HQ-jogo #4 – Storyboard, desenho e letreiragens

HQ-jogo é uma série onde falo do meu projeto de TCC em design gráfico, cuja prática é o desenvolvimento de um livro-jogo em quadrinhos. Aqui, falo menos dos aspectos teóricos do […]

HQ-jogo é uma série onde falo do meu projeto de TCC em design gráfico, cuja prática é o desenvolvimento de um livro-jogo em quadrinhos. Aqui, falo menos dos aspectos teóricos do trabalho, e mais sobre a HQ-jogo em si. Ela começou aqui e teve continuação aqui, seguiu aqui e agora vamos à penúltima parte da nossa saga.

Storyboard é uma técnica normalmente utilizada no cinema, onde se esquematizam os planos, posicionamentos de câmeras e tudo o que diz respeito à disposição dos elementos na cena. Na minha HQ-jogo, eu fiz um processo parecido para planejar as páginas, pegando o roteiro e esboçando toda a hq página à página. Esses esboços foram feitos em espaços já no tamanho final da HQ, porque achei que assim teria uma ideia melhor de como dispor as coisas.

Página do storyboard.

Página do storyboard.

.

Claro que o que está no storyboard não está escrito em pedra; serve apenas para dar uma boa impressão de como será a página. Quando passei para a fase da arte no grafite utilizei papel bem maior e algumas modificações puderam ser feitas. Na imagem abaixo, por exemplo, o roteiro previa dois personagens em destaque no último quadro daquela página, mas no momento do storyboard achei que isso ocuparia espaço demais. Entretanto, na hora de desenhar, percebi que era possível voltar a incluir os dois sem causar danos à narrativa.

.

Storyboard à esquerda, traço em grafite à direita.

Storyboard à esquerda, traço em grafite à direita.

.

Junto com o projeto do storyboard, o desenho e arte-final das páginas foi a etapa que mais tempo consumiu no trabalho todo. A HQ-jogo tem um tamanho final 120 x 220mm (é, vertical mesmo), e fiz a arte em folhas A3 (com 297x420mm). Essa prática de desenhar em tamanho maior é muito comum em quadrinhos, porque possibilita ampliar o nível de detalhamento na arte, além de ser bem mais fácil para mim desenhar em um espaço grande do que em um papelzinho apertadinho.

.

Página a lápis.

Página a lápis.

.

Após o término dos desenhos a lápis, as páginas foram arte-finalizadas com nanquim e bico de pena. Terminado este processo, foram digitalizadas e fiz alguns ajustes e correções.

.

Página arte-finalizada.

Página arte-finalizada.

.

Para letreirar, primeiro inseri as onomatopeias no Photoshop e depois trouxe tudo para o InDesign, para preencher os balões. Enfim a HQ-jogo estava pronta para a impressão! =’)

.

 acura-diagram

.

No próximo e derradeiro post, vou disponibilizar tanto o TCC teórico quanto a HQ-jogo na íntegra — e não, não vai levar seis meses como esse aqui levou, podem ficar tranquilos! =P

Sobre Tiago Oriebir

Gosta de usar a parte colorida da massa cinzenta. Possui grande talento para piadas sem graça.