Tormenta: organizações militares de Yuden

Filhos do Leopardo Houve um tempo em que os Filhos do Leopardo assumiam uma função similar à do Protetorado do Reino, atuando em todo tipo de missão, mas desde o […]

Filhos do Leopardo

Houve um tempo em que os Filhos do Leopardo assumiam uma função similar à do Protetorado do Reino, atuando em todo tipo de missão, mas desde o advento da Primeira Companhia de Yuden eles começaram a focar seus esforços em espionagem.

Apesar da maioria dos seus membros ter desertado para servir ao exilado Mitkov, o restante dos Filhos do Leopardo permaneceu fiel à Yuden em primeiro lugar, ou pelo menos é o que eles juram para a Rainha-Imperatriz. Embora Shivara não confie ainda nos Filhos do Leopardo, ela não pode negar que as informações precisas que eles provêm não podem ser ignoradas.

Novos membros foram recrutados desde então, todos com a aprovação da regente, que pretende encher a organização com homens fiéis a ela e finalmente trocar o atual comandante na hora certa.

Primeira Companhia

Pouca gente conhece a Primeira Companhia, mesmo dentro de Yuden. Ao contrário dos Filhos do Leopardo, seu nome não invoca nenhuma glória, pois eles não são aventureiros a serviço do reino. Eles são apenas soldados. Os melhores soldados que Yuden já treinou, mas ainda assim, apenas soldados.

O treinamento é brutal, mas quem consegue sair do outro lado do “moedor de carne” é um matador tão eficiente que mal parece humano. Nem mesmo a Tormenta pode corrompê-los, porque não restou nada para corromper. Por causa disto, Shivara usa os homens da Primeira Companhia em missões de coleta de inteligência contra a Tempestade. Não sobreviveriam nas regiões mais profundas de nenhuma área (de onde nem mesmo heróis épicos conseguem escapar com facilidade), mas transitam pelos pontos mais externos com desenvoltura assustadora.

Também servem como assassinos e equipe militar para destruição de alvos poderosos. Sob Mitkov isto poderia significar “subversivos” e heróis, mas a Rainha-Imperatriz faz questão de enviá-los apenas contra vilões e monstros. Ao contrário dos Filhos do Leopardo, nenhum soldado da Primeira Companhia desertou para servir Mitkov. A palavra que os define é disciplina, e para eles não há escolha, eles servem Yuden e Shivara é a rainha legítima. Porque um soldado obedece à hierarquia, e eles são apenas soldados.

Os Capelães de Batalha

O culto ao Deus da Guerra sempre foi religião preferencial de Yuden. Todas as cerimônias religiosas oficiais do reino são ministradas pelo clero de Keenn. Mais do que isto, a Igreja é praticamente um braço não-oficial do exército. Mesmo nos altos escalões, clérigos da guerra atuam como conselheiros e sentam-se lado a lado com generais que os tratam com grande deferência. Apenas no Império de Tauron o clero de uma única divindade amealha tanta influência estatal.

Mas a influência de Keenn não se resume aos altos escalões de Yuden. Isto nem mesmo faria sentido.  Afinal de contas, os verdadeiros favorecidos de Keenn são soldados e guerreiros, não burocratas. E é entre a soldadesca que a presença do clero da guerra mais se faz sentir. Praticamente toda companhia possui um capelão de batalha de Keenn. Eles comem, treinam, lutam e dormem lado a lado com os soldados comuns. De fato, não fosse o símbolo sagrado de Keenn amarrado em algum lugar da armadura, a maioria nem mesmo conseguiria diferenciar um destes clérigos de um sargento de respeito.

Navegue pela série<< Tormenta: escolas militares de Yuden       Tormenta: Como Deheon faz a guerra? >>

Sobre Nume Finório

João Paulo Francisconi, entre outras enormes perdas de tempo, é blogueiro há dez anos, escreveu para a finada Dragon Slayer, publicou alguns livros de RPG e assistiu quatro episódios de Punho de Ferro.