Resenha: Dragonslayer #19

Esta é uma edição atípica da Dragon Slayer. Uma “nova” diagramação, reciclada dos tempos em que o editor trabalhava em outra revista, aumento de preço, novas sessões, outras nem tão novas assim. Mas, na soma de todas as coisas, foi uma boa edição.
Editorial meio simplista, acho que me acostumei com aqueles editorias comentando o mercado e outras questões importantes do RPG. Os Encontros Aleatórios estavam legais, mas as já tradicionais tiras do Grimório de Jade e Bruno José fizeram falta. Notícias do Bardo, com duas páginas, traz uma noticia de uma página sobre a 4E, e uma outra página com noticias menores, inclusive o anúncio de Reinos de Moreania RPG (Pra que esse “RPG” no final?).
Nas resenhas, Completo Arcano, Monstronomicon e Vampiro: Requiem, detalhe para a colaboração do antigo editor da revista rival, hehe. Você Jogou? é apenas a sessão Clássicos vista com outros olhos, desta vez contando a história de Street Fighter RPG.
A Game Design foi dividida em duas: Background, para jogadores, e Mestre da Masmorra, para narradores. Nessa edição, ambas estão bem dispensáveis. A primeira dá algumas dicas aleátorias para criação de históricos e segunda fala sobre como inserir novas raças em um cenário sem maiores problemas.
Contra Arsenal apresenta um conto introdutório para a próxima mega-aventura de Tormenta. Após este conto, é possível afirmar que o sumo-sacerdote da Guerra é, com efeito, um dos homens mais impressionantes e corajosos de Arton. Em seguida, a Gazeta do Reinado apresenta três ganchos, um para as vindouras Guerras Taúricas, outro para Contra Arsenal e outro para a aventura Pequenas Mãos de Ferro, presente no livro Tormenta: Guia do Mestre.
Quanto às matérias, RPG Japão deu um panorama geral de como as coisas funcionam no Japão. É curioso notar que, apesar de ser um mercado muito menor, eles têm muitos mais títulos traduzidos do que nós. Poder aquisitivo maior do público RPGista local será a razão? Chefe de Fase foi meio mixuruca… simplesmente não animou. Na Nova Raça, os Trollóides brilharam, excelente raça e excelentes detalhes culturais!
Em Naruto, as técnicas ninjas se tornam mais avançadas e poderosas! Sharingan, Byakugan, Hachimon (Os Oito Portões) e Kouchiouse no Jutsu são apresentados, destaque especial para Hachimon e seus bônus absurdos e chance extrema de morte em níveis mais altos…
Os Herdeiros Moreau ficaram ótimos, embora um tanto fraquinhos em comparação com os antigos. Agora, Humanos e Herdeiros são duas raças separadas em termos de regras, mas não biologicamente ou culturalmente. Destaque especial para a piada infame sobre gatos de botas…
Raça e Classe é uma nova série de artigos inspirada no antigo Hero Builder’s Guidebook, ela trará, a cada edição, dicas curtas para criação de heróis de todas as combinações possíveis de raças e classes básicas. Neste primeiro artigo, temos dicas para heróis humanos.
Em Dragon’s Bride, o combate final contra Betta segue violento e dramático, com várias reviravoltas e um final surpreendente!

Nume Finório

Você sabe quem eu sou.

Você pode gostar...

4 Resultados

  1. João Brasil disse:

    Sou um dos que achou a DS 19 MUITO abaixo dos nível costumeiro. E estou torcendo para que ela se pareça cada vez menos com a antiga revista falida que estão querendo transformá-la!

  2. valberto disse:

    Eu adoro resenhas que não dizem absolutamente N-A-D-A sobre a mídia que esta sendo tratada. Eu apenas não entendi o “hehehe” ao comentar a participação do Sílvio (dizer o nome das pessoas não dói e torna a resenha útil para quem não acompanha a revista regularmente).

  3. Tiago Lobo disse:

    Reinos de Moreania RPG: Isso deve ser pelo fato de que o livro será um OGL independente, e por isso o “RPG” aparece ali; para demonstrar que ele é auto-suficiente em termos de jogabilidade.

  4. Tiago Castro disse:

    A qualidade gráfica é inquestionável e o conteúdo também está bacana, mas não vale 14,90 … !! É muito caro para uma revista de RPG, acho que deveriam rever esses valores.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: