Warcraft 5e: Os Filhos da Luz

Semana passada comecei a adaptação do cenário de Warcraft para Dungeons & Dragons 5ª Edição mostrando a minha visão de como trabalhar os Anões no cenário. Eu sei que falei […]

Semana passada comecei a adaptação do cenário de Warcraft para Dungeons & Dragons 5ª Edição mostrando a minha visão de como trabalhar os Anões no cenário. Eu sei que falei que mostraria os elfos, mas esta semana está pedindo uma raça completamente nova. Ou quase. Que tal dar uma olhada nos Draenei? O papel deles no plano material de Azeroth é bem parecido com o dos Aasimar no multiverso do D&D, portanto, usarei a raça já conhecida como um ponto de partida para adaptar os seguidores dos Naaru.

Draenei

Seres altos, de pele azulada, com cascos, chifres e caudas, os Draenei são seguidores dos Naarus e devotos da Luz Sagrada. Cada um deles possui uma runa azul brilhante em suas testas – a Dádiva dos Naarus.

Os Eredar originais – raça da qual os Draenei descendem – criaram uma sociedade mágica bastante próspera no Argus, o que chamou a atenção de Sargeras. Ele prometeu aos três líderes dos Eredar – Kil’jaeden, Archimonde e Velen – ainda mais poderio mágico caso eles jurassem lealdade ao titã. Velen percebeu o plano maligno de Sargeras e fugiu, levando consigo alguns Eredares que concordaram em partir. Os demais líderes e eredares foram corrompidos, formando a Legião Ardente.

Fugindo de planeta em planeta, eles eventualmente estabeleceram-se em Draenor, o mundo natal dos orcs. Após um período de paz, muitos foram brutalmente assassinados pelas forças corrompidas de Gul’dan, que havia acabado de criar a Horda original. Os sobreviventes do massacre escaparam na Exodar, uma gigantesca nave, e caíram em Azeroth, na Ilha da Névoa Lazúli.

Luz e Magia

A cultura dos Draenei é formada por dois pilares: a Luz Sagrada e a magia. A primeira é resultado direto de seu relacionamento próximo com os Naarus, enquanto a segunda vem da facilidade inata de todo Eredar de lidar com as energias arcanas. Sendo assim, é bastante comum para os Draenei seguirem caminhos que lidem direta ou indiretamente com um desses elementos.

Alguns Draenei começaram a seguir o caminho do xamanismo, sob a tutela do Clarividente Nobambo.

Individualmente, os Draenei têm devotado-se aos preparativos para o dia em que eles se unirão ao Exército da Luz e marcharão contra a Legião Ardente, a fim de destruí-la e pagarem pelos pecados de seus irmãos corrompidos por Sargeras. Eles buscam seguir o caminho do perdão e da iluminação, por mais difícil que isso seja em um mundo marcado pelo conflito.

Restaurando os mundos

Muitos draenei foram enviados de volta à Terralém (o que restou de Draenor) para auxiliar na revitalização de sua civilização. Porém, a maioria deles optou por permanecer em Azeroth e retribuir o auxílio que tiveram prestando lealdade à Aliança. Velen, o profeta imortal de sua raça, acredita que em breve explodirá uma grande guerra entre a luz e as trevas, tendo Azeroth como seu palco principal. Desde os últimos anos, a missão daqueles que permaneceram neste mundo é prepararem-se para a guerra que está por vir.

Nomes de Draenei

Femininos: Askara, Baashia, Gornii, Iridi, Ishanah, Miihi, Naielle, Nambria, Siaa, Yrel.

Masculinos: Aeus, Akama, Baleera, Haagios, Kadithuul, Kavaan, Maladaar, Maraad, Nabek, Socrethar.

Sobrenomes: Draenei não usam sobrenomes.

Draenei usando a Dádiva dos Naaru.

Traços Raciais dos Draenei

Seu personagem draenei possui algumas habilidades naturais, o resultado de milênios de evolução e adaptação.

Aumento no Valor de Habilidade. Seu valor de Carisma aumenta em 2 e de Força em 1.

Idade. Embora os draenei atinjam a maturidade física com praticamente a mesma idade dos humanos, eles envelhecem num ritmo muito mais lento, sendo potencialmente imortais.

Tendência. Draenei não possuem uma tendência inata ao bem, mas os ensinamentos de Velen e a influência dos Naaru leva muitos indivíduos a seguirem tendências bondosas.

Tamanho. Draeneis são bem maiores e mais largos que os humanos, medindo entre 1,90 metro e 2,20 metros. Seu tamanho é Médio.

Deslocamento. Seu deslocamento base de caminhada é 9 metros.

Visão no Escuro. Graças a sua herança mágica, você tem uma visão superior no escuro e na penumbra. Você enxerga na penumbra a até 18 metros como se fosse luz plena, e no escuro como se fosse na penumbra. Você não pode discernir cores no escuro, apenas tons de cinza.

Dádiva dos Naaru. Você conhece o truque Estabilizar. Quando atingir o 3º nível, você poderá conjurar a magia Curar Ferimentos, como uma magia de 1º nível, usando Carisma como sua habilidade de conjuração. Quando atingir o 5º nível, você poderá conjurá-la como uma magia de 2º nível. Após conjurar essa magia, você precisará passar por um descanso longo para poder conjurá-la de novo.

Lapidários: Você possui proficiência com ferramentas de joalheiro.

Proteção dos Naaru. Você possui resistência ao dano necrótico.

Idiomas. Você sabe falar, ler e escrever Comum e Draenei.

—-

Eis os Draenei segundo a minha visão. O que achou?

Semana que vem apresento os elfos, tal qual prometi na anterior.

E por falar em elfos, o site WoWGirl começou uma coluna nova explorando o conhecimento de cenário das raças do WoW. A Lady Nietroch fez o primeiro post falando sobre os Elfos Sangrentos e eu recomendo bastante que quem quer jogar com um leia para aprofundar os conhecimentos sobre a raça dentro do cenário. Vou tentar manter links atualizados para os posts desta coluna sempre que lançar uma raça nova, para que vocês possam dar maior riqueza aos seus jogos, ok?

PS: Não. Não estou recebendo jabá nenhum para fazer essa propaganda. Mas se as moças do WoWGirl quiserem mudar isso, eu aceito, viu? 😉

Navegue pela série<< Warcraft 5e: A Raça dos Três Martelos       Warcraft 5e: Crias da Lua e do Sol >>

Sobre CF

Carlos Frederico "CF" é formado em Publicidade e atualmente estuda Direito sob a alegação de que cansou de ser advogado de regras e agora quer virar juiz. Ele já escreveu umas coisas por aí para revistas, livros e sites de RPG.