IV Tchê RPG, fotos do evento e comentários avulsos de bastidores

A viagem a Porto Alegre foi fantástica. Para começar, os gaúchos realmente tem muito orgulho do seu estado, perdi a conta de quantas bandeiras do estado vi hasteadas em casas, sítios e empresas de todos os tipos na viagem até a capital. Particularmente acho que nacionalismo é melhor que regionalismo, que pode levar a idéias separatistas, como de fato ocorre aqui no sul. Mas é inegável a beleza simbólica que uma bandeira tem.

Chegando em Porto Alegre, embarquei em um táxi corinthiano (Sério! Tinha o brasão do time gravado em tudo quanto é canto!) e fui até a Usina do Gasômetro, onde dei uma mão para o pessoal da CWC montar o evento. A exposição dos Vinte Anos do Mercado Editorial de RPG me deixou babando com algumas raridades dali. Chegamos a tirar a edição de Ars Mágica e rir um bocado da tradução muito, muuito estranha deles, se você acha que a tradução da Devir ou qualquer outra editora é “meia-boca” é porque você nunca viu esse clássico cult do RPG. Chega a dar pena dos fãs do jogo.

O dia seguiu e o evento começou a encher. Na verdade foi um evento pequeno, mas com um grande alcance midiático, como o próprio Trevisan comentou no Laboratório. O que é impressionante levando em conta que, de acordo com o Tiago Lobo da CWC Produções e Eventos, tudo foi planejado e executado em apenas um mês.

A promessa é que ano que vem os problemas principais desse evento serão todos resolvidos. Mas eu só quero saber mesmo é se eles vão levar o evento pro terréo do Gasômetro. Como tenho um puta pavor de altura, ficar no quarto andar daquele lugar aberto e cheio de terríveis visões do chão distante mais de vinte metros foi… desagradável a maior parte do tempo. O foda mesmo é que minhas mãos não paravam de tremer e muitas fotos sofreram com isso. Uma pena.

As mesas de jogo, nos dois dias, tiveram todos os tipos de títulos, de 3D&T Alpha a D&D 4E, passando até mesmo por por Gurps 4º Edição e Vampiro e Lobisomen. Lolitas góticas foram observadas (atentamente) em várias ocasiões do evento. Foi uma festa pequena mas muito divertida.

Além disso, tive a oportunidade de conhecer muita gente bacana que eu só via pela internet, como o João da Confraria de Arton, o Marcelo Grisa, o Maury da Beholder Cego, o BURP e até o Tiago, figura habitual nas discussões daqui. Também encontrei por lá a já lendária Armada Dumbledore, responsável indireta pelo retorno do 3D&T. Claro, nem preciso falar do Careca, do Leonel, do Tiago Lobo e de todo o pessoal da Jambô. Todos foram fanstásticos comigo!

Acerca da palestra sobre RPG e Educação e o bate papo com o Leonel e o Trevisan, eu tenho algumas fotos (ruins) e pouco mais de vinte minutos de video da palestra de sabádo, além de mais de uma hora de aúdio do bate-papo no domingo. Mas tive alguns problemas em importar os arquivos da maquina fotográfica (que grava video e voz, mas ainda é uma maquina fotográfica, vai entender) e esse material vai ficar para um próximo post.

Agora, a parte divertida, eu consegui muita informação priviligiada neste evento: do preço ainda não confirmado d’O Terceiro Deus ao nome de alguns autores da linha de literatura fantástica da Jambô Editora que vai estrear em 2009.

Quanto ao preço do novo romance de Tormenta, ainda não posso divulgar nada a pedido do Guilherme, mas o número de páginas sofreu uma pequena alteração por conta da diagramação, passando a ter 664. Além disso, é confirmado agora, Helena Gomes está entre os autores da linha de literatura fantástica da Jambô. Além disso, ouvi falar que Rosana Rios está negociando um contrato, mas nada certo ainda.

Confiram a seguir a reação do ilustre Doutor Careca quando perguntado do resultado do jogo Palmeiras e Grêmio…

Sim. O Palmeiras perdeu. Heheheheh. Agora, vejam o que acontece quando perguntam ao Maury “Shi Dark” Abreu o que ele acha da 4E de D&D.

Depois do evento, foi hora de ir para a Jambô, então aproveitei para fotografar a loja e conversar com o seu Lenir, patriarca dos Dei Svaldi, foi… revelador em muitos aspectos. Por exemplo, descobri que ficar bêbado na companhia dele é tremendamente divertido! 🙂

Como eu estava tão bêbado, nem lembrei de tirar uma foto de nós, mas valem algumas da loja que tinha tirado antes.

No domingo, fomos ao último andar da loja (que também serve de casa para os Dei Svaldi) jogar um wargame muito legal chamado Pirates. Ainda vou fazer um post sobre esse joguinho bacana (assim que pedir meus decks e começar a jogar por aqui), que funciona com miniaturas montáveis de navios e cards, mas por enquanto se contentem com as fotos mesmo. 🙂

Depois do jogo fomos comer, conversamos mais um pouco, e então a viagem chegou ao fim na rodoviária. Agora, você deve estar se perguntando quando eu vou aparecer, certo? Não nego, como era eu que batia a enorme maioria das fotos, apareci em bem poucas delas. Mas não fico triste. Ainda foi do caralho e eu sempre vou lembrar dos bons momentos. E sempre existe a próxima vez. Mas ai vão as fotos em que eu apareço, afinal, mesmo os homens das notícias impressas tem seus momentos em frente às camêras.

Ah! Vale uma última foto onde os irmãos Svaldi ensinam a lendária arte do cosplay instantâneo! A seguir, Sauron e um Nazgul surgem no meio do evento!

Você pode gostar...

8 Resultados

  1. Moreau do Bode disse:

    Hahaa!
    Tem várias fotos divertidas, principalmente esse última. O cosplay ficou muito bom.
    Ano que vem vou tentar ir pro evento.

  2. Vill disse:

    Velho, a cara do Trevisan ta muito (MUITO) engraçada 😀

  3. Thiago disse:

    Muito bom o post Nume!
    Não cheguei a jogar no encontro, pois além do TCHE RPG, tinha jedicon e feira do livro para visitar, mas em si foi bem divertido.
    Ficaram bem legais as fotos, principalmente a do Trevisan se manifestando após o ocorrido entre Grêmio e Palmeiras.
    Não sei se foi impressão minha, mas eu acho que vi um escudo do mestre feito de caixa de tênis!?!?!? Tinha até a marca, Olympicus!!!!
    Essa galera sabe se virar.

  4. Nume Finório disse:

    Sim, isso mesmo, escudo do mestre feito de caixa de sapato e Livro do Jogador 4E importado em cima da mesa. Paradoxo? Que nada. Brasil.

  5. Remo disse:

    Mas o paradoxo dessa mesa — caixa de sapato x livro importado — é anulado por uma relação cavalar de harmonia entre elementos TRASH: D&D 4a. edição + camiseta do Angra.

  6. Raul O'Bedlam disse:

    Gostaria de ter ido parece bacana.
    PS:O JP tem uma cabeça de prego ou é impressão minha?E o JM Trevisan tem uma cara de meter medo O.o

  7. lipe disse:

    pq esses tipos de eventos não acontecem aqui em Recife? >.<
    só fico olhando essas coisas acontecerm aew e aqui, pelo q eu saiba, nada! u.u

  8. Darklan disse:

    É impressão minha ou nessa foto o trevisan tentou fazer um alter ego do Lord Voldemort???
    haahahahahahahahah

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: