Entrevista com Monte Cook

Ok… eu disse que não publicaria mais posts esse ano. Só que o Vorpal me sabotou, publicando uma entrevista bacana com o Monte Cook.

Da entrevista, achei duas coisas bacanas. A primeira, como ele fala da utilização das regras em uma campanha. Sobre como elas deveriam ser mais “guias” que “leis”.

Bate muito com o que eu acho.

Eu acredito que um RPGista deva começar a jogar com um sistema simples. Sem muitas regras.
Com o tempo, o jogador sentirá a necessidade de regras mais detalhadas. Ele precisará conhecer novas soluções, que consigam responder a própria criatividade do grupo.

Com o passar dos anos, as regras começam mais a atrapalhar que ajudar. Acho que um DM experiente consegue resolver certas situações sem a necessidade das regras.

Pra você ver… ontem eu ví uma reprise de “Tróia”.
Quando Aquiles treinava luta de espadas com seu primo, Pátroclo, houve um momento em que o herói trocou a espada de mãos. Depois da surra, Pátroclo diz:
“-Mas você me disse para nunca trocar a espada de mão.”
E Aquiles responde:
“Quando você souber usar a espada, saberá quando desobedecer minhas ordens.”

Outra coisa bacana na entrevista, é quando Monte Cook diz que várias de suas criações podem ser encontradas em outros trabalhos. Aliás, ele deixa bastante claro que copia seus próprios trabalhos o tempo inteiro.

Agora, sempre que eu reciclar alguma aventura/NPC vou dizer que fiz benchmark com o Monte Cook!

About Alexandre

Estagiário do vice presidente júnior do RPGista, Alexandre começou a jogar RPG em 1991, só para poder usar miniaturas e jogar dados esquisitos. Ele é o jogador que faz os ninjas e rangers do grupo. Nunca magos (porque com eles não se brinca).