Ameaça Blindada

Há um bom tempo, num post chamado Isto é um Assalto!, eu falei a respeito do uso de assaltos e outras cenas de ação logo como abertura das campanhas de Mutants & Masterminds. Para aproveitar que a Jambô está com a versão brasileira do M&M para ser lançada em breve – que aqui será chamada de Mutantes & Malfeitores – eu resolvi compartilhar com vocês a ficha dos inimigos que usei na primeira sessão que mestrei.

Os Irmãos Spenson

O John, Brian e Emily Spenson são irmãos criminosos que viviam de pequenos furtos e golpes. Peixes pequenos, eles nunca fizeram nada de realmente grande, muitas vezes por medo da represália da máfia local. Mas um dia eles cansaram. Os crimes pequenos traziam maiores dores de cabeça do que lucros, e eles não queriam morrer bandidinhos de sarjeta como seu pai.
Foi quando uma proposta interessante surgiu para eles. Um contratante misterioso os chamou para roubar um cofre pessoal dentro de uma agência bancária bem no centro da cidade. Se conseguissem isso eles seriam muito bem recompensados e ainda poderiam ficar com qualquer coisa a mais que conseguissem levar deste assalto.
Para auxiliá-los nesta empreitada, o misterioso patrono ainda lhes forneceu três modelos de armaduras tecnológicas e alguns equipamentos à parte.
Infelizmente eles não esperavam depararem-se com três jovens dotados de super poderes que por acaso estavam passando perto do banco no caminho para a aula.
Protótipo de Armadura H-1

OS IRMÃOS SPENSON* (NÍVEL DE PODER 5)
FOR
+7
25
DES
+0
10
CON
+1
12
INT
+0
10
SAB
+1
12
CAR
+0
10
Resistência
+7
Fortitude
+3
Reflexos
+2
Vontade
+2
Perícias: Acrobacia 1 (+1), Blefar 2 (+2), Desarmar Dispositivo 2 (+2), Furtividade 6 (+6), Intimidar 2 (+2), Notar 3 (+4), Obter Informação 2 (+3), Procurar 2 (+2).
Feitos: Ataque Poderoso, Equipamento x5, Foco em Ataque (Distância) x2 e Tiro Preciso
Poderes: Dispositivo 8 (Traje de Combate, difícil de perder)

Protótipo H-1: Força +12, Vôo 5 (450 Km/h), Proteção 6 (Impenetrável 4), Super-Força 4 (Carga Pesada: 6t)

Combate: Ataque +3 (+5 com fuzil de assalto), Dano +7 (+5 com fuzil de assalto), Defesa +3, Inciativa +0
Equipamentos: Celular, comunicador, fuzil de assalto, granada de brilho x1, granada de fumaça x1, multiferramenta e óculos de visão noturna.
Habilidades 5 + Perícias 5 (20 graduações) + Feitos 9 + Poderes 32 + Combate 12 + Salvamento 7 = Total 70
* os três irmãos usam a mesma ficha

Uso em Jogos

Apesar de terem sido criados apenas para ocupar os jogadores por uma sessão de jogo curta, há diversas possibilidades de uso para uma família de ladrões com trajes tecnológicos. Eis algumas sugestões:
Cópias Fajutas
Caso haja algum personagem com armadura tecnológica em seu grupo, estes criminosos podem usar uma versão menos poderosa do traje do herói. Então, quando forem derrotados e as autoridades colocarem as mãos na tecnologia dos trajes dos bandidos, poderá surgir especulações a respeito do envolvimento do herói com as atividades criminosas dos Irmãos Spenson.
Os trajes podem ser tanto obra de alguém que quer queimar a imagem do criador do traje original e/ou do herói que veste o traje, quanto uma primeira tentativa de imitar a tecnologia do personagem blindado.
O Preço do Poder
Algum super-inventor ou organização criminosa conseguiu desenvolver um traje de combate realmente eficiente e por algum motivo achou que seria mais lucrativo vender estes trajes no mercado negro como uma forma de obtenção de super-poderes. Talvez eles tenham tido seu projeto recusado pelo exército e agora passaram a vender seus projetos para a máfia. Quem sabe a pessoa queira provar ao mundo o seu brilhantismo. Ou ainda, o inventor está usando criminosos como cobaias (sem que eles saibam, claro) para testar protótipos ainda instáveis.

Você pode gostar...

6 Resultados

  1. valberto disse:

    Gostei deles. A ficha ficou simples e bem equilibrada.

  2. CF disse:

    Aliás, acabei de ver: faltou a informação de que o ataque deles sobe com o fuzil no quadrinho do resumo de combate. Vou colocar agora.

  3. Xanditz disse:

    Eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeei!!! Nem usou o desenho que eu fiz!!!! =( Tava ruim é? Pow, quando for assim fala que eu faço de novo! =p Zezão! =)

  4. CF disse:

    Não. O que aconteceu é que eu resolvi usar talheres de plástico para não gastar a prata da casa. 😉
    Aquele desenho tem local certo para aparecer. Lembra do que eu disse quando pedi por ele?
    PS: Não lí ainda o documento que me passou, mas já lí o relatório do front avançado. Mas não se preocupe, leio antes de ir para a faculdade.

  5. Xanditz disse:

    AAAAAAAAAAAH bem! >=(
    Então, vc vai lançar algum webbook com o desenho sob o nosso grupo virtual? Já pensou em um nome? Covil Publishing ou algo assim? =D rs…

  6. CF disse:

    Que Covil, rapá?! O nome tem que ser algo que homenageie a Central City, que foi onde tudo começou.
    Mas não joga a carga toda no meu lombo, não. Você que é o cara das marcas e nomes. Eu só dei sorte com o Covil.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: