Google fornece "+" tecnologia para o RPG

Esta semana a Google, empresa que já não é mais só um serviço de buscas e vem a cada dia inovando mais em seus serviços, lançou uma nova “rede social” — apesar de declarações da própria empresa negarem a nomenclatura, chamada Google+ (Google Plus). O hype do momento, principalmente pelos mais geeks (e inclui-se nisso, RPGistas), fez com que começássemos a levantar diversas hipóteses. A principal é: Acho que isso dá uma boa plataforma pra jogar RPG!

Opa, mas peraê! Eu já vi esse filme antes, como era mesmo o nome daquela ferramenta que ia revolucionar o mundo, integrando serviços? A onda do momento? Wave, né?

Google+ x Google Wave

O capacidade, tecnicamente, é a mesma. Tanto o Plus quanto o Wave surgem(iram) como uma ferramenta capaz de integrar serviços do Google em uma aplicação na rede. O Wave, por sua vez foi muito bem divulgado, e aquela procura por convites da era Wave foi uma coisa estupenda (tinha gente vendendo convites). Já a mais recente ferramenta, o Plus, teve uma lançamento mais calmo, e eu diria, integrado. Você recebe um e-mail de alguém com o assunto “Google+”, dá dois ou três cliques e está usando o serviço.

O RPG via Google Wave

Era bom. Sem dúvidas, jogar RPG via Wave foi uma experiência fantástica. Não desmerecendo nossas plataformas como RRPG, Taulukko ou RPG2ic, mas a ferramenta do Google era sim de um nível superior. Cada onda, era um espécie de sessão e era possível adicionar bots roladores de dados complexos, como o Fudge. A integração com outros serviços como o Docs, para as fichas e para as tiles era ótimo. O problema era que o serviço era meio, digamos, pesado. Depois de uns 100 posts na mesma onda, era possível notar-se um delay enquanto se escrevia.

Uma nova tentativa: Google+


O advento do Google+ trouxe então além de uma nova visão para a T.RPG (Tecnologia do RPG), uma nova forma de socializar-se. Assim como o Twitter, é possível mencionar uma pessoa (com uma @, ou com um +, valeu Erick!) em um compartilhamento via streaming. Ou seja, o convite para uma sessão de RPG pode ser dado usando esta ferramenta.

Os preparativos, usando os serviços já “padrões” como o Google Docs pode servir para compartilhar demais arquivos ou mesmos as fichas. Esses recursos, a maioria já conhece, mas é bom lembrar que permite um recurso de “histórico”, onde pode-se saber a última pessoa que alterou o arquivo. Muito bom contra jogadores que fazem esse tipo de coisas, certo?

As tiles como havia dito lá em cima, são uma boa para uma partida em que use tabuleiro, por exemplo. Você pode usar imagens como as minis, e o cenário também pode ser uma imagem de background como plano de fundo na planilha.
Para os preparativos, acho que tudo bem!
A Sessão de Jogo e o Hangout

O Hangout talvez seja o ápice da nova ferramenta. Através dos círculos, é possível separar um grupo somente para os jogadores da sua mesa, e iniciar o hangout somente com eles.  E pra que serve? É um serviço onde pode-se comunicar-se com seu “círculo” de pessoas através de streaming de vídeo. E o melhor, até mesmo de um smartphone (será esse o método então para se jogar RPG voltando do trabalho?). O que mais me motivou foi que, o usuário que tem a voz mais elevada no momento recebe o destaque. Acabou com o Skype!
Um vídeo que mostra como funciona a bagaça:

Ainda é muito cedo para opinar. O ideal seria formar um grupo mesmo e mandar ver nos testes. Quem topa? Acho que a próxima reunião dos Defensores já pode ser usando este serviço, o que acham? Para conhecer o serviço, manda a ver e clique aqui!

Você pode gostar...

7 Resultados

  1. Dá pra notar que o serviço ainda é meio beta, está com uns bugs doidos, talvez seja por isso que ainda não liberaram pra geral, vamos ver no que vai dar e se for uma boa ferramenta mesmo, vou adotar. Por enquanto estou gostando apenas do layout.

  2. Alexandre disse:

    Muito bom! Está parecendo bem promissor.

  3. Olá.
    Quando você estava falando sobre o Google Wave você mencionou que o cenário também pode ser uma imagem de background como plano de fundo na planilha. Como eu faço isso?
    Um abraço.

  4. Anão Defensor disse:

    É uma boa lipe, de repente nas férias já podemos gravar “aquele” projeto…

  5. Danielfo disse:

    Espero que seja um tsunami ao invés da marolinha do Wave.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: