Resultados Concurso Alphaversos 2018 – Avaliações do 17º, 18º e 19º colocados

Avaliação Completa – NEXUS Presença dos Temas: 6,5 Lancaster: Os temas são Distopia, Disputa de Território, Construtos — e eu não vi a Distopia aqui. Não mais do que muitas […]

Avaliação Completa – NEXUS

Presença dos Temas: 6,5

Lancaster: Os temas são Distopia, Disputa de Território, Construtos — e eu não vi a Distopia aqui. Não mais do que muitas cidades perigosas de fantasia, que tem seus próprios problemas e sujeira, mas isso não faz exatamente uma distopia.

BURP: Estão todos ali, embora faltou fazê-los interagirem mais. Apenas o tema de distopia não é muito explanado, apenas citado.

Oriebir: O tema Distopia está ausente. Disputa de Território e Construtos estão presentes, mas o primeiro é algo mais relevante no cenário, enquanto os construtos são só mais uma das possibilidades para personagens ou antagonistas. Acredito que uma reescrita, substituindo Distopia e Construtos por Traição e Sobrevivência já ajudará a dar uma faceta única ao cenário.

Armageddon: Muita coisa legal pode ser trabalhada numa cidade planar, e dentre os temas, faltou imaginar um pouco mais de que maneira as guildas e os dirigentes da cidade governam, como isso afeta os aventureiros que passam e principalmente aqueles personagens que vivem nela.

Uso das Regras: 9,5

Lancaster: Não há nada o que criticar — tudo o que existe em qualquer livro de 3D&T pode ser usado, o que é um grande mérito, mas não há nenhum elemento que amarre e representa uma contribuição nova.

BURP: O bom de fazer um cenário guarda-chuva é que vale tudo, e não é necessário perder muito tempo com regras.

Oriebir: Nem todo cenário precisa ter regras e limitações específicas, e este é um exemplo perfeito para explorar todas as possibilidades do 3D&T.

Armageddon: Essa parte foi tranquila para o autor, que em vez de restringir, abriu a possibilidade de se usar tudo no próprio cenário, e essa compatibilidade maluca é algo que sempre buscamos em 3D&T.

Aspectos Gerais: 6,25

Lancaster: O conceito remete e muito à Cinosura do cult independente oitentista Grimjack, de John Ostrander e Timothy Truman, e se beneficia da mesma abertura. Mas ali sentíamos a distopia pela sensação iminente de colapso, de uma cidade que oprime ao se organizar, algo que não sentimos aqui. É uma boa ambientação de tecnofantasia, mas remete a qualquer grande cidade, no que tem de perigoso e sujo. Nisso, deixou a dever.

BURP: O que me incomodou nesse cenário é que é basicamente uma versão de outro, citado já no resumo. Não espero que todos os cenários sejam poços de originalidade, mas que pelo menos eles possuam uma premissa própria.

Oriebir: Acho que este cenário tem muito potencial, mas precisa ser repensado e reescrito em alguns aspectos. Há alguns detalhes irrelevantes (49 a 52 guildas? Quem contou?) e não há nenhum elemento que diferencie a cidade de outras semelhantes, já existentes — a trama do Nexus como espírito da terra é interessante, pode ser um caminho. Eu realmente queria dar uma nota maior para esse cenário, porque ele traz vários elementos que me agradam, mas precisa de retrabalho.

Armageddon: Faltou trabalhar um pouco mais na cidade em si, sua história de origem, como ela se formou, que tipo de gente vive nela e os problemas que ela enfrenta. Estabelecimentos e lugares são legais, mas eles são secundários quando você busca um lugar legal para estabelecer suas aventuras.

Nota Final: 7,4

 

Pages: 1 2 3 4

About Edu Guimarães

Mestra RPG desde os 10 anos e nunca mais parou. É nerd, biólogo, Leal e Bom.