Pontos de Luz

Foi postado no site da Wizards um artigo do Rich Baker a respeito do cenário-padrão do D&D 4E. O artigo intitula-se “Points of Light” (Pontos de Luz), e faz referência direta à descrição vaga dada a respeito deste cenário: “Pontos de luz num mundo sombrio”. E ele descreve o mundo em questão:

“Os povos civilizados vivem em pequenos e isolados pontos de luz espalhados ao longo de um grande, sombrio e perigoso mundo”… “A maior parte do mundo é composta por áreas selvagens assoladas por monstros. Os centros de civilização são poucos e distantes, e não é descrito o mundo que existe entre nações-estados que invejosamente mantém suas fronteiras”.
“Outra implicação deste conceito básico do mundo é que há muito pouco no sentido de uma autoridade para lidar com salteadores e carniceiros, surgimento de grupos de veneração de demônios, monstros destruidores, assombrações mortais, ou problemas locais similares. Comunidades afligidas por esses problemas só podem esperar que um bando de heróis chegue e arrume as coisas. Se há um reino além das muralhas da cidade, ele ainda é largamente dominado por florestas inexploradas e planícies desoladas, nas quais povos malignos vivem. Os soldados do rei podem fazer um trabalho medíocre de manter as terras das redondezas do castelo livres de monstros e bandidos, mas a maior parte das cidades e vilas afastadas precisam se virar sozinhas”.

Fonte: EnWorld.org

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Rocha disse:

    Opa, correção, o artigo é do Rich Baker, outro cara mesmo sobrenome!

  2. CF disse:

    Valeu pelo aviso. Vou mudar agora mesmo.
    Nisso que dá escrever as coisas às 4 da manhã.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: