Meia dúzia de projetos de RPG brasileiro no Patreon

O Patreon é um site de financiamento coletivo com uma proposta diferente. Em vez de financiar um único projeto, você escolhe financiar uma pessoa e seus projetos, automaticamente pagando o […]

O Patreon é um site de financiamento coletivo com uma proposta diferente. Em vez de financiar um único projeto, você escolhe financiar uma pessoa e seus projetos, automaticamente pagando o valor da sua contribuição a cada título lançado pelo autor. Os brasileiros e portugueses parecem ter ficado especialmente empolgados com o novo sistema, por que do começo do ano para cá já saíram seis projetos de RPG no site!

Tudo começou com o Versus, uma disputa do Encho (de Pulse) e do Rafael Rocha (da Secular Games) para ver quem lança mais jogos em 2014, que já resultou em três novos jogos. Em seguida tivemos os projetos de Alan Silva (do estúdio House Rules), Sol Cajueiro, Eduardo Caetano (do pioneiro Violentina), Jairo Borges Filho e do português João Mariano.

Um diferença gritante entre o Patreon e outros sites de financiamento coletivo é a natureza mais simples dos projetos e das metas, como por exemplo, ilustrações e diagramação para os jogos lançados é a meta mais alta do Patreon de Alan Silva. Além disso, há toda uma experimentação artística envolvida nestes projetos, com coisas tão doidas como radionovelas (!) e idas a GenCon ou a cursos de game design como parte das milestones (como as metas são chamadas no Patreon).

About Nume Finório

João Paulo Francisconi, entre outras enormes perdas de tempo, é blogueiro há dez anos, escreveu para a finada Dragon Slayer, publicou alguns livros de RPG e assistiu quatro episódios de Punho de Ferro.