E se: um aventureiro de 20º nível chegasse na Terra hoje?

Março de 2019, um portal planar cospe um aventureiro em um novo plano primário, a Terra. Considerando que este é um aventureiro não maligno de 20º nível de D&D/Pathfinder, que […]

Março de 2019, um portal planar cospe um aventureiro em um novo plano primário, a Terra. Considerando que este é um aventureiro não maligno de 20º nível de D&D/Pathfinder, que classe vai causar a maior quantidade de caos no cenário mundial

Clérigos são a primeira coisa que aparece na sua mente. Prova inquestionável que um poder maior existe, com um profeta super poderoso capaz de milagres incríveis andando por aí? Religiões tradicionais iriam para segundo plano bem rápido, especialmente se o clérigo for capaz de treinar mais clérigos também capazes de milagres. Mas será que ele causaria a maior disrupção na sociedade global? Religião mudaria completamente, mas política, economia e regras societais em geral iriam permanecer inalteradas ou ver pouquíssima mudança para a maioria dos deuses que um clérigo de D&D ou Pathfinder poderia servir.

Um mago provavelmente entrou na sua mente também. Magos neste nível são poderosos. Capazes de praticamente qualquer coisa. Mas o que, exatamente, um mago poderia causar de disrupção na sociedade global? Pouca coisa. Exceto por uma coisa que poderia causar certas correntes ideológicas dores de cabeça: um apoio irrestrito pela ciência e racionalidade. Magos são, afinal de contas, pessoas que tratam mágica como uma ciência. Um mago ficaria enojado com movimentos que ignoram fatos em favor de sentimentos, e poderia agir contra estes movimentos com força extrema se ele achar que estaria salvando vidas da estupidez destas pessoas. Considerando as forças políticas que dependem desses movimentos, há muito espaço para uma escalação de conflitos neste caso. Mas estes são casos isolados, a maioria dos magos provavelmente criaria uma torre numa ilha no Pacífico e se dedicariam a sua ciência lá, se isolando do mundo.

Bardos, feiticeiros, guerreiros, ladinos e monges iriam se acomodar com a ordem mundial com bastante rapidez e um mínimo de disrupção da sociedade. Paladinos provavelmente seriam um caso estranho, o código deles os colocaria em constante atrito com quase todas as nações do mundo, mas ao mesmo tempo este código os colocaria em rotas não violentas na imensa maioria do tempo. A menos que você seja uma tirania completamente maligna, o paladino provavelmente vai causar menos problemas para uma sociedade que qualquer outra classe.

Mas quem leva o prêmio de classe mais disruptiva, então? Druidas. Druidas são anátema para a sociedade atual em todos os níveis. Druidas compartilham com clérigos o potencial de converter populações inteiras para a devoção de uma entidade divina, exceto que essa entidade e seus preceitos ideológicos são contrários a uma sociedade industrial, não há nenhum caminho em que um druida inserido no mundo moderno não crie conflitos massivos em todos os níveis da sociedade. Religião, política, economia, a maneira como vivemos em geral seria combatida pelo druida e seus seguidores.

About Nume Finório

João Paulo Francisconi, entre outras enormes perdas de tempo, é blogueiro há dez anos, escreveu para a finada Dragon Slayer, publicou alguns livros de RPG e assistiu quatro episódios de Punho de Ferro.