6 RPGs de mesa criados por mulheres que você precisa conhecer

Olá. Seguem seis RPGs incríveis criados por mulheres igualmente incríveis. O melhor: não são o matar-e-pilhar de praxe.

Apocalypse World (Secular Games)

Por Meguey Baker e Vincent Baker.

Apocalypse World Ed. Brasileira © Secular Games.

Apocalypse World é um jogo de conflitos e sobrevivência em um futuro selvagem e atormentado. Nesse jogo, os jogadores possuem muito pouco e, por isso, tudo é valioso demais para se perder. Além disso, a Apocalypse Engine também deu origem a diversos jogos incríveis “Powered By Apocalypse” ou “PbtA” como são chamados, entre eles Dungeon World, Sombras Urbanas, Monsterhearts, Tremulus e Desmortos, muitos desses já publicados no Brasil. Alguns RPGs clássicos também foram “reeditados” a partir das mecânicas PbtA, como é o caso do Kult, um grande título que foi remodelado com as mesmas regras.

Este livro com Capa Dura da Secular Games traz a Edição Brasileira de Apocalypse World que corresponde à tradução e edição completa de sua Segunda Edição publicada em 2016, por via de Financiamento Coletivo. Efetuando sua compra, você recebe o Livro Impresso + PDF (o PDF fica disponível na sua conta assim que seu pagamento é confirmado).

Jogo recomendado para maiores de 18 anos.

Goddess Save the Queen (Secular Games)

por Carolina Neves e Julio Matos

Goddess Save the Queen © Secular Games.

Goddess Save the Queen é um Jogo de Aventura Narrativa de ação, aventura e mistério. O jogo se passa no período entre as duas grandes guerras, na década de 20, onde o Império Britânico começa a demonstrar sua decadência.

Nesse contexto, diversos relatos de artefatos e vestígios de civilizações antigas começam a pipocar pelo mundo, levando a Coroa Britânica a desenvolver uma divisão especial do serviço secreto, a Divisão Goddess, responsável por encontrar e neutralizar possíveis ameaças desconhecidas provenientes de lendas, mitos e manifestações ligadas a antigas civilizações.

Karyu Densetsu (Pensamento Coletivo)

Por Nina Bichara e Thiago Rosa

Karyu Densetsu © Pensamento Coletivo.

Karyu Densetsu é um RPG de mesa sobre mangás seinen de ação. Neste fastplay você terá todas as regras básicas que precisa para conhecer o jogo, uma história pronta e alguns personagens. É um jogo sobre combates táticos, conversas filosóficas e ideais apaixonados. É um jogo sobre a alma humana, sobre como ela é o combustível de paixões e a arma mais poderosa de todas.

Nele você conhece um mundo muito parecido com o nosso, mas com algumas diferenças bem marcadas. Aqui a energia espiritual é conhecida como nagen e é de conhecimento comum, integrada ao dia a dia. Existe ainda um Outro Mundo, onde vivem criaturas
fantásticas como oni e dragões.

Além de um sistema de combate que enfatiza escolhas e customização, Karyu Densetsu prima pela emulação do gênero, recompensando o jogador por interpretar seu personagem de acordo com um arco de histórias.

O nome do jogo advém do clã Karyu (“dragão de fogo”), uma família japonesa famosa por seu poder espiritual. Eles são uma lenda no Circuito Mundial de Lutas e também foram instrumentais no confronto de ameaças sobrenaturais no passado.

Acima de tudo, Karyu Densetsu é um jogo sobre a alma humana. É sobre os laços que forjamos com outras pessoas. É sobre os caminhos que trilhamos, tanto aqueles que escolhemos quanto os que nos são impostos. É sobre emoções e paixões, sobre o poder intrínseco das mesmas.

Psi*Run (Secular Games)

Por Meguey Baker

Psi*Run Ed. Brasileira © Secular Games.

Psi-Run é um jogo narrativo de ação, psiquismo e mistério para 3 a 5 jogadores. Os personagens, chamados Fugitivos, têm poderes psíquicos e amnésia. A única coisa da qual eles têm certeza é o fato de estarem sendo perseguidos pelos seus antigos carcereiros, denominados Perseguidores. Durante uma partida, os jogadores rolarão dados e os designarão entre determinadas categorias, denominadas Riscos, para alcançarem seus objetivos, responderem perguntas a respeito do passados dos Fugitivos, usarem poderes psíquicos, evitarem perigos e a captura pelos Perseguidores.

Sonhos Tortos (Aster Editora)

Por Avery Alder

Sonhos Tortos Ed. Brasileira © Aster Editora.

Sonhos Tortos é um jogo sobre prédios em ruínas, vidas despedaçadas, armas carregadas, poderes psíquicos e céus turbulentos perguntando “O que você faz agora?”

Imagine que o Apocalipse não aconteceu em todos os lugares ao mesmo tempo. Em vez disso, aconteceu em ondas – e continua acontecendo. Você foi atingido recentemente, e caiu fora da sociedade intacto.

Desenvolvido por Avery Alder, autora de Monsterhearts, é um jogo sobre gerenciamento de recursos e sobrevivência em grupo, enquanto o mundo cai em pedaços ao redor.

Travessias (Aster Editora)

Por Jorge Valpaços (Organizador), Daniel Almeida, Pedro Henrique, Viviane “Gracilariopsis” Costa, Daniele Marfiz, John Bogéa, Daniel Solis, Victor Valentim, Renata Oliveira e Edson Feitosa.

Travessias © Aster Editora.

Travessias é um RPG focado em desapego, amadurecimento e sobrevivência. Neste jogo, os jogadores interpretam os Tocados, meio-humanos e meio-feras, que não sabem ao certo o que aconteceu com eles, onde estão e qual o caminho para sobreviver ante todos os perigos que se apresentam em uma floresta um tanto sombria, o cenário de jogo.

Foi criado durante o 10º Encontro de RPG no CCJ, em SP, evento tradicional na Vila Nova Cachoeirinha e que, todos os anos, reúne centenas de jogadores de jogos analógicos para dois dias (e uma madrugada!) de jogos e experiências lúdicas. Em 2016, com a curadoria das Mulheres RPGistas, o Lampião Game Studio realizou um GameJam.

Suplementos para Travessias

Correntes (Aster Editora)

Por Nina Bichara

Correntes © Aster Editora.

O que você faria se estivesse no fundo do mar, com pessoas que você não conhece, com uma… CAUDA?! Em Correntes, um suplemento para o jogo Travessias, seu objetivo é sobreviver junto aos outros Abseens na camada mais profunda dos oceanos infestados de mistérios, luzes estranhas e monstros gigantes.

Pequeno Guia do Contador de Histórias (Aster Editora)

Por Eva Andrade e Jorge Valpaços, com material adicional de Bruno Vargas

Pequeno Guia do Contador de Histórias © Aster Editora.

Em Pequeno Guia do Contador de Histórias você encontrará tudo e mais um pouco sobre ser um Contador ou Contadora de Histórias em Travessias. Entenda melhor como funciona o sistema, com seus Atributos, suas Apostas, Rótulos e Conflitos, além de dicas que esclarecem o game design do jogo e ajudam na hora de criar suas Conjecturas. Indispensável para quem quer contar histórias em conjunto.

Neste pequeno grande guia, você verá a caixa do design do jogo Travessias ser aberta, de forma que você pode usar o jogo de base para criar suas próprias modificações, e até mesmo o seu próprio jogo.

É dia

Lembre-se que todo dia é dia das mulheres. E tão importante quanto falar sobre mulheres talentosas é divulgar e consumir suas obras, sem atrapalhar suas vidas.

Até.


Créditos: Imagem de capa © Secular Games. Demais imagens © de suas respectivas editoras. Todas as imagens usadas sem autorização, com propósito de divulgação.

Jaime Rangel

Jaime "JJ" Rangel é um cara de Duque de Caxias (RJ), franco, tranquilo e desmemoriado. Gosta de levar inquietação às mentes alheias. Prefere 10 inimigos sinceros a 1 amigo indeciso. Cuidado ao perguntar algo, ele responderá a verdade. E a verdade é sempre mais divertida (pra ele). Escreve/traduz/joga RPG e afins.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. RebelC disse:

    Bacana!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: