A Lanterna de Valkaria

Estava eu dando uma vasculhada pelo Grimório do Arcano, e notei que haviam bastante material de qualidade (modéstia a parte, claro), e que poderiam também estar por aqui no Def3. Tentei as ferramentas de importação mas não tive sucesso. Então, vamos postando aos poucos, até porque nossos novos usuários não conhecem o material. O primeiro post foi uma adaptação de um item mágico: A Lanterna de Valkaria.

Vamos a ela.

A Lanterna de Valkaria

Valkaria é a deusa dos humanos e dos aventureiros, mas é também a patrona das viagens, dos viajantes e dos peregrinos. Muitos séculos antes de ser presa na forma de uma estátua, um de seus mais poderosos sacerdotes, chamado Laan, recebeu um presente de sua divindade, uma magnífica lanterna furta-fogo.

Diz a lenda, que abrindo uma das portinholas da lanterna era possível abrir um portal para qualquer lugar de Arton ou qualquer um dos planos. Com a ajuda da lanterna, Laan pôde estender suas viagens para vários planos, sendo hoje conhecido como Laan, Deus Menor das Viagens. Com sua história correndo por todos os cantos, vários magos tentaram copiar sua lanterna mágica e hoje não é tão raro encontrar este item em lojas de grades cidades, mas seu preço é relativamente alto (150.000 PO).

Aparência

Uma lanterna dourada de 5 lados, adornada com algumas pedras preciosas, cada lado possui uma portinhola com pintura de uma paisagem diferente da outra.

Regras de Jogo

Quando o personagem abre uma das portinholas e diz “Leve-me até lá, agora”, o jogador deve fazer um teste de Resistência -1.

Se o jogador passar no teste, a luz saída da lanterna forma um portal (círculo de 2 metros) para o local que está pintado na portinhola que foi aberta. Este portal é unidirecional, isto é, pode-se atravessá-lo para o outro ponto, mas nada sairá do portal. O portal ficará aberto por 5 + 1d6 rodadas, qualquer um que estiver atravessando-o quando ele fechar, será jogado para o outro lado sofrendo um dano de 11d6. Se o jogador falhar no teste por 5 ou menos de diferença, nada acontece. Nem mesmo luz sairá da lanterna.

Se o jogador falhar no teste por mais de 5, ou tiver uma falha crítica, um portal se abrirá, para onde o Mestre desejar, e qualquer criatura do outro lado poderá atravessá-lo (a critério do Mestre). Este portal também é unidirecional, não permitindo que o personagem atrevesse para o outro lado. A lanterna só pode ser reutilizada para abrir um portal a cada 24 horas, qualquer tentativa antes disso considere que ocorreu uma falha crítica.

Quando o personagem abre uma das portinholas e diz “Traga-me até aqui, depois”, o local em que a lanterna está, é gravado em uma pintura na portinhola aberta, e no futuro um portal poderá ser aberto para este local. Pode-se gravar um local em cada portinhola por dia, mais do que isso considere que houve uma falha crítica ao se tentar abrir um portal.

Rumores e Boatos

» O grupo conhecido com os Libertadores de Valkaria encontrou uma dessas lanternas em umas das masmorras que passaram durante a aventura que libertou a deusa.

» Na lanterna original, para Clérigos de Valkaria o Teste de Resistência é Normal.

» Laan possui um semi-plano próprio que pode ser acessado a partir de Odisséia o reino de Valkaria, lá ele possui cópias da lanterna para vender.

» Eventualmente mesmo tirando uma boa rolagem no dado, a lanterna falha e um monstro aparece. Isso é um modo da deusa Valkaria sempre testar o aventureiro.

» A lanterna não funciona bem em Áreas de Tormenta.

» O famoso historiador Armageddon possui a lanterna original, e já causou grandes problemas ao tentar utilizá-la na cidade de Ciela, onde ocorreu uma falha e um poderoso elemental da água atravessou o portal, causando assim a famosa inundação da cidade.

Texto Original de Fabricio “Mórbidus” Barreira.
Retirado do site Inominattus.com

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: