O Fabuloso Esquadrão X: Ciclope e Fênix

Scott Veerons, o Ciclope
Raça: Humano
Classe e Nível: Psion (Psicocinese) 8 Guerreiro 7
Tendência: Leal e Bondoso
Idade: 24 anos
Divindade: Lena, deusa da vida
Tamanho: Médio
Deslocamento: 13.5m
Origem: Collen
Força 18, Destreza 18, Constituição 16, Inteligência 20, Sabedoria 17, Carisma 19
Pontos de Vida: 102
CA: 32 (nível +7, Des +4, armadura +8, broche +3)
Resistências
Fortitude +15 (nível +7, Con +3, broche +3, talento +2)
Reflexos +14 (nível +7, Des +4, broche +3)
Vontade +15 (nível +7, Sab +3, broche +3, talento +2)
Bônus Base de Ataque: +11
Armas
Adaga +12, dano 1d4+5, crit 19-20/x2, alc 3m
Espada de duas mãos +12, dano 2d6+5+1d6 não letal, crit 19-20/x2
Perícias: Atletismo +22 (+27 para saltar), Conhecimento (geografia) +23, Conhecimento (nobreza) +23, Conhecimento (religião) +23, Iniciativa +22, Intimidação +22, Meditação +21, Percepção +21, Psiônicos +23.
Equipamento: Cota de malha de mitral +3 da agilidade, broche da defesa, luvas do guerreiro, botas de correr e saltar (com adaga +1 teleportadora), cinto com bolsos da prontidão (com quatro pedras do poder (viajante astral, ajuste corpóreo, sustentação, adaptação a energia específica), corda da escalada, dois frascos de prata líquida, cantil, dois frascos de antitoxina, dois pares de algemas obra-prima, 300 TO, 300 TP, 200 TC), espada de duas mãos +1 da misericórdia à cintura.
Talentos: Usar Armaduras (leves, médias e pesadas), Usar Armas (simples e marciais), Usar Escudos, Fortitude Maior, Vontade de Ferro, Arma Psiônica, Comandar, Poderes em Combate, Encadear Poder, Especialização em Combate, Luta às Cegas, Desarme Aprimorado, Duro de Matar, Aumentar Poder, Mente Afiada, Arma Psiônica Aprimorada, Meditação Psiônica, Sobrecarga, Sobrecarga Aprimorada.
Idiomas: Comum, Comum Antigo (Lalkar), Élfico, Goblin, Minotauro, Dracônico
Poderes: (nível 1) luz própria, precognição defensiva, precognição ofensiva, presciência ofensiva, raio de fogo, revelar direção e localização, sinestesia; (nível 2) arrombar, detectar hostilidade, empurrão de fogo, visão élfica; (nível 3) cone de fogo, noção do perigo, rajada de fogo, visão circundante, visão no escuro; (nível 4) enxergar auras.
CD dos Poderes: 15 + nível do poder
Nível de Manifestador:
Pontos de Poder: 38
História: Até onde se sabe, Scott era apenas um órfão comum de Collen. Viveu num templo de Lena desde seus quatro anos de idade, um garoto introspectivo mas de bom coração. Sua infância transcorreu sem maiores incidentes, aprendendo muito sobre religião, e sonhando em se tornar um paladino da Deusa da Vida.
O primeiro rompante de sua capacidade psiônica ocorreu quando Scott acabara de completar treze anos. Sem aviso, motivo, ou intenção, seus olhos atearam fogo ao templo simplório, que acabou por desabar.
Foi salvo, ainda inconsciente, pelo jovem nobre Karl Xavier, cujo objetivo de criar um local para ensinar e reunir outros psions ainda era pouco além de um sonho. Xavier teve longas conversas com o jovem para diminuir o peso de sua culpa e ofereceu-se para adotá-lo como seu escudeiro, para acompanhá-lo em suas aventuras.
Anos de aventuras e treinos psiônicos depois, e com o Castelo Xavier já estabelecido como um local seguro, o Ciclope foi escolhido como o líder do Esquadrão X. Competente, habilidoso e possivelmente o melhor dos combatentes lutando pelo sonho de Lorde X, tudo o que Ciclope quer é ajudar seus companheiros.
Atualmente: Após vários anos de convivência, Scott finalmente se deu conta de que é apaixonado pela sua companheira de equipe, Jeanne Gray. Infelizmente, essa realização se deu pouco antes da morte da moça. Scott passou por algumas semanas de luto pesado, parcamente funcional, até o retorno da Fênix das cinzas.
Sua alegria foi quase indescritível: ele agora busca coragem para vencer a timidez e se declarar para sua amada.
Aparência: Scott é alto e forte, com cabelos castanhos normalmente desgrenhados e barba por fazer. Um de seus olhos é castanho, o outro completamente vermelho, resplandescente como um rubi. Normalmente, ele prefere usar uma venda sobre o olho vermelho, daí o apelido. Ele veste uma cota de malha azulada com um broche dourado com um “X” no lado esquerdo do peito, luvas e botas de couro amarelo, um cinto com bolsos e uma espada de duas mãos com o símbolo de Lena na guarda à cintura.
Quando manifesta seus poderes, vários efeitos menores podem ocorrer: efeitos visuais fazem com que seus dois olhos brilhem e fiquem vermelhos como rubi; efeitos mentais são como a impressão mental de um brilho avermelhado súbito; efeitos auditivos surgem como um som distante de uma avalanche; efeitos materiais criam um brilho avermelhado sobre o material afetado.
 
 
Jeanne Gray, a Fênix
Raça: Humana
Classe e Nível: Psion (Telepatia) 15
Tendência: Neutra e Bondosa
Idade: 25 anos
Divindade: Thyatis, deus da ressurreição
Tamanho: Médio
Deslocamento: 9m
Origem: Cosamhir, Tyrondir
Força 10, Destreza 14, Constituição 12, Inteligência 20, Sabedoria 18, Carisma 18
Pontos de Vida: 51
CA: 26 (nível +7, Des +2, armadura +6, broche +3)
Resistências
Fortitude +11 (nível +7, Con +1, broche +3)
Reflexos +12 (nível +7, Des +2, broche +3)
Vontade +16 (nível +7, Sab +4, talento +2, broche +3)
Bônus Base de Ataque: +7
Armas
Adaga +8, dano 1d4+1, crit 19-20/x2
Adaga arremessada +10, dano 1d4+1, crit 19-20/x2, alc 3m
Besta leve +11, dano 1d8+2+1d6, crit 19-20/x2+1d10, alc 24m
Perícias: Conhecimento (psiônico) +23, Conhecimento (história) +23, Conhecimento (geografia) +23, Conhecimento (nobreza) +23, Diplomacia +22, Intuição +22, Meditação +22, Obter Informação +22, Ofício (costura) +22, Psiônicos +23
Equipamento: Couro batido +3, broche da defesa, cinto com bolsos da prontidão (com adaga de adamante +1 teleportadora, dorje de ajuste corpóreo, tinta, pena, dez folhas de papel, corda de seda 15m, agulha de costura, cantil, quatro pedras de poder (com munição, adaptação a energia específica, sustentação, viajante astral), 112 TO, 4 TP), besta leve +2 flamejante, aljava à cintura com 40 virotes.
Talentos: Devota (Thyatis), Usar Armaduras Leves, Persuasiva, Poderes em Combate, Rapidez de Recarga, Sobrecarga, Sobrecarga Aprimorada, Dom da Ressurreição, Poderes em Combate, Treino em Perícia (Meditação), Dom da Imortalidade, Conhecimento Expandido (Esfera Telecinética).
Idiomas: Comum, Celestial, Ígneo, Élfico, Silvestre, Auran.
Poderes: (nível 1) armadura inercial, déjà vu, detectar psiônicos, empatia, enfeitiçar, escudo de força, ligação mental, mão distante, missiva, ocultar pensamentos, pasmar, queda felina; (nível 2) arrombar, detectar hostilidade, enevoar mente, interrupção mental, leitura de pensamentos, levitação, ligação sensorial forçada, rajada de concussão, tranca cerebral, tranca psiônica; (nível 3) barreira mental, força telecinética, golpe telecinético, rajada psiônica; (nível 4) correspondência, manobra telecinética; (nível 5) esmagamento psíquico, sonda mental; (nível 6) voo prolongado; (nível 7) limpar a mente pessoal; (nível 8) esfera telecinética, dobrar realidade.
CD dos Poderes: 15 + nível do poder
Nível de Manifestador: 15°
Pontos de Poder: 103
Habilidades Semelhantes a Magia: 3/dia – luz (NC 15°), 1/mês – ressurreição (NC 15°)
História: Entre os cinco primeiros discípulos de Lorde Xavier, Jeanne é a que mais se destacou. Filha de um coureiro e uma costureira da capital de Tyrondir, a garota de cabelos ruivos cresceu aprendendo o ofício da mãe e dedicando-se às cerimônias religiosas da igreja de Thyatis, culto ao qual se devotava muito desde bem jovem. Os pais apreciavam a devoção da menina, embora temessem que ela seguisse a carreira clerical, que poderia ser perigosa. A vida de Jeanne começou a mudar por volta de doze anos, no início de sua puberdade, quando efeitos místicos aleatórios pareciam surgir espontaneamente em suas proximidades. Os Gray já não sabiam o que fazer para esconder as habilidades incomuns da filha – eram pessoas comuns, sem contato com magia ou aventureiros. Jeanne se sentia insegura, solitária, e inadequada e seu drama só aumentou após um acidente em que um cavalo desgovernado com uma carruagem atropelou sua melhor amiga. A garota sabia que poderia ter feito algo, só não sabia como. Tinha medo desses poderes e corroía-se na dúvida entre usá-los ou fingir que eles não existiam.
A resposta a suas dúvidas chegou a cavalo. Lorde Xavier apareceu às portas de sua casa, e, sem nunca desmontar, conversou com os Gray e explicou a verdadeira natureza dos efeitos que se manifestavam através de Jeanne. Convenceu-os de que o melhor a fazer era levar a menina a um lugar onde seu talento pudesse ser desenvolvido sem medo ou desconfiança. E esse lugar era seu castelo, onde outros jovens com problemas semelhantes já eram tratados. Impressionados pelo conhecimento, franqueza e pela aura de confiança que envolvia Xavier, os Gray aceitaram, ainda que relutantemente. Assegurados de que não perderiam contato com a filha, e de que ela iria visitá-los duas vezes ao ano, o pai e a mãe de Jeanne concordaram com sua partida.
Assim começou a nova vida de Jeanne. Apresentada aos quatro pupilos de “Lorde X” que também moravam no Castelo, a garota cresceu e aprendeu muito sobre seus poderes. Aprendeu também que Lorde X pretendia ensiná-los a usar seus dons para o bem, para vencer ameaças que só seus dons eram capazes de sobrepujar, para acabar com o preconceito contra o que é diferente ou desconhecido.
Atualmente: Amadurecida pelos anos de desenvolvimento psiônico e por inúmeras aventuras, Jeanne adotou o codinome “Fênix” por sua devoção inabalável a Thyatis. Ela é uma das pupilas mais queridas e confiáveis de Lorde Xavier, e um dos únicos a terem acesso ao artefato Cérebro, que permite ao Esquadrão X localizar fontes de atividade psiônica. Em tempos recentes, Jeanne morreu numa aventura, protegendo seus companheiros de uma erupção vulcânica. Surpreendentemente, ela voltou à vida alguns dias depois. Nem ela, nem o próprio Lorde X têm certeza de como isso é possível, já que somente paladinos de Thyatis são imortais. Por enquanto, seus companheiros têm estado preocupados, mas poucos têm deixado isso claro para ela. O único que mal pôde esconder sua alegria com o retorno de Jeanne é Scott Veerons, o Ciclope. Ele ainda não teve coragem para finalmente declarar seu amor à Fênix, mas isso é uma questão de tempo. Pouco tempo.
Aparência: Uma jovem de cabelos ruivos e olhos verdes profundos. Veste uma armadura de couro verde, com um bordado que ocupa todo o peitoral com uma ave fênix em amarelo, e um broche dourado com um X no pescoço, como fecho. Suas luvas e botas também são de couro verde, e carrega à cintura uma besta e uma aljava, além de um cinto com bolsos.
Quando ela manifesta seus poderes, vários efeitos menores podem ocorrer: efeitos auditivos na forma de um distante som de chamas crepitantes; efeitos materiais na forma de uma aura flamejante semelhante à uma fênix; efeitos mentais na forma de uma breve imagem mental de uma ave fênix; efeitos olfativos na forma de um cheiro forte de cinzas; e efeitos visuais, onde seus olhos parecem literalmente entrar em chamas.

Você pode gostar...

7 Resultados

  1. Bob NErd disse:

    Poutz! Mas eles teriam suas origens na tempestade rubra ou seriam apenas uma das diversas formas de vida artonianas?

    • Álvaro disse:

      Em aberto. Pra mim (e pros inimigos deles), eles teriam aparecido como uma consequencia da Tormenta sim. Eles provavelmente podem não se ver como um reflexo da tempestade sobre Arton – ou talvez isso seja um ponto de debate ou dissensão entre Lorde X e o Mestre do Magnetismo…

  2. BURP disse:

    Legal, e dá pra fazer um crossover com a Cavalaria da Justiça =P
    http://rodapedohorizonte.wordpress.com/2009/06/02/a-cavalaria-da-justica/

  3. Romullo disse:

    Eles poderiam ser lefous. Ela poderia se tornar uma bruxa da Tormenta (saga da Fênix Negra) e ele um desafiador da tormenta. Seria muito interessante!

    • Eu não queria que os principais heróis fossem lefou, porque não são muitos os mutantes dos X-Men com aparências bizarras. Acho que os lefou se encaixam melhor como os Morlocks, no fato de serem alvo de temor e desconfiança por suas aparências.

  4. All Duarte disse:

    Não consigo visualizar a adaptação, aqui mostra apenas o texto introdutório =\

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: