Tormenta: escolas militares de Deheon

Em Deheon, os soldados rasos são treinados em vários campos de treinamento espalhados pelo reino, mas especialmente em Valkaria, onde as tropas são reunidas no Campo de Keenn e treinadas […]

Em Deheon, os soldados rasos são treinados em vários campos de treinamento espalhados pelo reino, mas especialmente em Valkaria, onde as tropas são reunidas no Campo de Keenn e treinadas pelos melhores instrutores militares do reino. Entre os que mais se destacam no treinamento básico são selecionados os sargentos, que então passam por outras oito semanas de treinamento adicional para a função.

Apesar de Deheon ter um corpo de cavalaria que é treinado e equipado pelo estado assim como a infantaria, a maior parte das tropas deste tipo é feudal, trazida ao campo de batalha por nobres menores fiéis à Rainha-Imperatriz. A tradição permanece porque a maioria destes nobres tenta se distinguir ao distanciar seus comandados do povo comum que forma a base do exército nacional, enquanto outros apenas entendem que a cavalaria é a chave da força de Deheon e genuinamente desejam ajudar seu país.

Oficiais intermediários são treinados na Academia Militar de Valkaria em cursos de um ano e meio, onde são ensinadas estratégias e táticas militares, lições em liderança e todos os meandros da vida militar. Após esse ano e meio de treinamento, o aluno recebe o posto de tenente e passa mais meio ano em uma unidade qualquer auxiliando seu capitão e aprendendo. Ao final desse período, a menos que faça algo muito estúpido, recebe o posto de capitão e uma unidade para comandar. Além disso, sargentos e mesmo soldados especialmente competentes podem ser indicados para posições de oficiais intermediários no campo de batalha, mais tarde fazendo o curso para validar seu novo posto, estes são alvo de forte preconceito dos alunos e professores mais aristocráticos que compõem a maior parte da Academia Militar.

Oficiais superiores são normalmente membros da nobreza, treinados por instrutores particulares e apontados para a posição através de trocas de favores com a coroa. Uma parte são soldados de carreira que galgaram posições até se tornarem capitães muito competentes e veteranos de muitas batalhas, sendo então apontados para a posição de coronéis, controlando outros capitães, e mais tarde ainda promovidos para generais caso demonstrem boa visão estratégica. Até que esse ponto chegue, o general plebeu já está em seus sessenta anos, enquanto seus companheiros nobres estarão nos seus vinte e cinco a trinta e cinco anos. Por isso é comum que sejam muito respeitados por qualquer general sensato, pois conhecem o exército até seus mínimos detalhes e tem mais experiência de combate que todos os generais em um conselho de guerra somados, e somente os nobres mais arrogantes, e tolos, os tratam com menos deferência que a merecida.

Muitos apontam a falta de uma academia militar para o treinamento de oficiais superiores como uma grande falha de Deheon, e vários projetos já foram apresentados para a construção de uma, mas a nobreza normalmente os veta com medo de perder privilégios.

Navegue pela série<< Tormenta: principais fortificações de Deheon       Tormenta: organizações militares de Deheon >>

Sobre Nume Finório

João Paulo Francisconi, entre outras enormes perdas de tempo, é blogueiro há dez anos, escreveu para a finada Dragon Slayer, publicou alguns livros de RPG e assistiu quatro episódios de Punho de Ferro.