Resenha: DragonSlayer 33

E mais uma edição da DragonSlayer adquirida, e lida. E curtida! Afinal, a quanto tempo não temos a revista tão recheada de material para Tormenta RPG assim? Gostando de Tormenta ou não, as matérias alcançaram mestres de todos os tipos diferentes. Não vou entrar em detalhes quanto ao que se esperava da edição, isso pode ser visto aqui neste artigo, que inclusive errei na cidade que viria em MegaCity. Mas vejamos mais a frente!

As Notícias do Bardo, com umas dicas bem legais de como organizar um evento de RPG. Não, nada como uma RPGCon da vida, mas aqueles eventos em que elevam o moral cultural da sua cidade com o seu hobbie preferido. Também as novidades Kit do Mestre de Dragon Age RPG, A Mais Longa das Noites — novo livro-jogo da Jambô, A Floresta da Destruição — outro livro-jogo, Rastro de Cthulhu, Busca Final e Old Dragon.

Encontros Aleatórios, Falhas Críticas, e uma tirinha nova — ou será que não percebi nas outras… O Gabinete do Dr. Castanheda, tem seu papel de levar o leitor a dar um sorriso antes de se aprofundar nas matérias.

Temos então duas Reviews de Leonel Caldela. A primeira do suplemento Mecha & Mangá, para Mutantes & Malfeitores, que deve ser lançado muito em breve pela Jambô. Uma iniciativa em contrapartida aos heróis americanos da DC e da Marvel. Afinal, quem não gosta de RPG de anime?

A outra review é do conto DBride: A Noiva do Dragão, de Marcelo Cassaro e Érica Awano. São 256 páginas de puro quadrinho. Não conheço profundamente a série, e recomendo a quem gostou comprar, mais pelo material apresentado. Ficou muito bom.

Ah, tem o Bestiário de Arton, mas esse dispensa apresentações.

As tirinhas super do Sir Holland, e aí partimos para os artigos da edição. na Toolbox da edição, Caldela explora o fakei do RPG. Mais precisamente um guia para, ãhn… Enganar seus jogadores. É a vingança do mestre no melhor estilo filme com reviravolta no final.

A coluna Mestre da Masmorra vem com o título “Entrando no clima”. Brauner continua a saga com dicas para criação de mundos de campanha, mas dessa vez deu uma pegada (ui!) diferente. Como criar o clima desejado na sessão de jogo? Não é o clima meteorológico, você entendeu.

E aí chegamos ao que os fãs de 3D&T Alpha esperavam com esmero. Errei feio em chutar Nova Memphis ou Megacity Contra-Ataca! Dessa vez é apresentado o Megaverso e o mundo de Super Megacity, a cidade dos super heróis e nem tão heróis assim.

Analisando o apresentado, temos a volta do vantagem Superpoder para os supers, e uma nova vantagem Super <Característica>. Esta permite a elevação de uma escala em uma de suas características. O negócio é que nem todo o mestre é tão bom assim com as escalas, e tem rolado uma discussão legal acerca lá no fórum da Jambô. Some isso a mais de 10 NPCs heróis e vilões, e a aventura introdutória Super! e você tem o que precisa para começar a ser um super herói em Megacity. Fico ansioso pela próxima, então.

E a matéria de capa, Reunião Élfica, particularmente, despertou um novo ânimo no cenário. Eu mesmo já havia perdido aquela “essência” de Tormenta nas veias desde o então lançamento em Tormenta RPG. Ainda não vi o sistema, mas essa aventura me permitiu um “ar” a mais em adquirir o material. Muito bem bolada, com uns ganchos perfeitos. É uma aventura curta, mas bastante longa, que pode se estender ainda mais futuramente ou com a simples decisão do mestre.

Temos a sessão Chefe de Fase, com o herói mais multiclasse que eu já vi; Power Up! com dicas e técnicas de combate novos para TRPG, e, como dizer? Uma prévia? Do suplemento Mecha & Mangá para M&M. Me prendi na matéria por conta das imagens. O divertido é que, mesmo tendo o mesmo gênero, Mecha & Mangá e 3D&T se diferem bastante. O segundo tem seu toque de “comicidade”, enquanto o primeiro no gênero mais cult da coisa.

Por fim, o Fundo do Baú com o RPG Millenia. Coisa de quem já é bem cascudo no RPG.

* * *

Considerações Finais: As matérias de capa vêm sendo literalmente o chamariz da revista. Aconteceu com High School of the Dead e foi desta vez também com a Reunião Élfica. Como já digo em toda resenha, sinto de produtos que não sejam da Jambô Editora na Reviews. Tá certo que a editora tem uma penca de lançamentos, mas, por exemplo, Mecha & Mangá poderia ser resenhado quando fosse lançado 🙂

Megacity vem andando com tudo, e segundo uma notícia do Brauner no fórum da Jambô, o texto já está prontíssimo. Agora é só dar uma “diagramadinha”… Acredito em um lançamento junto com a nova tiragem revisada do manual básico de 3D&T Alpha, que está em fase de “estudo de capa”, que você pode ver nesta matéria do .20.

A edição valeu sim a pena. Espero que tenham gostado também! Até a próxima!

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Aí, Lipe — valeu a resenha!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: