Battle Fantasia

Battle Fantasia é um jogo de luta da mesma produtora responsável pela série Guilty Gear. Só por esse detalhe já se pode ter uma idéia do que esperar: jogabilidade 2D clássica, influência de mangás e animes escancarada, arte de altíssima qualidade, e temas bem… Incomuns.
Na verdade, o jogo é o que se costuma chamar de 2,5D – ou seja, os personagens e cenários são modelados em 3D, permitindo coisas como movimentos de câmera na hora de usar os golpes especiais, mas tudo é realizado em um campo de batalha 2D, em que você se move apenas para frente e para trás, com direito a saltos e golpes baixos também. Pense em Street Fighter IV, talvez o jogo mais conhecido a seguir esse modelo.
A comparação com o clássico da Capcom também é válida na hora de explicar a jogabilidade, que segue um modelo de luta em 2D bem tradicional. Há dois botões de soco e dois de chute, diversos comandos para ataques especiais, e uma barra no lado inferior da tela que enche na medida em que você ataca ou é atacado, e que você gasta ao usar certos ataques ainda mais poderosos. Os próprios personagens e seus golpes também seguem os padrões típicos do gênero – há os heróis com seus hadoukens e shoryukens, um ou dois Guiles, um Zangief com seus 360º’s, e daí por diante. De característica um pouco mais única, há o modo Heat Up, que também gasta a barra de especial para ser ativado, e durante o qual os personagens podem usar algumas habilidades extras.
Em todo caso, o jogo se destaca mesmo é pelo tema escolhido, que foge bastante dos jogos de luta mais tradicionais, e lembra muito mais um RPG de fantasia. A emulação é tão escancarada que mesmo abaixo da barra de energia há um indicador numérico do seu HP, que pode ser maior ou menor dependendo do personagem; a barra de especial é chamada de MP; e, ao invés de rounds, as batalhas são divididas em chapters (ou seja, capítulos).
A história também passa longe dos tradicionais torneios de artes marciais pelas quais o gênero é mais conhecido. Ao invés disso, somos transportados para um mundo de fantasia onde um mal adormecido por séculos está a ponto de despertar, de forma que diversos heróis ao redor dele saem em suas jornadas épicas pessoais para vencê-lo. O elenco lembra bem um jogo de RPG – há lá o seu aprendiz de guerreiro, um clérigo, alguns magos, um pistoleiro, etc. -, e, no modo Story, você acompanha as suas viagens pelo mundo através diversos diálogos e narrativas,  sempre buscando alguma desculpa esfarrapada para colocá-los em combate uns contra os outros. O tom é bastante leve e exagerado, como você pode ver pelos próprios personagens – entre outros, há um coelho mago, com direito a chapéu e cajado, e um pirata com um gancho do tamanho de uma lagosta no lugar da mão -, mas não deixa de ser divertido e cativante por isso.
No fim, Battle Fantasia é um jogo bem divertido, ainda que um tanto simples. Peca principalmente pela pouca quantidade de personagens, mas levando-se em consideração que cada um deles possui duas linhas narrativas no modo Story, mais os diversos modos extras típicos do gênero – versussurvivaltime attack, etc. -, deve bastar para ocupá-lo por algum tempo. Fãs mais hardcore de jogos de luta talvez se incomodem com o fator fofura, mas um fã de RPGs que queira experimentar um jogo com o mesmo espírito em outro gênero, ou que busque algo para jogar com os seus filhos/primos/sobrinhos pré-adolescentes, talvez ache interessante. No geral, não diria que valha os duzentos contos que um jogo de PS3 normalmente custa, mas os vinte dólares pelos quais ele é vendido na PlaystationStore é sim um preço bastante justo.

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Armageddon disse:

    Eu – talvez por jogar muito pouco – gosto muito mais de jogos em 2D nos consoles do que em 3D, por que a movimentação é um saco sem um mouse…
    Mas claro, o console mais moderno que eu já tive foi um Master System, e eu praticamente só joguei o Sonic que vinha na memória XDXD
    Quando comprar um video-game novo vou testar =D

  2. Romullo disse:

    BURP, boa tarde.
    Tudo bem?
    Você poderia me dar o seu e-mail ou entrar em contato comigo?
    É a respeito de um projeto.
    Abs.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: