O que estamos jogando?

Em geral quem nos acompanha está acostumado a notícias, adaptações e matérias de um tom mais formal (com uma ou outra exceção). Desta vez porém vamos evitar tanta formalidade e escrever apenas com o objetivo de trocar uma ideia com nossos leitores. Não digo que será uma coluna (pois estas em geral nunca vão pra frente) mas bem que poderia ser. Como nada se cria, pretendemos fazer algo semelhante ao WRUP (what are you playing) do WoW Insider, só que apenas para os RPGistas de plantão. Logo de saída, coloquei as respostas dos nossos colaboradores aqui do site, mas os comentários estão abertos.
Aliás, nem precisa mesmo tratar-se apenas de RPG (como vocês vão notar, espero, caso leiam todas as respostas). Se no momento alguém ai só esteja jogando Magic, WoW, Minecraft ou dominó, mandem ver, sem problema. É um apanhadão geral que acho vai render algumas participações interessantes =D
Vamos lá:
O que vocês estão jogando?

Alexandre FNORD

Bem… eu ando jogando GURPS 4 [pra variar], quinzenalmente. Estamos num grupo de 5 jogadores e 1 mestre, que está narrando uma aventura no ‘mundo real’, onde os vampiros acabaram de se mostrar à humanidade.

O que está incomodando os jogadores é que, os vampiros se mostraram, mas junto com isso, algumas criaturas começaram a aparecer.
Pode parecer muito parecido com True Blood, mas temos um detalhe intrigante: vivemos 3 dias e voltamos ao passado. Os personagens sabem que estão voltando no tempo, mas ainda não descobrimos o que está acontecendo realmente.

Jogando também Ragnarok Online, da Level Up Games. Tenho um personagem consideravelmente equipado e no nível máximo [Renegado 150/50]. Às terças e sábados tem um evento conhecido como Guerra de Emperium, onde os clãs lutam pela dominação de castelos, espalhados pelos reinos.


Bruno BURP

Eu to jogando meu diploma no lixo.

Tá, brincadeira. Mas às vezes dá uma vontade mesmo… Não tenho jogado muito RPG já faz um tempinho. O grupo com quem eu jogava se dispersou por motivo de mestrado, emprego, e esse tipo de coisa. Continuo participando do blog porque gosto de escrever a respeito, principalmente. Fora isso só videogame, terminei os últimos DLCs do Final Fantasy XIII-2 recentemente, quero ver se compro Dragon’s Dogma essa semana talvez.


Ricardo Nakamura

Ultimamente tenho jogado os jogos da Two Hour Wargames. O grande destaque deles é o jogo cooperativo ou mesmo solitário contra a oposição controlada pelas regras. Também joguei uma aventura solo chamada Last Stand at Kirinbahr, que achei bem razoável. Pra não dizer que só tenho jogado sozinho, hoje comecei uma partida de Axis & Allies mas não deu pra ir muito longe no jogo.


Davide Di Benedetto

Estou jogando, basicamente só Tormenta RPG. Aos domingos. Total Party Kill na sessão de hoje.


Mário Jagunço

Ainda vivo, aqui, a despeito da tese…SEIS MESES de Campanhas entrecortadas, pelo que me lembro. Tenho narrado histórias intercaladas de Old Dragon, D&D 4 e uma de Tormenta RPG (usando o sistema em mundo próprio). A primeira sofre implicância pela simplicidade das regras, a segunda me dá no saco pelo teor high fantasy e a última não tem andado muito porque, no fundo, ninguém guenta mais 3E. Somos um grupo de velhos razinzas que não querem largar o dado de 20 lados.

Como vingança narrei duas sessões de uma das histórias usando uma versão de FATE com o d20, mas os jogadores jamais suspeitaram. (um sentimento de vitória semelhante a de quem rouba os óculos da estátua do Drumond).
No mais, fujo de Diablo III e de convites para o WOW até defender; e meu PS3 provavelmente nunca mais ligará, já que está mufino há dois meses.


Pedro Gabriel

Em termos de RPG… nada. Mas depois de (finalmente) terminar as Crônicas de Dragonlance (edição da Devir – sofri com erros e muitas vírgulas fora de lugar, mas pude ler tranquilo), tenho vontade… talvez uma campanhazinha online de Pocket Dragon.

Tava jogando uns Zeldas nos últimos dias; zerei Link’s Awakening DX, tô no último castelo de Oracle of Seasons, na última dungeon dos oito MacGuffins de Oracle of Ages, e na penúltima dungeon do A Link to the Past (Turtle Rock, no Dark World). Só me arrependo de não ter usado um inseto contra Mothula, seria engraçado de ver xD

Myst é legal? Achei uma versão pra DS… fora isso, tem Pokémon Black 2 / White 2, quando as ROMs em japa despontarem baixarei e jogarei.

E, em termos de diversão internética, TV Tropes. É viciante.


Tek

Sem RPGs de mesa há um bom tempo (apesar que de vez em nunca mexo no texto da campanha de Lobisomem: O Apocalipse ambientada em SP que estou tentando tirar do papel tem mais de ano), já no computador semana passada comecei a diminuir o tempo passado no Diablo 3 e voltei a jogar mais WoW. No feriado devo trocar o Skinning do Druida por Herbalism (racial de tauuren op) e talvez transferir meu Shaman 80 da outra conta pra principal e tentar deixar mais perto do 85, pensando também em transferir um DK 85 pra Aliança e começar a jogar mais com o Armageddon.


Marlon “Armageddon”

No momento estou com duas campanhas de 3D&T Alpha rolando, uma presencial com meu grupo-cobaia onde testo as regras que estamos desenvolvendo pro Tormenta 3D&T e um PBEM que já narro desde 2004, ainda que no momento com atos novos apenas a cada 15 dias, mais ou menos.Mês passado joguei Fiasco com o João Paulo “Nume Finório” e empolguei a ponto de comprar o livro, a versão nacional da Retropunk está ótima e o li de ponta a ponta, coisa que não fazia com um livro de RPG por diversão há muito tempo. Infelizmente ainda não consegui formar uma mesa pra jogarmos pelo menos uma vez.

No campo dos MMO’s vinha jogando WoW com certa regularidade até uma ou duas semanas atrás, mas os últimos prazos fatais me afastaram do jogo, atitude esta que devo manter até conseguir entregar tudo o que tenho pendente… quem sabe até 2015 eu consiga levar meu mago elfo noturno de volta pra Azeroth.


Tiago Hackbarth

Este ano eu andei pondo na mesa minhas miniaturas de papel, jogando GURPS X-COM, GURPS Bunnies & Burrows (na páscoa, claro) e um excelente jogo de miniaturas chamado Song of Blades and Heroes. O legal desse jogo é que você usa as miniaturas que tiver, sem precisar comprar nenhuma miniatura oficial. Você monta times equilibrados de uma a dez unidades e combate contra o seu oponente usando regras simples mas que tem bastante profundidade tática. Ainda vou resenhar esse jogo para o Rpgista. Recomendo!

Fora isso continuo construindo meus cenários de papel. agora estou tentando construir peças suficientes do Castleworks Ultimate para montar um castelo pequeno, que já dê para jogar uma aventura inteira dentro dele sem problemas.


Alvaro “Kender”

Eu comecei uma campanha de Tormenta no começo do ano, só jogadores novatos, com pouco XP. Jogando em D&D 3.5 porque eu não tenho esses livros de regras mudernos. A premissa da campanha é seguir mais ou menos as histórias de “Holy Avenger”, mas com um monte de mudanças e adaptações para não facilitar pra quem já leu o mangá (nenhum dos players, acho). Tem até site: http://campanhavirtude.tumblr.com.

Com outro grupo, continuo mestrando Trinity (a campanha já tem mais de três anos!) (mas a gente joga muito raramente). A campanha é baseada na série de aventuras oficiais “Darkness Revealed”, com algumas mudanças e um plot-mestre mais comprido que essas aventuras oficiais. Tá bem divertido, tô tentando montar um blog pra essa campanha também (já existe um, mas quase vazio, o http://neptunedivision.wordpress.com).


Tiago Oriebir

Bah, faz muito tempo que não jogo um RPG de mesa. A mudança de cidade (me mudei de Porto Alegre para Pelotas faz pouco mais de um ano) me separou do meu grupo regular e, apesar de várias oportunidades para jogar por aqui, ainda não me sobrou tempo. Nas últimas férias, de volta à terrinha, tivemos uma porção de impedimentos e não conseguimos jogar também. Ao menos eu consegui aproveitar para pegar um emulador de SNES e detonar Chrono Trigger (e corrigir o erro de nunca te-lo jogado antes). Comecei a jogar The Legend of Zelda: A Link to the Past também, mas as férias terminaram e o tempo livre foi junto (talvez nas férias de inverno, que estão próximas, eu consiga retoma-lo). Esse ano, meu maior contato com o RPG está sendo nos freelas como designer. Atualmente estou trabalhando no projeto gráfico e diagramação de três livros do gênero.


Alexandre RPGista

Eu não tenho jogado nada, infelizmente. No entanto, estou separando uma graninha pra comprar o Diablo 3 o mais rápido possível (tem que ser a mídia física, para manter a coleção de CDs ORIGINAIS completa).

Enquanto isso, estou dedicado à montagem da minha impressora 3D com o principal objetivo de construir cenários de batalha de RPG em 3D (e o anel do Lanterna Verde e a espada justiceira). Já fiz um sistema de montagem em papel que funcionou bem.

Estou seco por um jogo e começando a ter os sintomas de abstinência conhecidos. Tremores, suores noturnos e o aumento exponencial de gastos com quadrinhos.


Gabriel “Galrasia” Pessoa

Tenho sido um vagabundo e não jogado nada. No começo do ano letivo até me empolguei e comecei ao mesmo tempo o The Secret of Monkey Island, jogo point’n’click velho da LucasArts; Pokemon Red/Blue, tentando realizar uma falta do que fazer minha de zerar todos os jogos; e Ace Attorney: Phoenix Wright que é um baita jogo divertido onde você é uma advogado e tal, e como uma parte absurda da minha infância foi vendo seriados policiais/de advogados, caiu como uma luva.

Mas aí começaram as aulas e o trabalho e parei com os três, agora no final do trimestre voltei pro Ace Attorney, e me rendi ao buraco negro que é o Avengers Alliance do Facebook.

E vocês: O que estão jogando no momento?
As imagens que ilustram estes posts foram retiradas aleatoriamente da internet e estão, sempre que possível, relacionadas aos produtos citados pelos amigos. Todos os direitos reservados aos proprietários das mesmas. 

Você pode gostar...

8 Resultados

  1. Mestre Zé disse:

    Colaborando com o que estou jogando.
    Bem tenho jogado uma campanha com um grupo misto de experiêntes/iniciantes quinzenal de Old Dragons adaptando a campanha Stolen Lands do Pathfinder pro Old Dragon, um trabalho grande mas que esta recompensando MUITO.
    Também rola, muito, mas muito raramente, algumas partidas de Shotgun Diaries e de Castle Ravenloft, mas muito raramente.
    Na arema virtual, não gosto muito de MMORPGs, então não jogo e to juntando os centavos pra comprar um PS3 e jogar o novo Assassins Creed III e o Arkham City, então qualquer doação é bem vinda.
    E to rezando pra Devir públicar logo o One Ring RPG que este eu estou doido pra jogar.
    E me livrei do vício do Avenger Alliance, e sem precisar de um grupo de apoio.

  2. Bob Nerd disse:

    Caras, adorei essa pesquisa. Queria ter contribuído. O que dá para perceber é que boa parte do pessoal anda jogando pouco por conta do aumento das responsabilidades da vida. O que é bom e ruim ao mesmo tempo.
    Outra parte do pessoal tem se dedicado aos MMOs e jogos eletrônicos creio que por ser mais fácil de administrar.
    Ah, e legal que descobri porque estou gastando tanto com quadrinhos. Segundo o Alexandre RPGista é porque estou sem jogar RPG. =D

  3. Kurosu disse:

    De RPG de mesa, não tenho jogado nada. ‘-‘ A última vez que joguei foi no Dia de Tormenta, e um grupo regular é algo meio impossível pra mim.
    Quanto a games, ter adquirido um PSP recentemente foi uma bênção. Depois de jogar os obrigatórios Crisis Core, Dissidia e KH Birth by Sleep, comecei a jogar Gods Eater Burst. É tipo um Monster Hunter cyberpunk, bem manero :3
    De MMO… Faz tempo que não vejo um. xD Nem sei se teria tempo pra algum game online de qualquer jeito.

  4. Tek disse:

    Foi mole/rápido trocar as profissões do Druida.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: