos animes/mangás de cabeceira . E ah sim Guerreiras Magicas de Rayearth e The Vision of Escaflowne ambém tem ” peitões ” ou vai me dizer que Alcione a maga turbinada não é fanservise ? Ou Caldina a odalisca do deserto ? Ou as Princesas Tatra e Tetra ? E em The Vision of Escaflowne vai dizer que Naria e Eriya não são popozudas ? Ou Merle ? Sorry mas a unica pessoa que hilariantemente fez um comentario tipico de só alguém que nunca viu animes e mangás é a senhorita . Alias nota mental : acho estranhamente conveniente que outro troll que não tem absolutamente motivo nenhum para entrar na discussão além do supracitado comentario sobre os ditos animes de cabeceira assuma para si a tarefa de me aborrecer . A senhorita só tenho a responder que não me interessa , não me importa , não ligo , não dou a minima para sua opinião particular ou pessoal sobre o fato de eu ter ” feito um comentario hilariantemente retardado do tipo que só alguém que nunca assistiu animes e mangás citados poderia fazer ” pois o seu para mim soa ” hilariantemente ainda mais retardado e ainda mais descerebrado do tipo que somente uma troll patetica nerd fã de animes e mangás shipadora de personagens cheias de fanservise mas que se faz de cega para o mesmo fanservise poderia fazer . ” De qualquer modo minha resposta continua a ser a mesma que dei para o fulano acima . A maior merda que uma pessoa poderia fazer é prestar atenção no que um troll acha . Não faço merdas então me abstenho disso e continuo dizendo que não tenho intenção de me prolongar numa guerra verbal irritante com uma pessoa duplamente mais irritante que só deseja atenção . Por isso se por acaso responder torno a dizer que não pretendo responder . Então é tudo senhorita . See Ya .

      • ” De todo que vc citou, apenas Lodoss e Slayers tem personagens “peitudas”, e mesmo assim só uma em cada. ”
        Jura ? Vamos contar de novo : ” The Record of Lodoss War ” tem Deedlit , tem Karla The Grey Witch ,tem Shiris , tem Pirotess . ” Slayers ” tem Lina Inverse , tem Naga the Serpent ( aquela que as más linguas dizem que serviu de ” impiração ” para o Cassaro criar a Niele ) tem Filia todas elas com fanservise . Para alguem que me acusa de ter feito um ” comentario hilariantemente retardado do tipo que só alguém que nunca leu ou assistiu os animes/mangás citados poderia fazer ” você é hilariantemente burrinha e desatenta aos detalhes das ditas series de animes e faz uma analise ainda mais hilariantemente superficial rasa e desatenta do tipo que só alguém que realmente nunca leu ou assistiu absolutamente nada dos animes/mangás citados ao ponto de deixar de notar isso ao postar essa resposta poderia fazer . Ruim por ruim estamos absolutamente empatados milady . XP

  4. Mestre Mokepon disse:

    Vamos ser sinceros: arton foi feito aos trancos e barrancos. É normal acontecer isso!

  5. Diego Mendes da Silva disse:

    Não dá pra considerar que cada reino de Arton tem como subsistir com um mercado interno forte e complexo? Que cada reino possui fazendas e plantações que servem somente para suprir a própria população? E que os fatores que levaram a criação das grandes cidades e a consolidação delas na economia de arton estão longe de ser atreladas diretamente a economia?

    • Nume Finório disse:

      Acesso à água é mais do que apenas comércio, para falar a verdade. Acesso à rios também é essencial para a agricultura, sem grandes rios para irrigação, sem grandes safras de produtos agrícolas, sem grandes safras, sem grandes populações, sem grandes populações, sem mercado interno forte e complexo. Não existe mágica em economia, mesmo quando o mundo TEM magia. Also, você realmente tá querendo que a economia de um reino não seja atrelada… à economia? Tais chapado, velho?
      Bem, existem cidades que tem lá suas razões para serem onde são, como Valkaria que foi fundada por motivos religiosos, ou Rochsfallen que é longe da costa porque a capital original foi afundada no mar por Benthos durante a guerra com Khubar, ou as cidades de Wynlla que cresceram a partir de centros de pesquisa arcana das áreas de magia caótica. Mas essas localizações exóticas deveriam limitar o crescimento destas cidades. Valkaria por exemplo é extremamente frágil a sítios, pois a cidade é servida por três aquedutos que provém água para a população. Durante um sítio, uma força hostil poderia simplesmente destruir esses três aquedutos e um milhão de pessoas morreriam de sede em alguns dias. Uma cidade assim como capital é… bem, inútil. E Rochsfallen não ficar perto da costa é ok, mas ficar longe de rios navegáveis? Nope. Ruim para o comércio e para a agricultura. Curiosamente, as cidades de Wynlla, com seus mortos-vivos, golens e chuva de sapos, são as que mais fazem sentido: sua população é minúscula, então mesmo sem agricultura intensiva com o uso de irrigação fluvial é possível para eles se manterem alimentados; seus produtos comerciais são não perecíveis, leves e de alto valor, justificando rotas comerciais dependentes de coisas como teleporte.

  6. SolCannibal disse:

    Vamos começar por determinar um fato: a maioria absoluta (para não dizer totalidade) dos criadores de cenários de RPG, sendo Tormenta simplesmente mais um nessa multidão, dão pouca ou nenhuma consideração à questões populacionais e de comércio quando desenvolveram esses mapas. Parece justo? 😛
    Dito isto, estamos falando de um mapa num nível mapa-mundi ou pelo menos continental – quantos rios razoavelmente importantes não simplesmente DESAPARECEM devido a problemas com a escala usada para representar o todo? Não resolve, mas pode haver um tanto disto aqui.
    E concordo contigo sobre a questão da magia, facilita, não resolve. Mesmo que esta fosse altamente acessível e disponível – o que não é – há o problema básico de que feitiços NÃO são ilimitados, logo você vai querer minimizar seu consumo/gasto TAMBÉM e com isso voltamos à vaca fria. 😛

  7. Leon disse:

    Elfa/deusa da magia bondade faz sentido? Insetos de Tropas Estelares? Mechas? Cientistas/ateus entre magias/deuses espalhafatosos? Pessoas viverem entre tantas ameaças? Melhor perguntar o que faz sentido. Magia explica tudo sim, menos cenário mal feito.

  8. Rauldouken disse:

    Alguma chance de um dia sair

  9. Rauldouken disse:

    *alguma chance de um dia sair uma nova edição do mundo de Arton com isso corrigido?(E com melhor descrição dos reinos, por que putz grilla) 🙁

  10. EduAz disse:

    Um fator que não foi considerado e que foi crucial na formação do Reinado (e sua formação “herrática” de cidades) é a presença pessoal de Valkaria na capital homônima; Valkaria, a deusa matrona e protetora dos seres humanos esteve durante milênios presa em sua forma petrificada na parte sul do continente Artoniano, e sua influência mágica tornou as terras (sabe-se lá como) extremamente favoráveis ao desenvolvimento e crescimento da espécie humana na região, ainda que em “núcleos” esporádicos (lembrando que, na época que ela estava petrificada, seus clérigos e Paladinos tinham poder e reconhecimento apenas nos limites territoriais da Capital, devido à proximidade da estátua; os templos de Valkaria teriam sido fator extremamente influenciável na formação da capital e vilas vizinhas). Podemos supor (forçando um pouco a barra) que a presença de Valkaria fazia surgir lençóis de água subterrânea (atraída magicamente pela estátua para que seus filhos humanos pudessem crescer mais confortavelmente à sua volta) além de tornar a terra em volta da estátua (“em volta” eu falo na casa de centenas a milhares de quilômetros) extremamente férteis. Assim, o comércio e o desenvolvimento das cidades artonianas teriam surgido em regiões de modo a explorar três fatores fundamentais: fertilidade do terreno, mineralogia e planícies facilmente viajáveis por terra de modo a facilitar o comércio com a Capital, o centro de todo o Reinado. Isto explica também porque a maior cidade de Arton é tão distante do principal rio e de boas rotas navegáveis e a presença de lençóis subterrâneos explicaria a não-necessidade de água de rios; lembrando que a principal fonte de alimento dos humanos (e de seu comércio) em Arton é a agricultura e a pecuária, os rios artonianos são em geral bastante perigosos para os humanos (devido à presença de criaturas e monstros), para os humanos as planícies seriam muito mais seguras (assim como as galerias subterrâneas são mais seguras para os anões), pois seria seu “meio” natural (exceto claro os devotos do Grande Oceano), devido também à influência de Valkaria. Isto explicaria a distribuição tão estranha (para os padrões do Mundo Real) das cidades Artonianas, mas claro, isto tudo é apenas uma dedução minha (principalmente a questão de águas subterrâneas atraídas por Valkaria), baseado no material disponível.

  11. Silvio disse:

    Vc não sabe como eu fico feliz em não ser o unico a notar isso uhsuahsuahsuahs

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: