Bane, o usurpador

Um recente artigo da coluna Design & Development, do site da Wizards of the Coast, escrito por James Wyatt lida com o panteão da 4ª Edição. Ele menciona Corellon, Moradin e Pelor, além de Zehir, Torog (ambos deuses novos) e, surpreendentemente, Bane, que usurpou o lugar de Hextor como a divindade maligna da guerra. O artigo ainda discute a nova posição de Bahamut como um deus dos paladinos.
Fonte: EnWorld.org

Você pode gostar...

4 Resultados

  1. Galrasia disse:

    Na verdade, pela ordem dos deuses, primeiro Bahamut tomou o lugar de Heironeous, e como sem ele, Hextor ficaria meio fora de contexto, Bane ficou com a vaga.
    Mas de qualquer forma, achei muito bom o artigo, vida longa ao Dragão de Platina!

  2. DUDUstalin disse:

    Na verdade eles quiseram adicionar uma divindade com uma história e personalidade mais interessantes que os insípidos deuses Gryhawkianos. Ainda bem!

  3. Diego disse:

    De fato… a popularidade desses dois (Bane e Bahamuth) é surpreendentemente maior que a popularidade dos antigos Hextor e Heironeous.

  4. Daniel "Odrysius" disse:

    Podes crer, em termos de popularidade elesestão certos. A questão é se eles vão deixar greyhawk em escombros mesmo (de novo…), meu medo é que suma outro universo clássico (como planescape, darksun, mystara….)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: