Não se fazem heróis como antigamente?

Heróis como Jaspion, Power Rangers, Shurato, os Guerreiros Z e os Cavaleiros de Bronze foram grandes ícones de heróis japoneses nas nossas infâncias. Será que as novas gerações cumprem seu papel?

Três amigos em uma conversa.

Goku: …ai eu na fúria do momento me transformei pela primeira vez em super Sayajin, derrotei ele com facilidade depois disso…

Seya: Isso não é justo.

Goku: Eu não tenho culpa de ter me transformado em super sayajin, foi coisa de momento.

Seya: Não to falando disso não. Você Yusuke, quantas vezes já salvou o mundo?

Yusuke: Sei lá, umas 5 ou mais.

Seya: E você Goku?

Goku: Já até perdi as contas.

Seya: Então isso não é justo, nós éramos heróis, éramos famosos, e hoje em dia, tudo é essa porcaria de Naruto. Fui ao orfanato outro dia, levei uns bonequinhos dos cavaleiros pro pessoal e ninguém gostou. E ainda falavam “a tio, se fosse do Naruto eu até queria, mas essas coisas velhas ai não quero não”.

Yusuke: Não acredito, eles disseram isso?

Goku: Nossa cara, e ai?

Seya (segurando as lagrimas): Isso partiu meu coração. Eles podiam ter no mínimo um pouco de educação não é mesmo?

Yusuke: É essa juventude de hoje em dia, esse mundo ta perdido.

Goku: Não sei se vocês já repararam, mas esse tal de Naruto não sabe nem lutar cara. Só eu dar um Kamehameha bem na cara dele e ele já está no chão.

Seya (ainda segurando as lágrimas): O que me irrita é como eles podem se esquecer da gente assim tão fácil.

Yusuke: Isso é muito triste cara, nós somos muito melhor do que Naruto. É só a gente ver os números cara. Goku, você tem jogos de vídeo game saindo até hoje, volta e meia sai um especial em manga ou anime que você participa. Seya, sua série tem dois mangas novos saindo, sem falar nos ovas da saga de hades. E eu – Yusuke para por uns minutos e começa a chorar – Eu sou um fracasso, todo mundo já se esqueceu de mim, não tem mais nada sobre mim.

Goku: Calma cara, também não é assim.

Seya: É, fica calmo. Saíram dois jogos seu há pouco tempo pra play 2.

Yusuke (ainda chorando): Mas são uma porcaria!!

Goku (abraçando Yusuke): Calma, calma, passou já.

Yusuke (enxugando as lágrima): Snift, snift.

Seya: Tava pensando aqui cara. Vamos fazer uma maluquice hoje. O Shiryu ta fazendo um bico de segurança em um hotel em Copacabana, e ele falou que o Naruto ta morando lá. A gente podia ir lá dar um corretivo nesse moleque. Ele ta muito cheio de graça.

Yusuke: Concordo. Ele tem que aprender a respeitar quem veio primeiro.

Goku:Não sei não cara, acho que isso vai dar merda…

Yusuke: Qual foi irmão, vai abandonar o bonde agora? Olha só, a parada é nois cara, tamo junto até o fim.

Seya: É isso ai cara, se for pra ir tem que ir geral.

Goku: Tudo bem, eu vou, mas acho que vai dar merda.

Seya: Fica tranqüilo, ta comigo ta com a Deusa.

Horas depois, na porta do hotel, Seya explica tudo para Shiryu.

Shiryu: Eu não podia deixar você fazer isso não, mas é por uma boa causa, vai lá e faz isso por nós, vou fingir que não vi vocês, o apartamento é o 668 Bloco B.

Seya: Valeu cara, você sabe que pode contar comigo sempre né.

Shiryu: É isso ai cara. Tamo junto e misturado.

Os dois trocam um abraço carinhoso e o trio se despede indo até o apartamento. Chegando lá Yuske pega um grampo de cabelo e abre a porta.

Seya: Quando você aprendeu a fazer isso cara?

Yusuke: Você sabe como é né cara, tempos difíceis, tive que me virar como podia pra botar comida em casa.

Os 3 puxaram tocas ninjas do bolso, colocaram na cara e entraram no apartamento, começaram a procurar por Naruto mas não encontraram, até ouvirem gemidos vindos de dentro de um quarto.

Goku: Já sei cara, ele ta com alguma garota ai dentro desse quarto.

Yusuke começou a carregar um Leigan na ponta do dedo, Goku carregou um Kamehameha e Seya estava fazendo os movimentos para mandar um meteoro de pegassus. Meia hora depois, quando Seya terminou de fazer os movimento seu golpe estava pronto para ser efetuado.

Yusuke: Por que ninguém te atacava enquanto você estava preparando os seus golpes?

Goku: Parem de conversa, vamos entrar e acabar logo com o Naruto.

Yusuke da uma pesada na porta que a abre com força, os 3 se aproximam da cama para golpear Naruto quando…

Seya (abismado) : Nossa…

Yusuke (falando para Goku) : Deixa isso pra lá meu velho.

Goku (retirando a mascara e revelando que as lagrimas escorriam de seus olhos): Pan minha neta, o que você está fazendo…

Pan: Estava com Naruto.

Pan: Vovozinho? O que você faz aqui?

Goku: Eu que tenho que te perguntar isso minha neta. Com tanto homem por ai, por que logo ele? Por que meu Deus, por quê? Seus pais sabem disso?

Pan (envergonhada) : Vovô, não é o que parece.

Naruto: Pode ficar tranqüilo “vovô”, minhas intenções são as melhores possíveis.

Goku: Cale a boca seu moleque, ou eu vou te encher de porrada.

Yusuke: É melhor a gente ir embora, amanha, quando você estiver de cabeça fresca, você fala com a sua neta melhor.

Goku: Cabeça fresca droga nenhuma, eu vou me matar.

Goku pulou pela janela e Seya tentou segurá-lo, mas infelizmente caiu da janela também, Yusuke lamentou a morte dos dois.

Goku: Puxa vida! Quase que eu esqueço que posso voar sabia, ainda bem que lembrei a tempo.

Yusuke: Goku! Você está vivo, que bom! Pegou o Seya enquanto ele caia?

Goku: O Seya pulou também?

Shiryu (gritando ao ver o corpo do amigo no chão): SEYA!!!!!!!!!!!!!! NÃO!!!!!!!!!!

Yusuke (com uma cara tristonha): Pelo visto ele já era…

Goku: E tudo por causa desse bastardinho.

Pan: Vovô, por favor, não o machuque, eu o amo.

Goku encarou a neta com reprovação e balançou a cabeça.

Goku: Vamos Yusuke, temos muito o que fazer essa noite ainda.

Goku (já nos corredores do hotel): Como vamos dar a noticia pra Saori? A primeira morte nunca é fácil. Me Lembro que a primeira vez que eu morri a Chichi desmaiou ao ficar sabendo.

Yusuke: Nem me fale, a Keiko chorou por dias e dias quando eu morri.

Goku: Já sei, tive uma idéia!

Yusuke: Nossas idéias essa noite não foram muito boas mas pode falar.

Goku: Vamos reunir as esferas do dragão para trazer o Seya de volta a vida!

Yusuke: Que ótima idéia! Será que vamos conseguir?

Goku: Mas é claro, nós somos os principais da história.

Yusuke: Então vamos nessa.

Será que eles irão conseguir reunir as esferas?

Será que eles vão trazes Seya de volta vida?

Será que um dia o SBT vai comprar episódios novos de Naruto?

Será que eu vou ter saco pra continuar esse fanfic um dia?

Não percam e nem esperem o próximo e emocionante episódio de “Yuyu do Zodíaco Z”.

Os heróis nos seriados bombaram há umas duas décadas atrás. Quem não se lembra de Jaspion, os Power Rangers, e aqueles outros heróis com seus trajes que quando eram atingidos disparavam aquela rajada de faíscas (até que era um efeito legal) pra todo lado. Esses heróis japoneses fizeram a cabeça de muitos adolescentes no Brasil. Era uma grande febre. Lojas vendiam capacetes e sabres dos Power Rangers, bonecos do Jaspion, e tudo o que você pudesse imaginar. Deixaram sua marca.

Logo em seguida vieram os animes. Cavaleiros do Zodiaco, Dragon Ball e todas as suas fases e Street Fighter (leia-se Ryu), foram os grandes pesos desta época. Fora justamente também na época em que eram lançados jogos de video-game, o que deixou ainda mais divertido, pois podíamos, de certa forma, ser esses heróis. E esse foi o grande ponto forte desta geração: A vontade de querer ser os heróis. Víamos crianças ‘soltando’ Kame Hame Há e dando Hadouken no meio da rua, com os amigos.

Em paralelo também os heróis americanos também surgiam, X-Men, Homem-Aranha, Superman e Batman também faziam a cabeça da galera de uma forma bem divertida. Ainda vemos esses heróis naquelas épocas de carnaval, ou ainda nas camisas de geeks que curtem determinado herói.

Uma geração seguinte e vieram os heróis que não só caiam para o ‘fight’ propriamente dito. Yu Yu Hakusho, Death Note, YuGiOh!, todos fizeram fama por serem respectivamente, engraçados, intelectuais e estratégicos em seus gêneros. Agradaram muito o público alvo que fora desejado a agradar.

Mas a nova geração, é o que tem dado mais o que falar. Naruto, Bleach, OnePiece, todos inevitávelmente, agradando ao público como seus antepassados, mas há quem diga que não. Principalmente os mais velhacos, aqueles que curtiam Jaspion e companhia. Dizem que ‘Não se fazem mais heróis como antigamente’. Talvez seja pelo fato de os animes, sempre serem voltados para a faixa da adolescência. Naruto, por exemplo, é a história de um jovem ninja (no início da série, ainda aos seus 13-14 anos) tentando mostrar ao mundo que ele não é um ninguém. Bem bobo né? Mas 10 anos de mangás já se passaram, e em época atual, já quase com 20 anos, luta para defender sua Vila de seu maior inimigo, mas também melhor amigo, e salvar a todos com honra. E tem feito bem o papel de herói.

Uma coisa é certa, quando os redatores japoneses resolvem ‘criar’ um herói, tenha certeza de que ele será um. Para concluir, não deixem de assistir a série Naruto, que particularmente falando está deveras prazeiroso. Ao que parece, o mangá está se desenrolando para o fim, mas nada é certo ainda!

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Uchiha Dan disse:

    É aquela história – o povo mais velho pega algum Shounen que segue bem a fórmula da JUMP, ou seja – que pelo menos no início pode ser para um público mais novo, e espera curtir da mesma forma que curtia antes. É obvio que pode rolar facinho uma certa rejeição, porque esse anime (ou pelo menos essa fase dele) não é voltada especificamente para sua idade. Então, se vai ver um anime desses, tenha consciência de que é mais infantil e veja mais por diversão ao invés de ficar esperando muito dele – é a minha opinião ^^

  2. Olá!
    Sinceramente depois que descobri que no final da história o Naruto vai dá pro Sasuke e sumir com ele do mundo eu perdi toda a fé que podia ter na história.
    Quem mandou gostar de uma história onde o autor é fã de Shonen-ai (Shonen-ai = é um gênero do anime e do mangá que retrata relações românticas entre homens).
    Até and Bye…

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: