Lidando com um Troll

Se você, leitor do Roleplayer, veio até aqui procurando por alguma maneira eficiente de lidar com esses monstros que regeneram-se quase que imediatamente em suas mesas de jogo, esqueçam. Não se trata exatamente dos trolls que infestam as cavernas e dungeons de sua campanha. Vamos falar de um outro tipo de criatura das trevas: o troll da internet.

Antes que algum curioso desavisado venha me perguntar o motivo deste tipo de texto, tenham em mente que não considerei nenhuma das críticas que recebi ao longo do tempo na internet como sendo meramente “trollagem” por parte de algum desocupado, apesar de fazer piadas quanto a isso com certa frequencia. Felizmente, mesmo as mais severas opiniões em relação aos meus textos eram construtivas.

E o troll não é capaz de ser construtivo. Ele é alguém que está ai não para compartilhar uma opinião, ou trazer outro tipo de luz ao texto, complementando-o ou auxiliando o autor a expandir seus horizontes quanto ao tema proposto. Pelo contrário, tudo o que um troll deseja é uma boa briga on-line. Ele pode, no íntimo, até concordar com o que você disse ou sugeriu. Mas nem por isso ele irá dar o braço a torcer quanto a isso.

Então, vamos a um post de utilidade pública para nossos companheiros de blog que vez em quando precisam aturar algum destes sujeitos em seus respectivos sites, como se estes comunistas da internet vissem em você algum tipo de inimigo jurado que ganha milhões de dólares por ano com o ADSense falando do que gosta. Primeiro, os três sinais típicos de um troll e como não confundi-los com alguém que tenha uma opinião contrária e pouca… delicadeza, talvez, no trato on-line:

Ele é Anônimo: um troll não se identifica. Ele assina com algum pseudônimo ridículo ou provocativo, com e-mails falsos ou inexistentes. Em outras palavras, ele fica oculto atrás de um véu de bites.  Se o comentarista assinou com um e-mail ou site válido, ele não é um troll (no máximo, um caça-cliques).

Um Troll não Foca no Assunto: não importa o que você escreveu, pois o troll raramente vai ler tudo aquilo que você teve o trabalho de usar como argumento de suas idéias. Ele pega alguma coisa em meio às palavras e usa isso como base de suas afirmações, num fenômeno semelhante ao Silogismo de Aristóteles.

Eu não gosto de Tormenta, do Cassaro e nem de 3D&T.
Você escreve sobre isso.
Então não gosto de você.

Injusto, não? Mas acontece muito. Um Troll sempre vai te pegar pelo calcanhar e fazer da chacota seu ponto forte. Se você acha 3D&T legal, ele vai cuspir na sua cara os duzentos sistemas muito melhores, mais legais e realistas que ele já jogou, mestrou e escreveu sua tese de doutorado. Qualquer argumento seu é inútil.

Um Troll Sempre Tem Razão:  na opinião dele, evidentemente. Não interessa se você é um entusiasta que escreve nos fins de semana ou o último ganhador do prêmio Nobel de RPG. Ele, quanto Troll, está certo em suas opiniões. O que você contra-argumentar é apenas sua tentativa desesperada de mostrar que também tem um cérebro, ainda que pequeno.

E por fim, uma dica para lidar com esse tipo de gente depois de identificá-lo: não reaja como se aquilo fosse o fim do mundo. Tenha em mente que ele só quis provocar por qualquer motivo que seja, e faça a melhor coisa que você pode fazer: ignore-o, ou, pior, concorde com ele. Ache graça, tente aprender alguma coisa a cada trollada que levar, peça desculpas e diga que irá levar isso em consideração na próxima vez.  É dificil, eu sei. Mas o resultado é compensador.

Nada deixa um troll mais furioso do que isso.

Você pode gostar...

10 Resultados

  1. Queria fazer uma piada do assunto, mas estou sem idéias. A unica coisa que você esqueceu de dizer é que Trollnet não produz blog nem nada com conteúdo que preste, que possa com uma opinião diferente enriquecer o conhecimento de todos, sua unica função é ser “do contra”. No mais gostei do ponto de vista.
    .-= Rodrigo Elutarck´s last blog ..formspring.me =-.

  2. troll disse:

    Não concordo com você, alguém já te disse que você fica ridiculo com essa barbicha? – zoa’s

  3. Armageddon disse:

    Bem lembrado, Elutarck. E nem se preocupe com a piada, já apareceu um troll fazendo o serviço XD

  4. Dan Ramos disse:

    Pois é, a gente aprende a zoar o troll e ele fica mais puto, e a gente se diverte! Não tem fogo nem ácido que supere isso =P
    .-= Dan Ramos´s last blog ..Injusticeiros – Parte 01 de 02 =-.

  5. Nos meus posts “RPG é Arte” tem vários comentários deste tipo… A galera tá tão ocupada em contrariar que nem percebe que está sendo contraditório.
    .-= Ricardo Peraça´s last blog ..Live Action de Detetive em São Paulo =-.

  6. Gran Kain disse:

    Aff esse artigo não tem nada com nada, que besteira postar um post sobre trolls num site de rpg e falar sobre como se comportar na internet….
    rs
    óbviamente eu tava brincando, parabéns pelo post =)

  7. Luiz Alves disse:

    Ótimo site. Andei sendo trollado nas primeiras horas que meu blog esteve no ar, e usei sua dica. Concordei com ele e deixei pra lá. Vamos ver no que vai dar. Pelo menos já me sinto bem melhor, ainda mais sabendo que isso é tão comum.

  8. Luiz Alves disse:

    Quis dizer “ótimo artigo” 😛

  9. Troll disse:

    Que post ridículo. Você fala sobre nobel de RPG, RPG é a coisa mais ridícula desse mundo, só perdedores otários e nerds tetudos jogam aquilo.

  10. sustencio Olivewira disse:

    Po real RPG e coisa de nerd tetudo ou magrelo (nerd) virgem

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: