Battle Royale (Mangá)

Battle Royale é um excelente mangá. A história se passa num Japão do futuro próximo, no qual há um reality show criado e mantido pelo governo que é recordista de audiência, sua maior peculiaridade é que apenas um jogador sai vivo, aquele que vence tem todos os corpos dos outros participantes abaixo de si.

A competição é simples, uma classe de 1° Colegial (pessoas entre 14 e 17 anos) qualquer escola do Japão é escolhida e levada a um local remoto. Lá recebem explicações de como se dá o jogo e algo que sirva como arma, de um garfo a uma UZI.

Não é um mangá repleto de piadas ou tiradas engraçadas, as situações em que os jogadores são colocados não permitem isso. Enquanto você não se acostuma ao que é o jogo há um sentimento de violência exagerada e cruel, porém quando esse sentimento passa a analise muda para a realidade de cada sobrevivente, seus anseios, as bobagens da adolescência misturadas a decisões de vida e morte são bastante interessantes.

Os perfis psicológicos dos principais integrantes são algo a parte que vale a leitura, o apresentador do programa nos deixa enojados em suas participações e raivosos com seus comentários.

O aprofundamento e as razões de cada sobrevivente que dura o suficiente para isso são o elemento que mais gostei, em especial a clareza com que temas como pedofilia são mostrados e as suas consequências nas vítimas.

O pior do ser humano é retratado, mas ainda há espaço para esperança, altruísmo e bondade.

Os enganos que geram grandes consequências também me cativaram, assim como os meios pelos quais esses enganos se dão.

Os finais são um espetáculo a parte, como assim os finais? Leia e vai entender. Fica a premissa do jogo como dica, só há um vencedor.

Conepa

Você pode gostar...

5 Resultados

  1. Armageddon disse:

    Vou procurar adquirir essa série pra ler, já me falaram muito bem dela várias vezes =D

  2. Oriebir disse:

    Também já me falaram bastante desta série. Está na lista! =)

  3. Douglas disse:

    O detalhe de fornecer itens aleatórios aos competidores ilustra bem o quão atual (apesar de ambientado em um “futuro próximo”) o manga pretende ser: os protagonistas são estimulados à violência brutal e desenfreada não apenas com armas de fogo ou de corte, mas com qualquer coisa que possa estar ao alcance. “Armas não matam pessoas, pessoas matam pessoas”…

  4. Valente disse:

    pena que ela só tenha sido publicada até o volume 12,sendo preciso o lançamento de mais 3 volumes para o fim,+ é uma história realmente FODA !
    vale muito à pena ler

  5. jusara disse:

    Isso e para a pessoa q disse q so tem ate o vl 12 ouve uma feira do livro em belem e la achei os tres utimos vl pena q n posso contar o final mais se vc quiser ler o resto e só ir na central de mangás

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: