Gnomo Alternativo

Eu não sei quanto a vocês, mas eu não gosto muito do gnomo padrão – o baixinho mágico que vive nas florestas ou em cavernas e que conversa com animais, parece um anão de jardim. Até acho o tio Rumpelstilstkin legalzinho. Mas prefiro bem mais a idéia do gnomo construtor, sempre inclinado a estudar e projetar as invenções mais loucas da cabeça dele. Enfim, os gnomos que vemos em Dragonlance, Warcraft e até mesmo em História sem Fim.
Então, sem mais delongas, eis a minha tentativa de trazer estes gnomos para o D&D 4ª Edição.

Gnomos

Corajosos e curiosos, os gnomos estão sempre em busca de novas formas de ocupar seus cérebros.

TRAÇOS RACIAIS

Altura Média: 1,10m – 1,30m
Peso Médio: 35Kg – 45Kg
Valores de Habilidade: Constituição +2, Inteligência +2
Tamanho: Pequeno
Velocidade: 6 quadrados
Visão: Low-light
Idiomas: Comum, Anão
Bônus em Perícias: Nature +2, Thievery +2
Resistência Arcana: Você ganha resist arcane 2 + metade do seu nível.
Fuga pela Vida: Você pode usar fuga pela vida como um poder à vontade.

Fuga pela Vida Poder Racial do Gnomo
Quando o perigo mostra sua face, você sabe o que fazer: tenta atirar-se longe antes que seja tarde demais.
Encounter
Free Action Personal
Trigger: Você ocupa um quadrado que foi alvo de um efeito em área.
Effect: Você pode fazer um shift de 1 quadrado. Se o quadrado para o qual der shift não for alvo do efeito em área você não sofrerá o efeito.

Comumente vistos como primos próximos dos anões, os gnomos formam uma vibrante e paradoxal raça industrializada cuja dedicação à arte da ciência e ao conhecimento constantemente leva seus indivíduos a ter uma percepção míope do mundo. A maioria esmagadora dos gnomos busca na catalogação e na engenharia as soluções para todos os problemas que encontram, comumente falhando em perceber a resposta mais simples e prática para qualquer questão com a qual se deparem.

É. O desenho não é dos melhores, mas acho que deu para captar a idéia.


A sociedade dos gnomos organiza-se em guildas familiares. Os líderes das famílias que logram maior êxito em oferecer soluções para os problemas do cotidiano das cidades subterrâneas nas quais eles habitam normalmente ocupam as posições de destaque. Claro, dentro desta meritocracia há bastante espaço para intrigas e corrupção.
Jogue com um gnomo se você quiser…

  • ser pequeno e distraído, porém resistente e extremamente inteligente.
  • ser um herói disposto a deixar o conforto de sua sociedade tecnológica de lado a fim de aprender mais sobre o mundo que o cerca, desenvolver soluções práticas para os problemas dos pobres seres que não dominam as ciências naturais e quem sabe trazer de suas experiências lá fora soluções para problemas da sociedade gnômica.
  • ser membro de uma raça que favorece as classes bruxo, mago e senhor da guerra.

Qualidades Físicas

Gnomos são de estatura bem próxima à dos halflings, mas possuem físico ligeiramente mais pesado. Seus traços físicos paradoxalmente aproximam-se ao mesmo tempo dos de idosos e de crianças humanas, algo que costuma enervar um pouco os humanos que não estão acostumados a ver os indivíduos desta raça. Seus olhos normalmente variam entre o castanho escuro e o azul acinzentado, e sempre apresentam o brilho inquisitivo que denota ter por trás uma mente trabalhando à mil.
Os pêlos dos gnomos têm a mesma variação de cor que os dos humanos, mas invariavelmente tornam-se brancos ainda no início da fase adulta – algumas vezes deixando apenas um leve tom da cor original. Não é incomum as fêmeas pintarem seus cabelos de cores berrantes, usando óleos pigmentantes especiais que sua sociedade fabrica. Os machos sempre deixam parte de seus pêlos faciais crescerem, nem que sejam só as costeletas; e as fêmeas são adeptas da arquitetura capilar, moldando suas madeixas nos mais estranhos formatos (hábito pouco comum entre aventureiras).
Desde a infância a centelha da ciência queima forte nas mentes dos gnomos. E desde cedo eles começam a brincar de montar e desmontar coisas, criar experimentos, catalogar suas experiências e engajarem-se nos demais trabalhos comuns dos cientistas de sua sociedade – atividade que todo gnomo de respeito não apenas pratica, como acha extremamente prazeirosa. Por esta infância de experimentação e aprendizado, é comum jovens adultos já apresentarem marcas de experimentos falhos da infância. As pontas dos dedos e/ou língua queimados, um dedo ou outro sem unha, ou então sem a pontinha, marcas de cortes, queimaduras pequenas. Na maioria dos casos estas experiências, mesmo as falhas, apenas instigam a sede de conhecimento da qual os gnomos sofrem, e muitos deles exibem suas marcas com orgulho – sempre dispostos a contarem como a conseguiram e o que aprenderam com o episódio.
É raro, mas às vezes estas experiências têm o efeito oposto, afastando o gnomo da ciência e empurrando-o para campos de estudo menos expostos a este tipo de acidente, como a arte da guerra, da magia ou até mesmo para as belas artes. Seja como for, o gnomo estudará tudo sobre este novo campo da mesma forma que estudaria qualquer outra ciência. Seus métodos são tão naturais quanto andar ou até mesmo respirar.
É especulado que gnomos são tão lôngevos que nenhum deles jamais morreu de velhice, mas comumente eles são vitimados por seus próprios experimentos, doenças ou simplesmente pelo ar viciado e cheio de partículas de fumaça que eles respiram diariamente em suas cidades subterrâneas. Devido a estas complicações, é muito incomum encontrar um gnomo que tenha passado dos 150 anos de idade.

Jogando com um Gnomo

A maioria dos Gnomos não deixa sua comunidade. Estudiosos inveterados, eles preferem permanecerem num ambiente que possa prover mais recursos para seus estudos e experimentos. Além disso, a luta pelo poder na sociedade dos gnomos é travada na disputa científica direta entre as guildas, e isso demanda grande dedicação por parte de seus membros – que o fazem de bom grado, afinal, bons frutos sempre são gerados por estas disputas.
Entretanto, ainda há chances para os indivíduos saírem e aventurarem-se pelo mundo. Normalmente as famílias vêem isso como um investimento. Ele sai e aprende mais sobre o mundo lá fora, e depois de ganhar bastante experiência ele volta e ensina os conhecimentos do mundo para seus conterrâneos. Ter indivíduos que trazem experiência de fora pode angariar bastante status para qualquer família gnoma. Mas é claro, por este ser um investimento a longo prazo, às vezes indivíduos podem se ver barrados de saírem de sua comunidade. Afinal, alguém tem que ficar e garantir a posição de sua casa.
Então, os gnomos normalmente nascem em um ambiente familiar que incentiva o trabalho em prol da melhoria da sociedade. Mas isto é só uma fachada para esconder toda a competição, corrupção e falta de escrúpulos que a meritocracia na qual eles vivem incentiva veladamente. E todos estes elementos influenciam a personalidade dos gnomos, seja em maior ou menor grau.
Os gnomos dão muito valor à amizade, companheirismo e lealdade em geral. Mas eles vêem isso mais como uma marca de civilidade que deve ser mostrada a todos do que realmente um valor que deve guiar suas amizades. E portanto, a menos que se trate de uma pessoa que o gnomo estime de verdade, a camaradagem do gnomo normalmente só vai até o ponto dela não ser um peso para ele. Momento no qual ele simplesmente a descarta e segue com seus afazeres. E ele espera que os outros façam o mesmo com ele. O que leva os gnomos em geral a não partilharem com os outros informações que eles julguem importantes e que possam posteriormente serem usadas contra eles.
Claro, os gnomos não se julgam maus amigos. Eles apenas preparam-se para o pior.
Utilitaristas por natureza, desde o nascimento os gnomos são ensinados a encararem tudo primeiramente de maneira intelectual, julgarem os prós e contras de tudo, para só depois aplicarem o valor emocional. E mesmo assim, neste ponto muito preferem fazer alguma piada para evitarem cargas emocionais mais fortes. Isso leva muitas pessoas a acharem esses baixinhos arrogantes, por não terem muito tato para lidarem com questões emocionalmente delicadas. E é realmente difícil para qualquer gnomo desenvolver o tato necessário para não aborrecer sem querer seres de outra raça quando tratam de assuntos sem levar em conta o valor emocional devido.
Os que conseguem normalmente tornam-se bastante benquistos pelas pessoas ao seu redor. Os que não, eventualmente vêem-se sozinhos e terminam por voltar à sua sociedade.
Características dos Gnomos: Acolhedores, céticos, condescendentes, distraídos, enganadores, piadistas, rudes, sistemáticos, urbanos.
Nomes Masculinos para Gnomos: Bolt, Clip, Douglas-Fir, Hammerico, Hoist, Jack, Phillip, Rondell, Stud, Valvelisk, Whitworth.
Nomes Femininos para Gnomos: Alvanica, Barb, Bobina, Cerina, Electra, Flarin, Manica, Ronda,  Snappona, Snipps, Viseria.

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. Tek disse:

    Genial!

  2. Acho que eu ando jogando WoW demais (e que nenhum dos meus jogadores já jogou com Gnomos), porque o gnomo que eu sempre imaginava era exatamente assim como esse que você descreveu ;D
    Vale lembrar também que os Gnomos de Forgotten, em sua maioria, também são assim (tem até um reino de gnomos engenhoqueiros no cenário da 3E).
    Essa sua adaptação ficou ótima 🙂

  3. Maíra disse:

    nhá.. isso me lembra de que perdi uma gnominha inventora tãaaaaao divertida em nossa campanha de mesa.. Resultado é que fiz algo muito mequetrefe: criei uma irmã para ela! haha

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: