Maldições devem ser uma desvantagem

O conceito de maldições no 3D&T é muito agarrado à desvantagem de mesmo nome. Os mestres pouco criativos, apenas utilizam das formas descritas no Manual 3D&T Alpha, como: Transformar-se no sexo oposto, ou em um animal inofensivo. Mas acabamos por esquecer que mais que isso, uma maldição deve ser um problema. Peguei então alguns exemplos de Maldição, para iluminar (ou escurecer) nossas ideias!

O personagem Kurogane, de Tsubasa RESERVoir CHRoNiCLE, tem uma maldição do tipo grave (-2) bastante diferente: toda vez que ele mata (o alvo tira 6 em um teste de morte) ele perde todas as suas forças (0 pontos em todas as características, como é grave).

Notem que é algo que pode acontecer mais vezes (a morte de um inimigo) em uma campanha do que o famigerado tocar da água fria. Me lembro de um jogador que quis a maldição do exemplo em que o manual apresenta: caso seja tocado por água fria, se transformaria em um gatinho, e por conta disso, fugia patifamente de inimigos que manipulavam água, ou não adentra em missões que envolviam mar, por exemplo.

O exemplo do personagem Kurogane é o tipo de maldição em que o personagem controla, mas que pode se tornar um paradigma. Ele pode exterminar o vilão e se tornar fraco e indefeso, ou deixar o vilão ainda com vida e continuar um grande ciclo no estilo herói misericordioso.

Um exemplo de Maldição Suave seria o exemplo dos mercenários: sempre que rejeitarem uma grande oportunidade de se ganhar muitas riquezas, passa a ser motivo de chacota entre a sua gangue, só então recuperando o prestigio se aceitando uma missão ou oportunidade do mesmo nível.

É importante mudar um pouco e fugir dos conceitos e premissas básicos. Inovar durante a campanha é sempre bom para o mestre, seus jogadores, e principalmente para a diversão de todo o grupo. E os jogadores também tem papel importante nisso, já que são vocês que fazem seus personagens.

Concordam ou discordam?

#ficaadica, e uma boa Sexta-Feira 13 pra vocês!

Você pode gostar...

4 Resultados

  1. serial101 disse:

    Na minha opnião isso é uma falacia.
    Maldições não precisam ser desvantagens. centenas de personagens tem maldições que, inclusive, são muito beneficas. O Spanw por exemplo é amaldiçoado a ser imortal, ter um monte de armas e tudo mais para no final virar o general do exercito do inferno.
    Hellboy é igualmente “amaldiçoado” a ser um demonio que envelhece muito devagar, ser super forte e ter uma mão de pedra.
    O que eu acho é q a desvatagem DEVE ser desvantajosa. Que diferença faz pro personagem que vira gato em contato com a agua fria se ele nunca vai em uma missão envolvendo água? Eu acredito que se o jogador pegar uma desvantagem DEVE ser prejudicado por ela. Isso torna a desvantaem mais importante que uma mera “forma de aumentar os pontos”.
    Note que o mestre não precisa ser um sádico, se o jogador vira gato com agua fria, faça que chova em uma luta com sub-chefe, ou estoure os splinglers de emergncia por causa de um fogo qualquer, faça ele aceitar uma missão e só depois conte q ele deve ir de barco de um lugara outro, etc.
    Caso o jogador decida NUNCA ser alvo da desvantagem faça ele pagar para tira-la da ficha. Se ele não é prejudicado por que receberia pontos?

    • Lipe Soares disse:

      Acho que seu comentário foi um grande complemento para o post, sei lá se essa foi sua intenção.
      Somente não concordo com a afirmação de que Spawn e Hellboy sejam “amaldiçoados” é errada.
      Spawn não é imortal, cheio de armas e tudo mais porque é “amaldiçoado”, e sim porque tem Adaptador, Imortal e Má Fama (por que não?). O fato de ter uma “maldição” é puro background.
      O mesmo vale para o Hellboy, sendo no caso dele, Imortal e Monstruoso. Novamente, não sendo o fator “amaldiçoado” um diferencial, e sim background.
      Pra traçar um comparativo: Vampiros e Licantropos são seres mitologicamente amaldiçoados, mas para o RPG, os fatores/benefícios de suas maldições não são desvantajosas, pelo contrário, são vantagens!
      A diferença é separar o que é background da mitologia por trás do personagem da ficha do personagem.
      Por isso ratifico com suas palavras: “A desvantagem DEVE ser desvantajosa”.
      E valeu pela opinião!

  2. Zacksun disse:

    A boa e velha Dragão Brasil #100 traz 100 Desvantagens, eu as uso sempre que preciso de umas idéias. Como não vendem ou publicam mais, vale a pena procurar um scan e tê-lo em uma biblioteca virtual para consulta. Sobre o post, acho Maldição uma desvantagem “personificante(?)”, o “algo a mais” de um personagem, é onde ele pode se diferenciar dos outros.
    A dica é velha mas pode servir, senta com seu jogador e imaginem junto a Desvantagem, mesmo que seja um grupo veterano, vale a pena.

    • Julio-Sama disse:

      Muitas dessas maldições são pouco desvantajosas. Por exemplo, “dedo verde”, plantas crescem a sua volta. Também tem uma que esqueci o nome que faz os pelos crescerem no corpo.. Se ambas trouxerem alguma penalidade, tudo bem ser de -1 ponto, porém, se não, seria uma maldição de 0 pontos, não de 1. x-x

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: