Círculo de Fogo 3D&T

Já não é mais necessário fazer uma grande introdução sobre Círculo de Fogo (ou Pacific Rim, para quem prefere o título original – e não, não é uma tradução ruim; […]

Já não é mais necessário fazer uma grande introdução sobre Círculo de Fogo (ou Pacific Rim, para quem prefere o título original – e não, não é uma tradução ruim; é uma referência à região geográfica do círculo de fogo do Pacífico que inspira a ameaça principal do filme mesmo). Veja lá a nossa resenha do filme, ué! Na época, no entanto, ficamos devendo uma adaptação legal dele para 3D&T – mas agora, não mais.

Círculo de Fogo possui um cenário de mechas bastante propício para aventuras de RPG. A sua premissa é bem simples, e é o tipo de coisa que você pode aproveitar quase na sua totalidade mesmo em uma aventura one shot: invasores alienígenas atacam a Terra, suba no seu mecha e a defenda! Nada de subenredos de intriga política ou esoterismos de fim de milênio; é praticamente a versão de ficção científica do explore a masmorra-mate o dragão-recolha o tesouro. Claro, há detalhes e espaço suficientes para você desenvolver mais do que isso se quiser uma campanha mais longa, mas não há nada que você perca intrinsecamente se não o fizer também.

Se você quiser informações mais completas sobre o cenário do filme, recomendo uma visita básica à página de wiki mantida por fãs (em inglês). No entanto, não é necessário saber muito mais do que isso para começar: um kaiju ataca Mega City pelo mar! Ativem o jaeger Absoluto!

PACIFIC RIMOs pilotos
Recomendo que campanhas de Círculo de Fogo sejam feitas com personagens de 10 pontos (Campeões). Se quiser um grupo de pilotos iniciantes, recém ingressos em um shatterdome e aprendendo a pilotar seus jaeger, 7 pontos (Lutadores) é também uma boa opção. Vantagens com poderes exagerados ou sobrenaturais, como Área de Batalha, Xamã ou qualquer relacionada a magia, devem ser proibidas; mas aquelas que puderem ter explicações mundanas podem ser adquiridas normalmente (você sabe: Ataque Especial como técnicas de luta, Poder Oculto como uma capacidade de esforço além dos limites, etc). As vantagens mundanas de Mega City Contra-Ataca são boas sugestões de adição para os personagens fora de um jaeger também.

Todos os personagens devem possuir a vantagem Patrono, representando a hierarquia do exército a que ele deve obedecer, mas que também provém recursos e a manutenção do jaeger. Se todos os personagens forem pilotos de jaeger, você pode conceder a especialização Pilotagem a eles como um bônus; se não, ela deverá ser adquirida normalmente, de forma avulsa ou junto com as perícias Esportes ou Máquinas.

pacific_rim_ver6Os jaeger
O jaeger é um Construto pertencente à escala Kiodai. Usando as regras de Aliado Gigante no guia de naves de Brigada Ligeira Estelar disponibilizado pela Jambô, isso significa que o seu custo seria de 4 pontos para personagens Ningen. Como são dois pilotos para um único robô, você pode permitir que esse custo seja dividido entre eles: cada piloto paga 2 pontos.

No entanto, não é recomendado que você faça os jogadores pagarem pelo jaeger – construi-lo é uma operação custosa, que só pode ser feita reunindo os recursos de várias nações. Assim, o ideal é que sejam concedidos pelo Patrono dos jogadores, e não comprados como robôs de uso pessoal. Entre outras coisas, isso garante que os personagens percam o acesso a ele se por acaso desagradarem aos seus superiores de alguma forma.

Pilotando o jaeger. O jaeger é comandado por dois pilotos simultaneamente usando a manobra Comando de Aliado. Através da neuroconexão, cada um deles assume o papel de um dos hemisférios do cérebro, efetivamente funcionando em conjunto como o centro de comando da máquina.

Iniciar a neuroconexão requer que cada piloto realize um teste de Resistência para suportar o influxo de memórias e pensamentos. Caso qualquer um deles falhe, a conexão não funciona, podendo levar à perda de controle sobre o robô e danos neurais caso ela não seja interrompida a tempo (veja adiante sobre comandar o robô com apenas um piloto). Caso a conexão tenha sucesso, os dois serão considerados como se tivessem a vantagem Ligação Natural enquanto ela estiver ativa, podendo dividir pensamentos e os sentidos, mas também sofrendo com todos os danos e traumas do parceiro. Caso os dois personagens já possuam a vantagem Ligação Natural normalmente, eles não precisam realizar qualquer teste para se conectar.

Em regras, em cada rodada a ação e o movimento a que o jaeger tem direito devem ser divididas entre os dois pilotos: um piloto realizará a ação e o outro o movimento, cada um usando sua própria Habilidade, perícias e vantagens. A divisão não precisa ser a mesma por todo combate; eles podem alternar a ação e movimento conforme for melhor estrategicamente. A Iniciativa do jaeger, no entanto, sempre é calculada com base na menor Habilidade entre os dois pilotos, e manobras que utilizem a rodada completa (usando tanto a sua ação como o seu movimento) também.

Note que os dois pilotos contam tecnicamente como apenas um. Um jaeger com a vantagem Tripulação (vista em Mega City) conta os seus tripulantes extras a partir daí: Tripulação 1 significa três pilotos; Tripulação 2, até seis; Tripulação 3, até onze; etc. O jaeger chinês Crimson Typhoon, por exemplo, que na verdade é o único conhecido com mais de dois pilotos, possui Tripulação 1, totalizando três pilotos; como dois deles contam como apenas um, no entanto, ele ganha apenas um ataque extra por isso.

Um único piloto pode, em situações de extrema necessidade, realizar sozinho tanto a ação como o movimento do jaeger, mas ele corre o risco de ter uma sobrecarga neural. Ele deve fazer um teste de Resistência: falha causa a perda imediata de 1d PVs. A sobrecarga fica mais forte quanto mais vezes for repetida: cada vez depois da primeira que o piloto precisar fazer isso sem passar por um período de repouso fora do robô, o teste será feito com uma penalidade cumulativa de -1 (-1 na segunda vez, -2 na terceira, -3 na quarta, etc).

Você também pode encontrar regras mais avançadas para criação e pilotagem dos jaeger no netbook Mechas para 3D&T Alpha.

pacific_rim_jaeger_azureEquipamentos e golpes especiais. Normalmente, os equipamentos e golpes especiais do jaeger devem estar preenchidos previamente na sua ficha, comprados com a sua pontuação normal. Molas e jatos nos braços podem ser Ataques Especiais; canhões de plasma, Tiros Carregáveis; e etc. A vantagem Implemento, vista em Brigada Ligeira Estelar, é ótima para criar equipamentos únicos através dos feitiços do Manual 3D&T Alpha; e a regra de blindagem (página 46 de BLE)  também pode ser usada para favorecer a energia ou a velocidade do mecha.

Em certos momentos, no entanto, o jaeger pode precisar de um recurso para o qual não estava preparado – talvez você precise de um canhão para atingir um inimigo à distância, ou então uma espada para cortar as asas daquele kaiju voador. Não há problema: basta usar a regra de Poderes Surpreendentes (na página 1d+142 do Manual 3D&T Alpha), gastando alguns PEs para adquirir vantagens temporárias. Além de vantagens, você pode adquirir também Objetos Mágicos (que ok, não serão mágicos, mas de tecnologia de ponta) pagando um décimo do seu custo em PEs – então uma Espada Surpreendente que concedesse F+2 (o que normalmente custaria 30 PEs) até o fim do combate poderia ser adquirida por 3 PEs. Se necessário, os dois pilotos podem reunir PEs entre si para pagar esse custo.

Como você explica isso em jogo? Bom, talvez seja uma arma experimental, nunca testada antes. Ou talvez uma ideia louca que um piloto deu ao engenheiro na última revisão de manutenção, mas não havia revelado ao companheiro até que a necessidade surgisse. O fato de ela não ter sido usada até aquele momento não importa; o importante é que você não pare de bater naquele kaiju!

Equipe de apoio. Ajudando o jaeger no combate contra os kaiju está uma vasta equipe de apoio, desde agentes técnicos na base se comunicando por rádio até agentes de campo em helicópteros e aviões ajudando no contato visual. De maneira geral, veículos militares são construídos na escala Sugoi – ou seja, um tiro de canhão é bem mais potente do que o de um revólver de mão, mas ainda é muito fraco para causar danos sérios ao kaiju. Eles estão lá para oferecer apoio tático, e não combater diretamente o inimigo; portanto, normalmente é recomendado que sejam NPCs, e não personagens dos jogadores.

Equipes de apoio podem ser concedidas normalmente por um Patrono, sendo criadas e construídas pelo mestre, ou também adquiridas como equipes pessoais dos pilotos seguindo as regras das vantagens Aliado e Aliado Gigante. Nesse caso, você pode dividir os pontos adquiridos entre vários membros da equipe se quiser – por exemplo, ao invés de um único Aliado de 5 pontos, você poderia ter um mecânico 3 pontos e um especialista em radares de 2; ou dois especialistas de 2 pontos e um de 1; ou qualquer outra combinação. Na maioria das situações, no entanto, não é realmente necessário se preocupar em fazer uma ficha para eles – eles estão lá apenas como detalhes da cena, ou para fornecer dicas e sugestões de estratégia.

Pacific-Rim-kaijuOs kaiju
E chegamos aos outros protagonistas do filme, os kaiju, monstros gigantes que surgem de uma fenda dimensional no Oceano Pacífico e atacam as cidades causando morte e destruição. Os kaiju são criaturas em escala Kiodai, que tem os seus atributos multiplicados por 100 quando enfrentam personagens Ningen. Nem mesmo tanques e outros veículos militares, que normalmente pertencem à escala Sugoi, são o bastante para enfrentá-los de igual para igual: foi necessário criar um outro tipo de monstro, os robôs gigantes jaeger, para que a humanidade tivesse uma chance.

Exceto por serem de escala Kiodai, e todos serem considerados Incultos e Monstruosos (mas sem receberem pontos extras por isso), não há regras especiais para construção de kaiju. Vale tudo aqui: vantagens proibidas, feitiços como habilidades especiais, o que for. As páginas 1d+137 e 1d+138 do Manual 3D&T Alpha possuem uma série de sugestões de poderes únicos para monstros que você pode aproveitar. Por surgirem de uma fenda no oceano, pode ser comum que sejam Anfíbios, ou pelo menos tenham a especialização Natação ou talvez a vantagem Arena (águas); mas isso não precisa ser uma regra geral se você não quiser. O importante é que os jogadores nunca saibam exatamente o que estão enfrentando até baterem de frente contra ele.

Os precursores. Os precursores são os criadores dos kaiju, seres alienígenas que vivem uma dimensão paralela à nossa. Pouco se sabe sobre eles, o principal sendo que pretendem usar os kaiju para varrer a Terra de vermes e parasitas (leia-se: a humanidade) para então poderem migrar para cá e assumir o nosso lugar. São criaturas insetoides aquáticas com cerca de três a quatro metros de altura, capazes de viver por milhões de anos (parcialmente porque o tempo flui de forma diferente na sua dimensão).

Em regras, todos os Precursores são Anfíbios, como na vantagem única. Pertencem à escala Ningen, embora possam ter força e vigor físico bastante acima das médias humanas devido ao seu tamanho. Demais características ficam a cargo do que o mestre decidir.

2013-Pacific-RIM-Jaeger

Sobre BURP

Buenas, sou Bruno Schlatter, conhecido por alguns como BURP. Sou gremista, gaúcho, professor de História, RPGista, HQéfilo, gamemaníaco, anarquista desencantado, guitarrista frustrado, blueseiro apaixonado, leitor obsessivo, pseudo-escritor amador e outras coisas menos interessantes.