Conspirações – Pequeno Guia do Usuário

Olá…
Conspirações são tema de grandes indagações, nada mais natural que se insiram nas narrativas de RPG.

Para usar alguma conspiração na sua trama basta decidir pelas que você mais gosta, ambientar os jogadores e pronto, veja a reação deles quando no desenrolar dos fatos se revelarem as verdadeiras intenções do vilão, e mais do que isso, demonstrando que ele era apenas o fantoche da bondosa e indefesa princesa.
O tema se adequa a qualquer preferencia, você prefere jogos contemporâneos? Temos a Área 51 e seus aliens, quer algo mais puxado para a Europa? Que tal a Dinastia Merovíngea, herdeiros do próprio Nosso Senhor Jesus Cristo, popular INRI. Nem tão religioso, nem tão distante das terras tupiniquins? Deixe seus jogadores descobrirem a República Socialista dos Ianomamis, gosta de ets? Mande eles para a Unicamp entender o que só Badan Palhares entende e quem sabe um contato imediato com o ET de Varginha.
Prefere algo mais retrô, que tal investigar o assassinato de JFK? Ou de seu irmão?
Iniciar uma campanha de manipulação parece complicado? Que tal os personagens receberem cartas, e-mails com o símbolo )+(, um endereço e nada mais. Muito melhor que qualquer velho da taverna. Quer saber o que significa o símbolo? FNORD… XD. Brincadeira, esse é o símbolo de uma Sociedade Secreta que foi reunida por aliens para fins indefinidos, pode plagiar todos capítulos de Arquivo X se quiser.
Algo mais oneshot, sem cair no Código Da Vinci e ainda sendo inovador? Que tal investigar uma reedição da Operação Prato, de novo no Pará ou em uma nova região que pode ou não ter ligação com a primeira e integrar ainda outras teorias caso resolva desenvolver o tema. A Operação Prato ocorreu há muito tempo para investigar eventos estranhos nos quais as pessoas viam luzes desmaiavam e não se lembravam do que acontecia quando acordavam, porém tinham marcas de incisão e fraqueza relacionada a perda de sangue, algo que ficou comprovado pelas investigações do Capitão Hollanda na época, alguns anos atrás o já Coronel Hollanda se matou após revelar a verdade sobre o caso em uma entrevista, os responsáveis pelos ataques foram alienígenas.
Ok, nada de realidade, seu grupo joga em mundos de fantasia, não se preocupe, conspiração existe até em mundos imaginários. O rei morreu, porém não havia sucessor legítimo e quem descobriu sua morte foi capaz de manter o segredo colocando um sósia no lugar, fácil descobrir? Quem disse, quando o sósia é um doppelganger que conta com um item mágico que impede Visão da Verdade e afins?
Um exemplo mais Xena, o imperador cruel cai em coma e sua esposa, antes submissa assume o poder e é uma líder exemplar, com seus dons à lá “dim mak” ela coloca ele para passear todos os dias à vista do povo.
Como isso pode ser usado numa aventura? Seja contratado pelos nobres contrariados com a mudança de política para descobrir o que houve, descubra e decida entre receber seu pagamento e devolver aquele povo à miséria ou ajudar a imperatriz a manter a farsa.
Quer algo mais cômico? Os personagens são contatados por uma Sociedade que deseja resgatar os gnomos de jardim da Casa Branca e lhes soltar em Yellowstone, o pagamento é bom, mas e os riscos? Será realmente que é só isso, ou há algo mais?
Seu filme preferido é Hellboy ou Indiana Jones? É claro que os nazistas ainda estão vivos em sua campanha, como colocar os jogadores frente a esse poderoso grupo manipulador?
Campanhas de conspiração são bastante interessantes e fáceis de conduzir, afinal, enquanto quiser uma coisa leva a outra e está ligada a uma terceira, quarta, quinta e assim vai. O grande vilão foi descoberto e morto, que pena, a campanha acabaria, porém nada impede que ele fosse a ponta do iceberg, um simples peão do MJ-12, os pjs derrubaram o MJ-12, puxa, gostaria de saber como fizeram isso, mas não se preocupe a CIA é quem mandava em tudo afinal, patrocinada pelos nazistas abrigados em Agartha, onde finalmente conseguiram desenvolver um equipamento (em consórcio com os grey – aqueles ets cinzas pequeninos de olhos grandes sem pálpebras) capaz de atrair a lua para o ponto de “Lua Baixa” no qual é possível que revivam os Deuses-Gigantes.
Voltando aos cenários fantásticos, qualquer nível de poder pode ser assolado por conspirações, aliás, quanto mais poderoso mais provável. Enquanto guardavam seus pertences no estábulo e separavam o que levariam para a taverna uma espada encantada surge e combate o guerreiro, ao cruzarem lâminas a espada do guerreiro também se encanta e foge de seu punho, o cavalariço é trespassado no exato momento em que a primeira espada some. Contar isso as autoridades não será tarefa fácil, talvez o prestígio dos pjs os conceda o benefício da dúvida, talvez um paladino local interceda em seu favor sentindo que dizem a verdade, avalizando sua estada na cidade, no fim da tarde do dia seguinte ele chama os pjs dentro da taverna para que o acompanhem. Fora da cidade, sem testemunhas, os pjs encontram o corpo do paladino e percebem que aquele que os acompanha é um mago disfarçado/doppelganger/qualquer-coisa-que-se-encaixe-nos-seus-planos, vai contar isso na cidade para ver no que dá… preferem seguir como fugitivos em busca da verdade? Legal, veremos se seu grupo aguenta pressão, também é mega divertido ver a paranóia tomando conta de todos.
Incluir mensagens escondidas, textos com partes faltantes, símbolos desconhecidos é mais trabalhoso, porém infinitamente mais divertido. Do simples anagrama invertido que é facilmente solucionado (na maioria das vezes), até mensagens escritas com limão e cotonete que surgem quando aquecemos o papel, experimente entregar um papel escrito com poucas informações úteis aos jogadores no começo da campanha e deixar isso com eles por uma ou duas semanas, até que num momento crucial alguém revela que a resposta fundamental sempre esteve nas mãos deles com um simples isqueiro. Parece que o npc resolveu tudo? Mas quem deixou aquela mensagem? Quem é esse aliado? Ele é realmente um aliado? Quais suas intenções?
Nos mundos mágicos alienígenas são facilmente substituídos por extra-planares, quem sabe nesse mundo não se conheça a existência desses planos e nem se saiba como acessá-los, talvez um reino faça um acordo com os invasores e com o poder amealhado se torne a nação dominante (qualquer semelhança com a nossa realidade é mera coincidência).
Isso pode ser algo a ser introduzido até em campanhas hodiernas, o plano elemental do fogo começa a contatar o plano primário da Terra, os chineses são os primeiros a travarem contato e conseguir um acordo, o que move o mundo é a energia, eles conseguem uma fonte inesgotável e grátis, temos a próxima nação imperialista do mundo e a mais nova teoria conspiratória em movimento.
Está preparado para tomar a pílula vermelha?
Conepa

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. Masamune disse:

    Na época em que eu mestrava com frequencia, os jogadores sempre esperavam quie ouvesse algum traidor ou alguma pessoa que não foi exatamente honesta com eles. Aí eu percebí que estava úsando demais o recurso da revelação bombástica, hahaha.

  2. Armageddon disse:

    Sempre há alguém nos bastidores, tramando. Sempre. É um ciclo infinito hauhau
    Legal o post, Cone! Fazia tempo que queria usar essa imagem aqui no Role e não achava um texto que combinasse com ela hauhauah

  3. Conepa disse:

    olá…
    Valeu, H!!! Tentei umas 5 imagens diferentes para a de destaque mas nenhuma estava na configuração certa, como não lembrei como configurar e nem qual era a configuração deixei sem, sabendo que você viria em meu auxilio.
    Conepa

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: